Pesquisar este blog

Novidades!!!

sábado, 28 de fevereiro de 2015

S. Gabriel de Nossa Senhora das Dores, Confessor

Hoje é dia de um Santo que é uma grande inspiração para todo católico, mas especialmente para aqueles que estão em dúvida sobre a vocação ou, tendo já percebido sua vocação, a retarda a qualquer pretexto. Muito útil a leitura da vida deste santo aos pais, para inspirar-se na educação dos filhos. 

São Gabriel, rogai por nós!


28 de Fevereiro

S. Gabriel de Nossa Senhora das Dores

Confessor


Clique para ver mais imagens
Gabriel de Nossa Senhora das Dores, a quem Leão XIII chamava o “São Luiz Gonzaga de nossos dias”, nasceu em Assis (Itália), a 1º de março de 1838, filho de Sante Possenti de Terni e Inês Frisciotti. No mesmo dia que viu a luz do mundo, recebeu a graça do Batismo, na mesma pia em que foi batizado o grande Patriarca S. Francisco, na igreja de São Rufino.

O pai, já aos vinte e dois anos, era Governador da cidade de Urbânia, cargo que sucessivamente veio a ocupar em S. Ginésio, Corinaldo, Cingoli e Assis. Como um dos magistrados dos Estados Pontifícios, gozava de grande estima por parte de Papa Pio IX, e Leão XIII honrava-o com sua sincera amizade. A mãe era de uma nobre família de Civitanova d’Ancona. Estes dois cônjuges eram modelos de esposos cristãos, vivendo no santo temor de Deus, unidos no vínculo de respeito e amor fidelíssimo, que só a morte era capaz de solver. Deus abençoou esta santa união com treze filhos, dos quais Gabriel era o undécimo. Este, no Batismo recebeu nome de Francisco, em homenagem a seu avô e ao Seráfico de Assis.

Dando testemunho da educação que recebiam na família, no Processo da beatificação do Servo de Deus, os seus irmãos declararam: “Nós fomos educados com o máximo cuidado no que diz respeito à piedade e à instrução. Nossa mãe era piedosíssima e nos educou segundo as máximas da nossa santa Religião”.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

MEDITAÇÕES PARA A QUARESMA: DA TENTAÇÃO

DA TENTAÇÃO

por São Francisco de Sales


Michelangelo: Pecado Original
Capela Sistina - A serpente personificada
Fazei de conta que pretende certo perverso abalar a fidelidade de jovem princesa, extremosamente amada do esposo, e manda-lhe infame emissário para tão execrando fim. Começa o alcoviteiro por declarar à princesa o intento do amo; agrada-lhe, então, à princesa, ou lhe desagrada o recado, e finalmente o aceita ou repele.

O mesmo se dá nas tentações; oferece o pecado Satanás, ou o mundo, ou a carne, à alma desposada do Filho de Deus; logo ele apraz à alma ou a desgosta, e por fim ou [a alma] rejeita-o ou nele consente. Estes são como os degraus da iniquidade: tentação, deleitação, consentimento; e, embora mais confusas em alguns pecados, estas três coisas são de muito fácil observação, nos mais graves.

Por mais que dure uma tentação, nem que fosse a vida toda, não nos pode tornar odiosos à divina Majestade logo que não nos agrade e que não a consintamos, porquanto não é ato nosso a tentação que apenas sofremos.

Por muito tempo perseguiram São Paulo os estímulos da carne, e com eles glorificava a Deus, tão longe estava de desagradar-Lhe.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

EDITORIAL: QUO VADIS, ROMA APOSTATA?

A Igreja de Francisco continua de vento em popa rumo à destruição da religiosidade e da fé, no coração humano.  

A primeira notícia que temos é a de que um grupo "católico gay" recebe tratamento "VIP" no Vaticano pela primeira vez. Como "grupo", porque de gays avulsos ou em parelhas, de ambos os sexos (porque, de fato, só há dois sexos), os augustos portais vaticanos já viram vários: uns ocultos, outros anunciados na mídia, uns ilustres desconhecidos, outros famosas celebridades... Mas, ontem (25/02), foi o dia do "New Ways Ministry", co-fundado por uma tal irmã Jeannine Gramick e um tal Padre Robert Nugent, em 1977, em prol dos "direitos" dos gays de serem incluídos, enquanto gays, ainda que gays e continuando a serem gays, na Igreja Católica.  

Bom, diferentemente do que o sensacionalista título da notícia apregoa, no entanto, eles apenas ficaram em uma ala para católicos "especiais" e entoaram uma musiquinha pró-causa deles (Todos são bem-vindos) quando Francisco passou. Aparentemente, ele não os recebeu em uma audiência privada, desta vez, e uma "lista de participantes divulgada pelo Vaticano citava 'um grupo de leigos acompanhados por uma irmã', mas não mencionava que se tratava de uma organização de direitos dos gays".  

AS QUATRO TÊMPORAS

AS QUATRO TÊMPORAS


As Quatro Têmporas trata-se de tempos litúrgicos aos quais a Igreja dedica a penitência, a oração e a esmola. Provavelmente relacionada ao trabalho dos homens no campos, que tinham suas vidas mudadas de acordo com as Estações do Ano. Acredita-se que teriam surgido com a cristianização da Europa pagã por volta dos séculos III e IV. O Papa Gregório fixou as Têmporas da seguinte forma:

  • 3ª Semana do Advento (Têmporas do Advento)
  • 1ª Semana da quaresma (Têmporas da Quaresma)
  • Semana de Pentecostes (Têmporas de Pentecostes)
  • Semana do 17º Domingo depois de Pentecostes (Têmporas de Setembro)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

SOBRE QUARESMA, JEJUM, ABSTINÊNCIA & TÊMPORAS!

SOBRE QUARESMA, JEJUM, ABSTINÊNCIA & TÊMPORAS! 

.

 
Se tiver alguma sugestão, por gentileza, faça-a! Ficaremos gratos! ;)


Santa Valburga Virgem

25 de fevereiro 

Santa Valburga

Virgem 


Santa Valburga foi uma das mais populares santas da Idade Média. Ela nasceu por volta de 710, em Devonshire, no Reino de Wessex, ao sul da atual Inglaterra, de uma rica família anglo-saxã, os Kents, cristãos que desde o século III se sucediam no trono. Ela viveu cercada de nobreza e santidade. Seus parentes eram reverenciados nos tronos reais, mas muitos preferiram trilhar o caminho da santidade e foram elevados ao altar pela Igreja, como seu pai, São Ricardo, Rei dos Anglos. Sua mãe, Viana, (Wuna ou Wunna, ou Wina) era piedosa e extremosa, e também é venerada como santa pela Igreja. Eram parentes de missionários como São Bonifácio - conhecido como o "Apóstolo da Alemanha" - e Santa Lioba (memória 28 de setembro; mencionada aqui). 



O santo casal teve três filhos: São Vilibaldo ou Vilebaldo ou Wilibaldo (700-787, primeiro bispo de Eichstätt), São Vunibaldo ou Vinibaldo ou Wunibaldo (701-761) e Santa Valburga. Vilibaldo foi educado na Abadia de Waltham, perto de Winchester. Vunibaldo, de temperamento menos ativo e mais contemplativo, foi educado em casa. Quando tinha seis anos de idade, nasceu-lhe uma irmã que foi batizada com o nome de Valburga, equivalente no grego a Eucheria, que significa “graciosa”. Muito cedo perderam a mãe, e uma amizade muito profunda ligou os dois irmãos. Já era a metade do século VIII, quando seu pai entregou o trono ao sobrinho, que tinha atingido a maioridade, e levou a família para viver num mosteiro. Em 721, Vilibaldo, então com cerca de vinte anos, manifestou o desejo de visitar a Terra Santa. Deixou a abadia com a licença de seu superior e voltou para Devonshire para persuadir o irmão a acompanhá-lo na viagem. O pai, Ricardo, estava enfermo, e Vunibaldo não queria deixá-lo só. Sequer mencionou ao pai os planos do irmão mais velho. Mas, este revelou seu plano e tão eloquente foi que o pai resolveu acompanhar os filhos na peregrinação.  

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

São Matias, Apóstolo

24 de Feveriero 

São Matias, Apóstolo


.

Não erramos em procurarmos São Matias entre os 72 discípulos de Jesus Cristo. Os Atos dos Apóstolos referem que São Matias foi eleito pelos Apóstolos para substituir o traidor Judas Iscariotes, e esta eleição se fez nos dias depois da gloriosa Ascensão de Jesus Cristo e antes da vinda do Espírito Santo.

Da vida anterior do Apóstolo, do lugar de sua origem, nada sabemos. O que lemos de sua atividade apostólica, da sua morte, não traz o cunho da certeza histórica. Os martirologios gregos afirmam que Matias pregou o Evangelho na Judeia, em Jerusalém, depois na Etiópia, onde fundou um bispado e terminou a vida na cruz.

Outras fontes históricas confirmam a comunicação do martirologio grego e acrescentam que Matias morreu em Sebastópolis, onde foi sepultado perto do templo do sol.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

São Pedro Damião, Bispo, Confessor e Doutor

23 de Fevereiro 

São Pedro Damião

Bispo, Confessor e Doutor 


São Pedro Damião, Cardeal e Doutor da Igreja, nasceu pelos fins do ano 1006, ou em começo de 1007, em Ravena (Itália).  

Com receio de ser parcelada demais a fortuna da família, em virtude da prole numerosa, a mãe expô-lo, retomando-o pouco depois. Pedro perdeu os pais muito cedo e ficou debaixo das ordens de um irmão mais velho, que o tratava com muita dureza e sem a menor caridade.  

Tendo 10 anos, a sorte de Pedro melhorou. Um outro irmão, também de nome Damião, que era arcipreste em Ravena, recebeu-o em casa, introduzindo-o no estudo das ciências e foi para ele um pai carinhoso. Para mostrar-lhe a gratidão, Pedro adotou o cognome de Damião. Durante alguns anos, teve por professores esse irmão e um outro sacerdote. Mais tarde continuou os estudos em Faenza e Parma. Nesta última cidade e depois em Ravena, exerceu o cargo de professor. Em todo este tempo se lhe realizou na alma grande mudança.  



Aos 28 anos, fez-se monge do Eremitério de Fonte Avelana, na diocese de Faenza. Com dedicação a mais extremada trabalhou na sua santificação, lançando os alicerces de uma vida ascética, que não mais largou até à morte. Diversos outros mosteiros convidaram a Pedro para pregações e para reformá-los em seu espírito.  

Morto o prior de Fonte Avelana, foi Pedro eleito seu sucessor. Como Superior, dirigiu toda a atenção à formação de um bom espírito ascético nas comunidades. Para este fim, escreveu as biografias dos Santos Odilon, Romualdo, Domingos Loricato e Rodolfo de Eugubio, que apresentavam aos monges exemplos perfeitos da vida religiosa.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

1º DOMINGO DA QUARESMA

clique para ver mais imagens

Primeiro Domingo de Quaresma


Estação de S. João de Latrão

 

EPÍSTOLA (IICor. 6,1-10)

Irmãos: Nós vos exortamos que não recebais em vão a graça de Deus. Porque Ele diz: Eu te ouço em tempo propício, e te socorri no dia da salvação. Eis agora o tempo propício: eis agora o dia da salvação. A ninguém façamos ofensa alguma, para que não seja censurado o nosso ministério, porém em tudo mostremo-nos como ministros de Deus, com muita paciência das aflições, nas necessidades, nas angústias, nos açoites, nas prisões, nas revoltas, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns, pela castidade, pela ciência, pela longanimidade, pela benignidade no Espírito Santo, por uma caridade não fingida, pela palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas de justiça à direita [espada para agredir; do original] e à esquerda [escudo para defender; do original]; entre a glória e a ignomínia, entre a infâmia e o bom nome; julgados como enganadores e todavia sinceros; por ignorados, mas bem conhecidos; como moribundos, e eis que vivos; como castigados e não mortos; como tristes, mas sempre alegres; como pobres, porém enriquecendo a muitos; como nada tendo e entretanto possuindo tudo. Deo gratias.  


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Reflexões para a Quaresma: Da cegueira espiritual.

Reflexões para a Quaresma: Da cegueira espiritual


Comentários do Evangelho (Luc. 18,31-43) in "Manual do Cristão", de Goffiné 


Era esta a última viagem de Jesus a Jerusalém; achava-se, então, em Ephrem, perto do deserto da Judeia, onde permaneceu algum tempo com seus discípulos, depois de ressuscitado Lázaro; de lá partiu a 22 ou 23 de Março, para ir celebrar a Páscoa em Jerusalém; foi nesta viagem que disse aos Apóstolos o que lemos no Evangelho de hoje.

Caminhava com muita pressa o Divino Mestre, diz S. Marcos, para essa cidade desgraçada, que havia de ser o teatro dos seus opróbrios; tal era o seu ardente desejo de dar o sangue pelos homens que dobrava o passo e deixava muito atrás os que o acompanhavam.

Eram enigmas para os Apóstolos os sofrimentos e a morte de Jesus Cristo; não entendiam que fosse tão indignamente tratado o Messias tanto tempo esperado, nem lhes parecia compatível tanta ignomínia com a dignidade e a grandeza do seu Mestre; não penetravam ainda o mistério da morte do Filho de Deus.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

"Jejum e abstinência" segundo os Códigos de Direito Canônico de 1917 e de 1983.

Jejum e abstinência

Comparação entre o Código de Direito Canônico de 1917 e o de 1983

* * *

Segundo o Código de 1917


Estas são as prescrições do Código de 1917, com menção da extensão do jejum e abstinência do Sábado Santo após o meio dia, que foi ordenada por Pio XII. As alterações posteriores estão observadas em vermelho. 

Can. 1252. §1. Lex solius abstinentiae servanda est singulis sextis feriis. [A lei de apenas abstinência deve ser observada em cada sexta-feira].

Reflexão para a Quaresma: DA CARIDADE.

Reflexão para a Quaresma: DA CARIDADE. 


Comentário da Epístola (I Cor. 13,1-13) in "Manual do Cristão", de Goffiné  

Como metal que soa, ou sino a tinir. (1) Sem a caridade, que lhe deve animar a voz e alimentar a eloquência, o mais perfeito orador não passa de bronze sonoro. Servirá talvez aos maus com sua eloquência, como o som do metal; não tira, porém, utilidade alguma para si. Sem a caridade, anunciará a Palavra de Deus como os mercenários semeiam o trigo e plantam a vinha: sem terem parte na vindima e na seara.

A caridade é paciente e benigna. Em duas palavras, traça-nos o Apóstolo o mais acabado retrato da caridade. Com a paciência, sofremos de boamente os defeitos do próximo; a bondade acode a todas as suas necessidades; nisso consiste, essencialmente, a doçura, o espírito, o exercício, o caráter da caridade.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Preparando a Quaresma


Para auxiliar ao leitor nesse caminho sublime que a Quaresma pode ser para nossas almas, indexei todos os posts sobre o assunto, e os correlatos, para facilitar a leitura e a pesquisa. Estará no menu superior, na aba QUARESMA 2017

A todos uma proveitosa Quaresma. 

Pale Ideas

   
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

QUARTA-FEIRA DE CINZAS





  Bênção e imposição das Cinzas


Sermão da Quarta-feira de Cinzas
Pe. Antonio Viera
Em Roma, na Igreja de S. Antônio dos Portugueses
Ano de 1670  



Hoje - 10/02/2016 - começa a Quaresma, tempo de preparação para a Páscoa. Republico um texto sobre a preparação da Páscoa que escrevi para 2014. Em seguida, alguns links, como leituras úteis

PÁSCOA 2016


São cinco os Mandamentos ou Preceitos da Igreja: 

- Assistir a missa inteira aos domingos e dias Santos de Guarda
- Confessar-se uma vez por ano pelo menos
- Comungar por ocasião da Páscoa
- Fazer jejum e abstinência nos dias prescritos
- Dar o dízimo segundo o costume



Nesses tempos de guerra em que nós cristãos vivemos, nos quais ter o alento da Missa diária é uma graça incomparável, é preciso ser forte e guardar a Fé com a oração. A tentação de comungar é tanta que muitos arriscam sua alma ao comungar onde sabem que não devem, não porque não há certeza da Presença Real de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas por que é um risco à Fé. Comungar a qualquer custo, pondo em risco a Fé não é virtude alguma, pelo contrário é uma imprudência!!! Mas não creia em mim, leia a Pascendi

Mas o assunto aqui é outro. 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Instrução sobre a Quaresma

Instrução sobre a Quaresma


A Quaresma são os quarenta e seis dias, da Quarta-feira de Cinzas ao Domingo da Páscoa, em que jejuam os cristãos, exceto aos Domingos.

Nosso Senhor Jesus Cristo jejum por quarenta dias
 
Afirmam os Santos Padres (como se pode ver em Cornélio da Lápide, Bellarmino etc.) que a Quaresma foi instituição dos Apóstolos, para honrarmos e imitarmos o jejum de Cristo S.N., satisfazermos a Justiça divina, e, assim, nos preparamos à digna celebração da Páscoa.

Nesse tempo sagrado, substituindo a Igreja o luto às profanas alegrias, bradando a Deus a implorar Seu auxílio, a pedir-lhe a conversão dos pecadores, exorta-nos, e como que nos obriga, a entrarmos em contas conosco. Façamos-lhe a vontade, cumpramos com o preceito do jejum, e juntemos a essa penitência exterior a do coração, sondando o abismo de nossa consciência, lavando os pecados nas lágrimas da compunção e no sangue de Cristo, frequentando mais os Sacramentos, ouçamos a Missa todas as vezes que pudermos, apliquemo-nos à lição espiritual, à oração, à consideração das verdades eternas, à práticas das boas obras, façamos esmolas mais generosas, sirvam as nossas privações para o sustento dos pobres. Dessa sorta, apagaremos, nestes dias da salvação, nossas culpas passadas, e nos fortaleceremos contra as tentações futuras.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

EDITORIAL: CALÚNIA CONTRA A RESISTÊNCIA TAMBÉM É FERMENTO DE CONVERSÕES!

EDITORIAL. Como Nosso Senhor é pródigo em consolações!!! Olhai os lírios do campo... Olhai para Ipatinga! O "tiro" de Gubiotti saiu pela culatra, e tudo o que conseguiu foi fortalecer ainda mais os bravos CATÓLICOS da Missão Cristo Rei. O martírio, meus caros, não é feito apenas de sangue! E se o sangue dos mártires é fermento de Fé, as calúnias também têm efeitos colaterais similares! Sobretudo em terreno fértil, no coração daqueles que buscam sinceramente a Verdade. De certa forma: muchas gracias Dom Marquito!!! 

FRATRES IN UNUM
dois pesos e duas medidas
Papelão mesmo quem fez foi o Fratres In Unum! Destilando um veneno amargo contra a "Resistência" (1), não só no próprio post "Católicos tradicionalistas sofrem revés em Minas Gerais" (2), mas mais claramente na atualização elaborada "com o compromisso de informar aos católicos do Brasil" e em um comentário, nos quais, POR TRÊS VEZES, abre espaço para os "reverendíssimos" modernistas do IBP, mas não para a Resistência.  

O Fratres já está sintonizado com Francisco, que recebe a todos, menos aos CATÓLICOS. Belo sentido de justiça! Mas não podemos negar que o Fratres também está sendo coerente com o modus operandi de Fellay, o qual, imitando, por sua vez, a Francisco, aceita qualquer um nas missas, menos os resistentes, que são fulminados com excomunhão instantânea!   

Já perceberam a correlação?

Dos divertimentos do Carnaval

Dos divertimentos do Carnaval 


Aqui falamos dos espetáculos profanos, bailes de máscaras, danças e orgias que se multiplicam nas vésperas da Quaresma, mormente nos três dias antes da Quarta-feira de Cinzas. Perder tempo, exagerar as despesas, fazer da barriga seu deus, encher-se a alma com imagens e pensamentos indecentes, avivar o fogo das paixões, atirar-se de caso pensado aos maiores perigos, não será isso diretamente oposto ao Cristianismo, que prescreve o bom uso do tempo, prudente economia, a temperança, a vigilância dos sentidos, a mortificação das paixões, a fuga dos perigos? Deixam após si esses dias nefastos tantas vítimas da impureza, da embriaguez, tanta famílias na vergonha, na miséria! Quisera a Igreja preparar seus filhos à penitência, e por isso lembrar-lhes, hoje, os sofrimentos de Jesus: não negará esta boa Mãe quem passa estes dias na dissipação? Com que cara podem, cristãos assim, dizer-se discípulos de Cristo, filhos da Igreja, que sempre proscreveu tais desordens? Não digam que não fazem mal. Será pouco mal esbanjar tempo e dinheiro, estragar a saúde, expor a honra, a inocência, a perigos onde tantas vezes naufragam? Não se desculpem com a necessidade do descanso; estarão por ventura bem descansados no dia seguinte? Serão descanso divertimentos que arruínam a saúde do corpo e da alma?

sábado, 14 de fevereiro de 2015

DIA DOS NAMORADOS: As origens históricas desta data

DIA DOS NAMORADOS: As origens históricas desta data



O "dia dos namorados", ou dia de São Valentim, como é chamado fora do Brasil, é uma das principais datas comemorativas do Planeta. A troca de presentes e mensagens entre os casais aquece o comércio e gera cifras colossais em diversos países. No entanto, a celebração nem sempre foi ligada ao comércio.

São Valentim, Presbítero e Mártir

DIA 14

São Valentim

Presbítero e Mártir

São Valentim batizando Santa Lucila
clique para ampliar mais
Valentim era sacerdote romano no tempo do imperador Cláudio II. Embora este monarca não perseguisse abertamente a religião cristã, muitos cristãos sofreram martírio pelas exigências de certos governadores, a quem Cláudio  deixava toda a liberdade de agir.  


Assim aconteceu com Valentim. Acusado do crime de ser cristão e sacerdote, foi levado à presença do imperador. A franqueza com que o servo de Cristo se defendeu, agradou a Cláudio que, com muito interesse, lhe ouviu as exposições da doutrina cristã. Entretanto, Valentim permaneceu sob as ordens do governador Calpúrnio, o qual o entregou ao juiz Astério. Este, propondo-se a convencer a Valentim da futilidade da religião de Cristo, levou-o para sua própria casa. Logo ao entrar na residência do magistrado, Valentim se pôs de joelhos e pediu a Deus que desse aos habitantes daquela casa o conhecimento da luz verdadeira.  

Astério, ouvindo o Santo falar em luz, não compreendeu o sentido em que empregava este termo e disse-lhe: “Tenho aqui em casa uma menina, filha adotiva minha, que há dois anos está privada da vista. Se, como dizes, teu Deus é um Deus da luz, invoca-o para que ela veja. Se isto acontecer, eu me curvarei diante de teu Deus”.   

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

São João de Brito

DIA 13 DE FEVEREIRO

São João de Brito

Mártir

.

João Heitor de Brito (Lisboa, 1 de Março de 1647 — Oriur, Índia, 4 de Fevereiro de 1693) foi um missionário jesuíta português e mártir, frequentemente chamado de "O Francisco Xavier Português". Foi canonizado em 22 de Junho de 1947, pelo Papa Pio XII.

Filho de Salvador Pereira de Brito e Brites ,Pereira nasceu João de Brito em 1° de março de 1647, em Lisboa. Educado entre os pajens do Rei D. João, distinguiu-se sempre pela lhaneza do seu trato e delicadeza de consciência. Em seu coração, nutria sempre o desejo de oferecer a Deus uma vida mais perfeita, pela observação dos conselhos evangélicos. Paralela a este desejo, ia a vontade de sacrificar sua vida como missionário das Índias. Foi esta aspiração que o animou a entrar no postulantado da Companhia de Jesus em São Roque. Contava 14 anos.

Fez lisonjeiros progressos nos seus estudos, e chegou a receber as ordens sacerdotais. Em uma das cartas que ao Superior Geral da Companhia dirigiu, e em que se externa sobre o íntimo desejo de sua alma, lê-se o seguinte trecho: “O desejo que tenho e que, dia e noite, me abrasa de ir às Índias para me empregar na salvação das almas, é tão veemente que, se pudesse renovaria todos os dias esta petição a V.ª Paternidade”.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

EDITORIAL I: A ENTREVISTA DE PILATOS-PFLUGER


Bom, fiquei de comentar a respeito da entrevista do Pe. Niklaus Pfluger e confesso que é preciso ter estômago para lê-la, mais até do que se precisa para ler o que diz Francisco, que é um modernista óbvio. SIM, eu não me acostumo com heresias, blasfêmias, absurdos ou simples asneiras. E nem quero me acostumar, porque quero permanecer CATÓLICA.
Primeiro, uma observação necessária: para os que vivem dizendo que nós da Resistência tocamos sempre na mesma tecla acordo!, acordo!, acordo! como se tivéssemos obsessão pelo tema, já respondo duas coisas: 

Ss. Sete Fundadores dos Servitas de Maria, Confessores

DIA 12 DE FEVEREIRO

Ss. Sete Fundadores dos Servitas de Maria

Confessores

Nos princípios do século 13, viviam em Florença sete fidalgos, igualmente distintos pela riqueza, pela posição social e pela piedade, mas principalmente pela devoção extraordinária que tinham a Nossa Senhora. Seus nomes eram: Bonfílio Monáldio, Bonajuncta, Manetto Antellense, Amidéo, Ugúccio, Sosteneo e Aleixo.

O povo italiano, devido a uma política mal orientada, achava-se dividido em muitos partidos que se odiavam e perseguiam. Destes sete nobres cidadãos, Deus se serviu para, no meio de uma sociedade dilacerada pelo fanatismo e pelo ódio, estabelecer exemplos vivos de caridade e verdadeira fraternidade.  


Quando, no dia 15 de agosto de 1233, todos se achavam reunidos em fervorosas orações, a cada um Maria Santíssima apareceu exortando-os a abraçarem um gênero de vida mais perfeito. Fizeram comunicação disto ao Bispo. Trocaram sua vestimenta de nobres por um hábito pobre, usando ainda um cilício por cima, e foram residir numa casa de campo, formando assim uma santa comunidade. Escolheram para este seu passo o dia da Natividade de Maria Santíssima (8 de setembro).  

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Aparição de Nossa Senhora em Lourdes

dia 11 de Fevereiro 

Aparição de Nossa Senhora em Lourdes



clique para ver mais imagens
No dia 11 de fevereiro de 1858, três meninas saem da humilde casa de um desempregado, o moleiro Soubirous, e vão apanhar lenha às margens do rio Gave. São elas: Bernadete (16 de abril), uma irmã e uma amiga.

O tempo está nublado, faz frio e elas precisam atravessar um riacho raso para chegar ao penhasco rochoso de Massabielle. Bernadete sofre de asma, detém-se ao longo da margem, enquanto as outras duas atravessam o rio.

Nisso, um súbito sussurro entre as árvores desperta a atenção de Bernadete, que ergue o olhar e vê na cavidade da rocha uma “Senhora” jovem, belíssima, vestida de branco, que lhe sorri. A menina encontra-se com as duas companheiras e conta-lhes o que viu.

Os pais, informados pela irmãzinha, proíbem Bernadete de voltar à gruta; depois, vendo-a em lágrimas, cedem e, no domingo, 18 de fevereiro, 20 pessoas para lá se dirigem em companhia da vidente.


A “Senhora” já está esperando por ela. Sorri quando Bernadete borrifa a rocha com água benta: “Tu me queres fazer o favor”, disse-lhe, “de vir aqui a cada 15 dias? Não te prometo a felicidade neste mundo, mas no outro”.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Santa Escolástica

Dia 10 de Fevereiro

Santa Escolástica

Virgem 
  



Santa Escolástica, irmã de São Bento, grande fundador  das Ordens  monásticas  no Ocidente, nasceu em Spoleto, na Itália, e teve, como o irmão,  uma educação primorosíssima, de pais piedosos e  tementes a Deus. Modelo de donzela cristã, Escolástica era piedosa, virtuosa, cultivadora da oração, temente a Deus e inimiga do espírito do mundo e das vaidades.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Santa Apolônia

dia 9 de Fevereiro 

SANTA APOLÔNIA 

Virgem e Mártir
Padroeira dos Dentistas

 

Existia no ano de 248, na cidade de Alexandria, um célebre feiticeiro que profetizava uma grande desgraça de que a cidade seria vítima se os adoradores dos deuses não resolvessem a exterminar os cristãos, que eram seus maiores inimigos. O povo deu crédito às predições do embusteiro e abriu forte campanha contra os discípulos de Cristo.

Uma das vítimas da cruel perseguição foi Apolônia, donzela conhecida na cidade e estimada pelas suas virtudes. Levada ao templo pagão e intimada a prestar homenagens às divindades, resolutamente se negou, dizendo: “Meu Deus é Jesus Cristo e só a Ele adorarei. Enquanto tiver vida, minha língua louvará a Deus, meu Senhor”.

Os algozes pagãos ouvindo estas palavras, armaram-se de pedras e quebraram-lhe os dentes. Apolônia, horrivelmente machucada e sentindo fortíssimas dores, levantou os olhos ao Céu, sem pronunciar uma palavra, sem soltar um só gemido.  


Sâo Cirilo de Alexandria

Dia 9 de fevereiro 

SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA

Bispo, Confessor e Doutor


São Cirilo, Patriarca de Alexandria, sobrinho e sucessor do Patriarca Teófilo, governou a Igreja de Alexandria durante 23 anos. Fechou todas as igrejas novacianas, expulsou da cidade os Judeus, o que lhe importou grave conflito com o governador Orestes.  

Opôs-se com toda a energia à heresia nestoriana: Nestório, Patriarca de Constantinopla, afirmava que em Jesus Cristo havia não somente duas naturezas, mas também duas pessoas; donde concluía que Maria Santíssima era Mãe de Jesus homem e não de Deus. Como visse a heresia se incrementar cada vez mais, Cirilo, conforme o antigo costume da Igreja, dirigiu-se ao Papa Celestino I, que convocou um sínodo em Roma, no qual foi condenada a heresia de Nestório. Encarregado de executar a sentença da excomunhão, Cirilo reuniu em concílio os bispos do Egito e enviou a Nestório a determinação da Santa Sé, e acrescentou dois anátemas do sínodo de Alexandria. Nestório revidou com doze anti-anátemas, assinado por ele e pelos bispos que lhe eram solidários.  

domingo, 8 de fevereiro de 2015

FOTOS: Giro pelas Missões no Brasil e no Paraguay

Fotos da visita do Rev. Padre Ernesto Cardozo a Ciudad del Este, Foz de Iguazú, Porto Seguro,Texeira de Freitas, Nanuque e Candeias. 



Pilatos & Pfluger: cara de um, fucinho do outro. Ou quando o liberalismo se revela em cada frase!!!

S.E.R. Monsenhor Williamson, em seu 395º comentário, menciona uma entrevista de Pe. Pfluger, em que inventa sobre a Resistência apenas para justificar o próximo passo. Sim, porque a coisa está sendo feitas aos "passos", como no A.A., para - REPITO - cozinhar lentamente o sapo. Tenho para mim, que o sapo já está no papo e caminha alegremente para a Roma Apóstata. Curioso que estas palavras de Mons. Lefebvre, o Pfluger as ouviu pessoalmente, e agora se pergunta: "como pode Roma não ser Católica?"... sic! Por que não perguntou isso a Monsenhor? Que diferença há entre hoje e vinte anos atrás, ou quinhentos anos atrás, se é impossível que Roma seja não católica? Parece que bebe... Só que não bebe, está lucidíssimo e sabe o que faz. Ele... e o chefe dele, o tal Mons. Fellay, que manda seu garoto de recados defendê-lo, depois de dizer, em La Reja, nas últimas ordenação, que o estado de necessidade saiu de moda... I see. O que causa espanto nem é essa combriccola que comanda a ex-FSSPX dizer e fazer tudo isso, mas o silêncio dos padres, religiosos e fiéis que o seguem. E, mais ainda, o silêncio embaraçoso de Mons. Tissier. Vou comentar o texto em outro post. Aguardem! Grifos e linkagem das traduções, nossos. 


O que pensa a Neo-Fraternidade - I



Quando o Padre Pfluger fala, o que ouvimos?
A religião do homem, o Concílio, alto e claro


No final do ano passado, o segundo no comando da Neo-Fraternidade São Pio X, o Padre Niklaus Pfluger, deu uma entrevista a uma revista da Neo-Fraternidade na Alemanha, “Der Gerade Weg”, na qual respondeu a sete perguntas sobre a Igreja, a Tradição, a “Resistência” e a Ex-FSSPX. Dada a importância de seu cargo, sua maneira de pensar não deixa de ser de interesse. Suas principais linhas são apresentadas a seguir, e, depois, sua principal falha.
A Igreja Católica é ampla, muito mais ampla do que o movimento Tradicional. Este movimento começou na década de 1970, como uma compreensível reação dos Católicos desabrigados pela revolução Conciliar, mas nunca podermos tornar a Tradição convincente ou atrativa se permanecermos mentalmente presos nas décadas de 1950 ou 1970. A Tradição Católica é um vasto tesouro, e não pode ser confinada nas condenações rotineiras, nos séculos 19 e 20, ao modernismo, ao liberalismo e à Maçonaria. É verdade que nas décadas de 1970 e 1980, a FSSPX atuou, sim, como um bote salva-vidas para as almas que corriam o risco de se afogar, mas, em 2014, “o nosso tempo é diferente, não podemos permanecer engessados”. A Tradição da Igreja é uma, mas as tradições são muitas, e muito do que é moderno não é imoral.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Pilatos, Fellay & Cia. O Liberalismo é pecado!

Vamos ouvir (ou ler) o sermão do Rev. Pe. Cardozo, no dia 04/01/2015, dia de Santo André Corsini, sobre Pilatos e os hodiernos liberais, entre os quais alguns nossos conhecidos que preferiram as Trevas à Luz, agradar a Cesar a defender a Verdade. É público e notório que, ultimamente, as visitas de prelados modernistas a instalações felleianas são cada vez mais frequentes e até anunciadas. E posteriormente noticiadas com grande alegria. E tais visitas são graciosamente retribuídas, como a de Pe. Stefan Frey, superior do distrito da Áustria, o qual foi assistir à missa juramentada de Mons. Burke, não escapando do sermão sobre as virtudes heroicas do "Santo" João Paulo II, o Grande, como o estão chamando... Sem falar nos livros modernistas "dignos" do Index que andam abastecendo as prateleiras e as mentes nos Seminários de Fellay!!! E como não mencionar a entrevista do eterno número 2 da Neo-FSSPX (ou ex-FSSPX, como a chama mais exatamente Monsenhor Williamson), Pe. Niklaus Pfluger, na qual se vê distintamente um Pilatos em ação, só faltou pedir um pouco d'água no final para fazer o mesmo gesto chancelatório de seu antepassado moral. Mas sobre isso falarei em um outro post, que publicarei em seguida. Aguardem... Voltando ao tema, certamente, ouvir o sermão de Pe. Cardozo é muito melhor do que ler, porque a paixão com que ele fala de Cristo, da Verdade, do sofrimento dEle... nenhum escritor saberia por no papel com fidelidade e maestria.  

Ao sermão.    




São Romualdo

07 de fevereiro

São Romualdo

Abade e Fundador da Ordem dos Camaldulenses 

Visão de São Romualdo - de Filippo Pasquali
Ravenna é a cidade, onde, em 956, descendente de nobre família dos duques de Onesti,  nasceu Romualdo. Pais sem religião, como foram os de Romualdo, nenhuma educação deram ao filho que, entregue à própria vontade, pode gozar de toda a liberdade, até a idade de 20 anos. Vivendo segundo os princípios do mundo, faltavam-lhe aspirações superiores, e os dias corriam-lhe alegres, entre os exercícios de esportes. Oração, audição da palavra de Deus, leitura de bons livros, exercícios espirituais não eram de seu gosto; antes pelo contrário, o aborreciam. Deus, porém, abriu-lhe os olhos, por um fato que muito o impressionou.  

O pai, Sérgio, em duelo, na presença de Romualdo, matou um dos melhores amigos; cena a que Romualdo teve que assistir. O resultado foi Romualdo retirar-se para o convento beneditino em Classis, com a intenção de, no sossego do claustro, achar a tranquilidade do espírito.  

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Santa Doroteia, Virgem e Mártir

06 de fevereiro

Santa Doroteia

Virgem e Mártir 

Santa Doroteia e as maças
A Igreja festeja hoje o dia de uma das mais gloriosas esposas de Jesus Cristo: A vida e ainda mais a morte desta Santa é uma prova da verdade que vemos estampada na História da Igreja: que Deus se serve de preferência da fraqueza, para confundir os fortes.  

É a mulher cristã que, destinada a esmagar a cabeça de Satanás, dá provas de um heroísmo que dificilmente encontramos entre os homens. Daí o ódio que Satanás vota à mulher cristã, ódio este fundado no medo e na convicção da impotência dos seus esforços.

Doroteia, filha de um senador romano, nasceu em Cesaréia, na Capadócia. De educação distintíssima, Doroteia aliava, à riqueza, dotes invejáveis, naturais e sobrenaturais.  


Tinha o governador Fabrício recebido ordens imperiais para exterminar a Religião Cristã. Uma das primeiras vítimas foi Doroteia. Embora pouco aparecesse em público, era uma verdadeira apóstola (latu senso, uma vez que Nosso Senhor não chamou nenhuma mulher para ser apóstola dEle) de Cristo, pela atividade que desenvolvia entre os cristãos, animando-os à constância na luta contra os perseguidores. Denunciada ao governador, este sem delongas exigiu que sacrificasse aos deuses. Pronta lhe veio a resposta: “Sendo cristã, só servirei a Deus, Rei do Céu e da Terra, para os deuses não tenho senão desprezo”.

SÃO TITO, BISPO E CONFESSOR

06 de fevereiro 

São Tito

Bispo e Confessor  




Tito era um pagão (Atos 18.7) provavelmente de Gortyna, Creta. Convertido por São Paulo, foi um dos destinatários de suas cartas. 


Era o preferido de Paulo, que refere-se a Tito como “meu  verdadeiro filho em nossa fé comum”. Não mencionado nos “Atos dos Apóstolos”, por outro lado, foi muito mencionado no Gálatas (2,1), onde São Paulo  descreve  sua jornada a Jerusalém com Barrabás e acompanhado de Tito.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Santa Águeda (ou Ágata)

o5 de fevereiro 

Santa Águeda ou Ágata

Virgem e Mártir 



São Pedro curando Santa Ágata
Giovanni Lanfranco - c. 1614

clique na imagem para ler a história de Santa Ágata

*
*
*

SAN FELIPE DE JESÚS. CARTA ANTES DEL MARTIRIO

5 DE FEVEREIRO

SÃO FELIPE DE JESUS

CARTA ANTES DO MARTÍRIO

 

sanfelipede


Mártir no Japão, clérigo da Primeira Ordem (1574-1597). Urbano VIII, demonstrado o martírio, concedeu a Missa e o Ofício à sua ordem, em 1627. Bento XIV o inscreveu no Martirológio que publicou em 1748, enquanto Pio IX o canonizou com os outros mártires, no dia 8 de junho de 1862, com uma magnífica cerimônia, na presença de inúmeros bispos (cf. La Civiltà Cattolica, serie V, II [1862], pp. 737-46).

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Santo André Corsini, Bispo e Confessor

4 de Fevereiro 

Santo André Corsini

Bispo e Confessor
(+ Fiésole, 1373)



Santo André nasceu no século XIV, em uma família muito conhecida em Florença: a família Corsini. Nasceu no ano de 1302. Seus pais, Nicolau e Peregrina, não podiam ter filhos, mas não desistiam, estavam sempre rezando nesta intenção, até que veio esta graça e tiveram um filho, e lhe deram o nome de André.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

São Brás, Bispo e Mártir

03 de fevereiro  

São Brás

Bispo e Mártir


Escassos são os conhecimentos que temos acerca de São Brás, Bispo de Sebaste, na Armênia, que sofreu o martírio em 316, por ordem do governador Agricoláo, no império de Licínio ou Diocleciano.  

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA