Convite

 
Feminismo: o maior inimigo da mulher
Grupo do Facebook • 157 membros
Participar do grupo
Grupo criado com o propósito de desmascarar o feminismo.
 

Pesquisar este blog

sábado, 30 de maio de 2020

Da necessidade de resistir à tentação de comentar qualquer post do Pale Ideas. #ficaadica


Da necessidade de resistir à tentação de comentar qualquer post do Pale Ideas. #ficaadica



Geralmente, não publico nem respondo a comentários anônimos ou idiotas, por óbvias razões[*], mas este é relevante porque traz uma oportunidade de aprendizado para todos, inclusive para a pobre alma que o escreveu ao comentar o post sobre Teresa de Calcutá:


“Sim, a madre era mesmo uma diaba velha. Mas, como vai o apostolado da maledicência e da difamação? Da destruição de reputações? Soube que vocês disseram que chupar picolé é pecado. Procede essa informação? Quando me contaram eu chorei de rir. Hilários vocês”. 

Já se vê que se trata de um cavalheiro (ou dama) erudito e de bons modos, gente refinada que busca com os auxílios da Religião elevar-se até o Céu, inclusive quanto às maneiras e ao falar. Brinco, mas, de fato, temos, aqui, uma pá de outros assuntos que podem ser tratados, especialmente sobre virtudes ou, melhor, a falta delas. Temos também o bom e velho “acuse-o do que você faz” bolchevique, já muito bem incorporado pela Neo-Direita de olor olavetiano; afinal, de bolchevismo, Olavo entende muito, dando cumprimento ao ditado: “o lobo perde o pelo, mas não perde o vício”. E temos, também, fakes news ouvidas por aí e repetidas pateticamente sem se certificar de sua veracidade. 

Começamos esclarecendo as mentiras

segunda-feira, 25 de maio de 2020

25 de maio. "Era Nostro proposito". SS Bento XV

“A hora que atravessamos é dolorosa, o momento é terrível; mas “sursum corda” (Corações ao alto). Mais frequentes e mais fervorosas elevemos as nossas orações Àquele em cujas mãos estão os destinos das nações. Dirijamo-nos todos com confiança a Coração Doloroso e Imaculado de Maria, dulcíssima Mãe de Jesus e Mãe nossa, para que Ela, com sua poderosa intercessão, obtenha de Seu divino Filho que logo cesse o flagelo da guerra e volte a paz e a tranquilidade. E porque, de acordo com a advertência das Sagradas Escrituras, para atrair sobre a Terra as divinas misericórdias o fervor da oração não deve andar separado do sacrifício e da penitência, Nós exortamos todos os filhos da Igreja Católica que pratiquem, junto coNosco, por três dias, consecutivos ou não, segundo a escolha de cada um, um rigoroso jejum eclesiástico; e concedemos que esta piedosa prática de cristã mortificação valha para fazer lucrar, com as condições de costume, a indulgência plenária, aplicável também às Almas do Purgatório.”

SS Bento XV

“Era Nostro proposito”. 25 de maio de 1915. 

Fonte: https://w2.vatican.va/content/benedict-xv/it/letters/1915/documents/hf_ben-xv_let_19150525_proposito.html



quarta-feira, 13 de maio de 2020

Missa bastarda! Padres bastardos!

Um trecho autoexplicativo da homilia de Monsenhor Marcel Lefebvre na Missa em Lille, na França, no dia 29 de agosto de 1976. A santa ira movida pelo santo zelo pelas coisas de Deus inspirou esse Santo Atanásio de nossos dias contra as inovações bastardas promovidas pela vontade de dialogar com o erro. Há oito anos do nosso necessário afastamento da Neofrat de Fellay e há quase cinco anos do da Desistência de Williamson, estas palavras caem como uma espada sobre as consciências adormecidas, e algumas até mesmo vendidas, daqueles que deveriam continuar o trabalho dele, a obra dele, o bom combate de que terão que prestar contas a Deus um dia. Que a voz de Monsenhor Lefebvre ainda possa alcançar essas almas... 



MISSA BASTARDA! PADRES BASTARDOS!


Lille, França, em 29 de agosto de 1976  
Monsenhor Marcel Lefebvre 
Fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X 

“Não sou mais que um bispo da Igreja Católica 
que continua a transmitir a doutrina. 
Eu penso, e isto não tardará, que poderão gravar 
sobre minha tumba estas palavras de São Paulo:
'Tradidi quod et accepi',
'Eu vos transmiti o que eu recebi', 
simplesmente isto.”


Desta união adulterina só podem advir bastardos. E quem são estes bastardos? São os nossos (novos) ritos. O rito da nova Missa é um rito bastardo. Os sacramentos são sacramentos bastardos. Não sabemos mais se são sacramentos que dão a graça ou que não a dão. Não sabemos mais se essa missa nos dá o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo ou não (…). Os sacerdotes que saem dos seminários são padres bastardos. Não sabem mais que foram feitos para subir ao altar, para oferecer o Santo Sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo e para dar Jesus Cristo às almas e para levar as almas a Jesus Cristo. Eis o que é um padre, e os nossos jovens que estão aqui o compreendem bem. Toda a vida deles é consagrada a isto, a amar, a adorar e a servir Nosso Senhor Jesus Cristo na Eucaristia, porque eles creem na presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Eucaristia (…) É esta vontade de diálogo com os Protestantes que nos levou a esta missa bastarda e a estes ritos bastardos.” 

Arcebispo Dom Marcel Lefebvre.

Cf. “Écône, chaire de vérité”, Iris, 2015, pp. 997-998.  
Tradução: Giulia d’Amore. 
Aqui o discurso em francês: 
http://tradinews.blogspot.com/2016/08/mgr-marcel-lefebvre-sermon-de-la-messe.html
https://www.sspx.ca/fr/news-events/news/mgr-lefebvre-et-la-nouvelle-messe-abbé-raphaël-dabbadie-juin-2017-47409. 




domingo, 10 de maio de 2020

Sine Domenico non possumus!

Um vibrante e tremendo discurso do senador italiano Simone Pillon, da Lega Nord (a mesma de Matteo Salvini), no dia 9 de maio de 2020, bradando para que o Governo italiano, socialista, pare a perseguição criminosa aos católicos e libere "legalmente" as Missas. O vídeo está em italiano, com legenda em espanhol. A seguir, transcrevo a versão em português. Após o texto do senador Pillon, a legenda dos Mártires de Abitene




Sine Domenico non possumus! 







- A presidente da sessão do Parlamento: Senador Pillon, por favor. 

- Senador Simone Pillon: Grato, Excelência. Eu dizia, recordo a mim mesmo que o artigo 7º[1] da Constituição garante a independência e a recíproca soberania do Estado e da Igreja. E o artigo 19[2] de nossa Constituição garante a liberdade, para todos os cidadãos italianos, de professar livremente a Fé, de forma individual e associada[3] e de exercitar seu culto em privado e em público. Este é um artigo da Constituição. Estes artigos foram escritos com o sangue de Mártires que, em 2000 anos, preferiram a morte a renunciar aos Sacramentos. “Sine Dominico non possumus![4] gritavam os Mártires de Abitene[5], 49 cristãos martirizados por Diocleciano, no ano 304 d.C. O bispo deles obedeceu ao edito imperial e entregou os Textos Sagrados às autoridades, mas os fiéis, com o Presbítero Saturnino, continuaram a celebrar a Missa e, por isso, foram presos, torturados e assassinados. E todos, antes de morrer, disseram: “Sine Domenico non possumus!”. Bom, esses artigos da Constituição escritos com o sangue dos Mártires foram aniquilados[6] por um ato administrativo subordinado[7], um DPCM[8] de 8/3/2020, com o qual este Governo, na letra “i”[9], bloqueia qualquer possibilidade de celebrações religiosas com o povo. Se o tivesse feito um Governo de centro-direita, todos vós teríeis saído às ruas gritando ao escândalo pela lesão à liberdade religiosa, mas como sede vós que o fazeis, então vós podeis fazer tudo, inclusive, com um DPCM, contradizer as mais elementares liberdades religiosas que nós temos em nosso País. É a primeira Páscoa em 2000 anos sem Sacramentos. Vimos Sacerdotes denunciados como acontece na China... Missas interrompidas – quero aqui professar plena solidariedade a Dom Lino Viola[10] e a todos os párocos que viram interrompida a Missa por causa deste desgraçado DPCM. – Vimos pessoas defuntas queimadas como cães, sem funeral, encerradas em urnas sem nomes. Com pesar daquilo que, segundo Fóscolo[11], nos distinguia das bestas. Temos até mesmo um Fiorello[12] debochado que nos pede para rezar no banheiro. Não construímos, como cristãos, as catedrais para depois sermos trancados no banheiro para rezar. Aqueles que decidiram tudo isso, deixaram o povo italiano sem os Sacramentos justamente no momento mais difícil de sua História recente. Nem Mussolini, nem Hitler ousaram tanto! E vós o fizestes com a desculpa do vírus; e, no entanto, deixaram abertos os supermercados, as farmácias, e até mesmo as tabacarias, mas não as Missas! Reabriram as empresas, reabriram inclusive os banho e tosa dos cães, mas nada de Missas! Agora não tendes mais desculpas. Passastes duas Ordens do dia[13], uma no Senado, aprovada por esta sessão, no dia 8 de abril, e, ontem, uma Emenda na Câmara; e, apesar disso, ainda não se fala de Missas. Não somos cães, somos almas encarnadas, chamadas à vida eterna. Nos deixastes a comida para o corpo que morre, e nos tirastes a comida para a alma imortal! Se vós realmente quisesses teríeis encontrado o modo de garantir os Sacramentos e a segurança. A verdade é que este Governo tem uma alma profundamente anticristã. Não se compreende diversamente o motivo por que 14 pessoas podem ir à Missa se tiver um féretro, mas as mesmas 14 pessoas, se não houver um ataúde, não podem mais ir à Missa. Vós me entendeis? Beiramos o ridículo! Agora basta! Peço, Presidente, à senhora, no seu altíssimo papel institucional, que se faça intérprete, lhe suplico, do sentimento e da vontade de tantos cidadãos, das famílias italianas privadas do alimento da alma há mais de dois meses. Rogo-vos, intercedais junto a este Governo para que se reabra já, agora, a partir de hoje, a celebração pública dos Sacramentos; E isto não o digo como um apelo qualquer, mas o bom Deus, ou se preferem, para quem não crê[14] em Deus, a História sempre fez justiça com quem oprimiu o seu povo. Do Faraó a Diocleciano e todo o seu Império, até os ditadorezinhos, de uma banda e da outra[15]. Não gostaria que sucedesse o mesmo também a este Governo. Obrigado.

domingo, 26 de abril de 2020

8º Domingo do Bom Pastor


Todo Domingo do Bom Pastor, o Segundo Domingo depois da Páscoa, marca, para as Missões Cristo Rei, a passagem de mais um ano em que foi necessário romper com a Neofrat do traidor Fellay. E a cada ano se faz mais clara e evidente a constatação de que fizemos o certo. A ruptura não se deu exatamente neste dia, há oito anos, mas depois, ainda no curso daquele ano.  

Neste dia de 2012, o que houve foi um sermão "escandaloso" para o superiores da Neofrat simplesmente porque o Reverendo Padre Ernesto Cardozo ousou ler trechos de escritos e discursos de Monsenhor Marcel Lefebvre que contrariavam os planos de Fellay de entregar aquela bendita Obra de Monsenhor nas mãos de um herege, ao invés de pacientemente esperar que Deus nos mandasse um Papa católico. Na mesma noite daquele Domingo, o Padre Cardozo foi denunciado ao superior imediato, o "doce e simpático" Bouchacourt. No dia seguinte, recebemos um e-mail do secretário dele alertando-nos para "tomar cuidado" e para "nos afastarmos" do perigosíssimo Padre Cardozo. Contudo, ainda que já não soubéssemos do que estava acontecendo, achamos estranho tomar cuidado com alguém que citava Mons. Lefebvre e resolvemos tomar cuidado com quem nos estava alertando. É o que manda o bom senso! E aqui estamos nós, oito anos depois, constatando que as coisas na Neofrat vão de mal a pior, não só em termos doutrinários, mas também e sobretudo morais. Afinal, é o rei que faz os súditos e não o contrário. E que súditos produziu o rei Fellay?  

Assim, após tantas negações de um acordo entre a Neofrat e as autoridades apóstatas denunciadas pelo próprio Mons. Lefebvre, o que se vê é que, na prática, houve sim um acordo. Pode-se vê-lo, por exemplo, na questão dos matrimônios, em que os padres da Neofrat, até onde se sabe, são obrigados a ficar em um cantinho, todos bonitinhos e paramentadinhos, enquanto um herege modernista realiza o matrimônio. De asco! Ou a permissão temporária de Francisco para as confissões, que se transformou magicamente em definitiva após acertarem a questão dos matrimônios. Ou o absurdo ocorrido na Semana Santa quando o Priorado da Vila Mariana soltou um comunicado pedindo aos fiéis para não incomodá-los na capela e deixando claro que não dariam os Sacramentos, particularmente o da Confissão!!! A que ponto chegamos! A que ponto chega a covardia!!! Traíram o Sacerdócio de uma forma vil e indizível. E o que é mais estranho nisso é que, por outro lado, Fellay celebrou normalmente a Semana Santa, em particular o Tríduo Pascal, em Phoenix, USA, com a presença de fiéis e sem máscaras de proteção... Daí que você se pergunta o que está a acontecer por lá... Como é que os fiéis aceitam isso caladinhos? Cadê o brio e a fibra cristã? Cansaram do combate? Acomodaram-se? Não foi por causa dos Sacramentos que não quiseram romper com a Neofrat apesar do acordo, meus caros? E não foi justamente os Sacramentos que vos foram negados, criaturas?!?!?!  

E nem vamos nos aprofundar nos escândalos morais, sobretudo sexuais e... homossexuais, como o ocorrido em St. Mary, Kansas, USA, e descoberto por causa do lamentável suicídio de um jovem de 26 anos, abusado sexualmente por um padre da Neofrat desde os 14 anos... Pobre alma! E tantos outros escândalos que aconteceram aqui e acolá, à sombra da Neofrat silenciosa e cúmplice.  

Lamentável, também, constatar que, no decorrer dos anos, poucos deixaram a Neofrat, apesar de tudo que estava acontecendo e estavam testemunhando. Ainda me lembro que, certa vez, certo padre pelo qual eu ainda tinha respeito me disse que, se houvesse acordo, "a Fraternidade gritaria"... Ainda estou à espera desse grito, que - aimé! - deve ter secado na garganta, por covardia, por comodidade & conforto, por qualquer outra fraqueza d'alma que nem vale a pena excogitar aqui.  

Continuo não compreendendo como eles conciliam o sono à noite. Onde está o temor de Deus? Onde está o Catecismo? Onde está a Verdade? A quem servem? O que esperam? O que vão fazer?  

O curioso (e triste!) é que, em 2015, foi necessário nos afastarmos também da chamada "Resistência", que bem mereceu o nome de Desistência, pois também, aos poucos, foram seguindo Fellay no caminho da traição, e se acovardaram quando Williamson, por fé ou senilidade, só Deus sabe!, começou a propalar heresias e bobagens. Calaram-se quando seria caridoso corrigi-lo, ainda que publicamente. E agora vemos a Desistência apegar-se ao "papa" Francisco com a mesma desenvoltura com que se apegou Fellay, mudando todo um discurso e também a prática, pois ainda lembro que Dom Tomás, por onde passava, mandava retirar o quadro do Bento XVI das paredes... Será que agora está mandando colocar o de Francisco? Será? Sem entrar desnecessariamente no mérito da questão do sedevacantismo, há conceitos que são claros, há Dogmas que são inquestionáveis, há uma Verdade inegável!!!  

Enfim, nós cá e eles lá.  

Parabéns Padre Cardozo por mais um ano nesta caminhada, por sua fidelidade a Cristo, à Igreja e a Monsenhor Lefebvre. Continue conduzindo o rebanho que vos foi confiado com a mesma fidelidade e lealdade. Deus vos abençoe.  



domingo, 22 de março de 2020

Comunicado do Rev. Padre Ernesto Cardozo para as Missões Cristo Rei



COMUNICADO DO REV. PADRE ERNESTO CARDOZO PARA AS MISSÕES CRISTO REI POR CAUSA DO CORONAVÍRUS 



Caros fiéis e benfeitores das Missões Cristo Rei,

A situação difícil para a saúde corporal que todos nós sofremos em razão desta pandemia, mas é mais difícil para a saúde das almas, pois, no momento de maior necessidade, há disposições legais civis que restringem a assistência à Missa, mas estas não podem restringir a administração dos Sacramentos, portanto, aos que desejam recebê-los, minha casa permanece aberta, observando as precauções usadas para poder sair por necessidades que há para a vida física (não apertar as mãos, distância de um metro...), com maior razão, possam aceder às espirituais; procurem contactar-me antes por telefone: (31) 99260-4212. 

Como Sacerdotes Católicos, estamos a vossa disposição para atender casos graves e certos que mereçam nosso auxílio. Não deixemos de recorrer aos remédios sobrenaturais, como a reza diária do Santo Rosário, penitências, leituras espirituais, guardar a vida da graça, conformar-se à vontade de Deus, crescer em Seu santo temor mais do que o temor de perder a saúde, sem, por isto, deixar de seguir as precauções naturais que diferentes mídias recomendam. 

Que São José, em seu mês, e o Imaculado Coração, preservem a saúde do corpo, e mais ainda a saúde da alma.

Viva Cristo Rei!

Contagem, Domingo Laetare, 22-03-2020




Caros fieles y benefactores de las Misiones Xto. Rey

sexta-feira, 6 de março de 2020

Coronavírus - Comungar na mão? - Perspectiva CATÓLICA


Coronavírus - Comungar na mão? - Perspectiva CATÓLICA



A Comunhão na mão

por Gustavo Corção
(O Globo, 5-6-75)

(...)

Damos nós um exemplo: "a comunhão na mão". Até poucos anos atrás, era um abuso praticado por vários membros da Outra Igreja (a Igreja Conciliar), com a intenção de bem marcar uma nova e desembaraçada atitude do crente diante da Hóstia consagrada, isto é, o Santíssimo Sacramento do altar, que, além de conferir a graça, contém o Autor da Graça.

Se essa evoluída atitude não é a de um acintoso desrespeito, que a minha Igreja (a Católica, una, santa, etc.) chama de sacrilégio e profanação, só pode ser a de uma simples e translúcida falta de fé na Presença Real. Ora, quem de tal modo publica essa falta de fé está exatamente no caso dos discípulos de Jesus (Jo.,6,67). Já não são católicos.

Isto era assim: mas agora as autoridades da Outra Igreja, a da CNL da CNBB, acabam de declarar que aquele abuso se tornou evolução que eles facilmente previam e agora aprovaram.

domingo, 1 de março de 2020

sábado, 29 de fevereiro de 2020

AGENDA DE MISSAS DE MARÇO 2020


Missas do mês de Março

Rev. Padre Ernesto Cardozo



01/03 — Domingo — Contagem — 10:30 - 1º Domingo da Quaresma 
01/03 — Domingo — Pouso Alegre — 19:30 
02/03 — Segunda-feira — Cachoeira Paulista — 19:30 
03/03 — Terça-feira — Cachoeira Paulista — 19:30 
04/03 — Quarta-feira — Cachoeira Paulista — 8:30 

05 a 20/03 — Retiro do Padre  

21/03 — Sábado — Pouso Alegre — 19:30 
22/03 — Domingo — Pouso Alegre — 11h - 4º Domingo da Quaresma 
22/03 — Domingo — Poços de Caldas — 19:30 
23/03 — Segunda-feira — Muzambinho — 19:30 
24/03 — Terça-feira — Pouso Alegre — 19:30 
25/03 — Quarta-feira — Varginha — 19:30 — Anunciação da Beata Virgem Maria
26/03 — Quinta-feira — Contagem — 20h 
27/03 — Sexta-feira — Contagem — 20h 
28/03 — Sábado — Contagem — 20h 
29/03 — Domingo — Contagem — 11h — 1º Domingo da Paixão
29/03 — Domingo — Congonhas — 19:30 
30/03 — Segunda-feira — Contagem — 20h 
31/03 — Terça-feira — Contagem — 20h 
01/04 — Quarta-feira — Ipatinga — 20h 





terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Desafio quaresmal: desapegue-se de 40 coisas em 40 dias

A Quaresma - que começa amanhã - é um período propício para a reflexão e a espiritualidade, mas a caridade também nos é particularmente exigida nesta época, e nos traz frutos. Abaixo um "desafio" que encontrei na net. Parece-me interessante. Desapegar e desapegar-se é um bom exercício. Entulhar os armários de coisas que não se usam não faz bem, nem ao corpo nem ao espírito. E pode causar um transtorno de acumulação, que uma vez iniciado é difícil de se desvencilhar. Tenham uma boa Quaresma! 




Desafio quaresmal: desapegue-se de 40 coisas em 40 dias


Enquanto se desprende de bens materiais em bom estado, você ainda ajuda quem de fato precisa!

Excelentes iniciativas estão animando os católicos a viverem a Quaresma com mais consciência e com gestos concretos de união a Cristo no dia-a-dia. Uma delas é o desafio quaresmal de “um desapego por dia”.

O ponto de partida é o desejo de viver a Quaresma direcionando tudo a Deus, mediante a confiança e entrega de todos os aspectos da própria vida a Ele. Junto com a oração e o jejum, um dos três pilares da Quaresma em termos de ação prática é a esmola – mas não no sentido mundano de “dar alguma coisinha” por mero “desencargo aparente de consciência”, e sim no sentido cristão tradicional: compartilhar bens materiais realmente úteis com pessoas necessitadas que possam de fato aproveitá-los. Não se trata necessariamente de dar dinheiro: podem ser doadas coisas úteis e em bom estado das quais não precisamos mais. Assim, além de ajudar os outros, nos desapegamos do material.

Eis portanto o desafio: durante os 40 dias da Quaresma, desapegue-se de 40 coisas, uma por dia, das quais você não precisa mais (ou talvez nunca tenha precisado realmente…), mas que estejam em condições dignas para ser usadas por outras pessoas. Pode ser um utensílio de cozinha, uma jaqueta, uma bicicleta, uma bolsa, uma mochila, um livro, um aparelho eletrônico, uma ferramenta, algum equipamento esportivo… Revise os armários, as gavetas, a cozinha, a despensa, a garagem!

E encontre alguém ou algum lugar que precise desse objeto como doação:

- centros de acolhimento de gestantes que precisam de cadeirinhas, berços, carrinhos de bebê, roupinhas…;
- orfanatos que precisam de louça, brinquedos, calçados, artigos esportivos…;
- asilos que precisam de móveis, roupa, utensílios domésticos, lençóis, toalhas, livros, revistas…;
- centros paroquiais que coletam e distribuem donativos em bom estado…
- etc.

Há grupos que até buscam objetos de grande porte na sua casa.

Importante: pode haver casos em que é mais frutífero vender o item por um preço bem acessível do que doá-lo. Muita gente, mesmo necessitada, se sente mais gratificada quando pode retribuir com algo, mesmo que seja pouco (só tome cuidado para não desvirtuar o seu desapego tratando de ganhar alguma coisa até na hora de fazer um suposto ato de caridade… Siga a sua consciência e aja com reta intenção). [Deletei. Se o pilar é a esmola, não devemos nos oferece uma ocasião de pecado, caindo na tentação de lucrar algo!] 

Enquanto limpa os seus armários, você limpa também a sua mente e o seu coração, pensando e agindo em prol dos menos felizardos e sentindo-se grato por tudo o que você mesmo já recebeu.


Fonte: https://pt.aleteia.org/2019/03/05/desafio-quaresmal-desapegue-se-de-40-coisas-em-40-dias/



sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Teresa de Calcutá, a outra face.


Teresa de Calcutá, a outra face 

Um pequeno resumo sobre o que dizem os acusadores dela 



A verdade sobre Madre Teresa de Calcutá, a religiosa albanesa naturalizada indiana, fundadora da Congregação das Missionárias da Caridade, e apelidada por aqueles que a conheceram como “anjo da morte”. As suas “Casas para Doentes” eram chamadas por médicos da Organização Mundial de Saúde (OMS) de “necrotérios”.  

Teresa de Calcutá (1910-1997) recebeu de doadores centenas de milhões de dólares para seus hospitais — que ela chamava de “casas para doentes” — mas o grosso desse dinheiro se diz que ela mandou para o Vaticano, deixando os doentes em estado precário, sem remédios e cuidados. Médicos classificaram esses locais de “casas da morte” ou de “necrotérios”. No âmbito da OMS, houve denúncias de que essas “casas” eram locais de epidemias. Uma ex-voluntária escreveu que faltava até AAS para amenizar a dor dos doentes. Na verdade, a crítica maior da OMS a Teresa era por causa de sua pauta anti-aborto, diga-se, por dever de justiça. E, por dever de justiça também, diga-se que é a mesma crítica dos canadenses também, que acham que a solução para a pobreza na Índia é assassinar crianças no ventre materno. 

Essa são algumas das revelações do artigo “O Lado Escuro de Madre Teresa[1], escrito pelos acadêmicos Serge Larivée e Geneviève Chénard, da Universidade de Montreal, Canadá, e Carole Sénéchal, da Universidade de Ottawa, Canadá, e publicado em março de 2013Os pesquisadores canadenses, após examinar mais de 500 documentos, constataram que os alegados altruísmo e generosidade de Madre Teresa não passavam de fantasia vendida como verdade pela imprensa internacional.

A rigor, ela foi “inventada” pelo jornalista Malcolm Muggeridge, da BBC, que, em 1969, lhe dedicou o documentário “Algo bonito para Deus[2], apresentando ao mundo a figura frágil de uma missionária que se dedicava aos pobres e doentes da Índia. Em 1971, o jornalista publicou um livro com o mesmo título.

O trabalho de Teresa de “auxílio a pobres, órfãos e moribundos” foi tão reconhecido dentro e fora da Índia que ela recebeu o Prêmio Templeton, em 1973, e o Prêmio Nobel da Paz, em 1979. Ela morreu em 1997. Em 2003, foi beatificada por João Paulo II e em 2016 foi canonizada por Francisco.  

domingo, 2 de fevereiro de 2020

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

AGENDA DE MISSAS DE FEVEREIRO 2020


Missões Cristo Rei — Tradição Católica

Missas de Fevereiro de 2020 

Rev. Pe. Ernesto Cardozo



CONTAGEM-MG — MISSÃO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 

01/02 — Sábado — 20h — Seguido de Adoração Noturna
02/02 — Domingo 
> 9h — Fim da Adoração ao Santíssimo
> 10:30 — Benção das Velas e Procissão seguida da Missa


IPATINGA-MG — MISSÃO CRISTO REI 

02/02 — Domingo — 20h — 4º Domingo depois da Epifania
03/02 — Segunda — 20h 
04/02 — Terça — 20h 
05/02 — Quarta — 20h 
06/02 — Quinta — 20h 
07/02 — Sexta — 20h 
08/02 — Sábado — 20h 
09/02 — Domingo — 9:30 — Domingo da Septuagésima


NANUQUE-MG — MISSÃO SAGRADA FACE 

09/02 — Domingo — 19:30 — Domingo da Septuagésima 
10/02 — Segunda — 19:30 
11/02 — Terça — 19:30 


IPATINGA-MG — MISSÃO CRISTO REI 

12/02 — Quarta — 20h 


CONTAGEM-MG — MISSÃO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS  

13/02 — Quinta — 20h 
14/02 — Sexta — 20h 
15/02 — Sábado — 20h 
16/02 — Domingo — 10:30 — Domingo da Sexagésima


POUSO ALEGRE-MG — MISSÃO SÃO JOSÉ  

16/02 — Domingo — 19:30 


POÇOS DE CALDAS-MG — MISSÃO SANTA GEMA GALGANI 

17/02 — Segunda — 19:30 


MUZAMBINHO-MG 

18/02 — Terça — 19:30 


CONTAGEM-MG — MISSÃO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 

19/02 — Quarta — 20h 
20/02 — Quinta — 20h 
21/02 — Sexta — 20h 


CARAÇA-MG  

22/02 — Sábado — Horário a determinar
23/02 — Domingo — Horário a determinar — Domingo da Quinquagésima
24/02 — Segunda — Horário a determinar
25/02 — Terça — Horário a determinar


26/02 — QUARTA-FEIRA DE CINZAS — JEJUM E ABSTINÊNCIA


CONTAGEM-MG — MISSÃO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 

26/02 — Quarta — 20h 
27/02 — Quinta — 20h 


CONGONHAS-MG

28/02 — Sexta — 20h 
29/02 — Sábado — 10h 


CONTAGEM-MG — MISSÃO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 

01/03 — Domingo — 10:30 — 1º Domingo da Quaresma


POUSO ALEGRE-MG — MISSÃO SÃO JOSÉ  

01/03 — Domingo — 19:30  





domingo, 19 de janeiro de 2020

Nossa Senhora da Defesa

Festa de Nossa Senhora da Defesa  

19 de janeiro - Cortina d'Ampezzo, (Vêneto, Itália)


Difícil para o imaginário coletivo - sobretudo para aqueles que ou não são cristãos ou não estudaram o Catecismo - juntar a Virgem e a espada, contudo, em uma bucólica igrejinha entre as Dolomites, e em outras partes da Terra agora, esta união existe, e traz à lembrança aqueles célebres versículos do Cântico dos Cânticos: 
"Quem é esta que vai caminhando como a aurora quando se levanta, formosa como a lua, brilhante como o sol, terrível como um exército formado em batalha?" (Ct 6,9). 
Um versículo que, conquanto seja tradicionalmente aplicado à Virgem Maria, não é levado muito a sério pelo sentimentaloide homem moderno. Contudo, eis que nesta igrejinha, como em outros lugares do panorama da arte e da fé, uma Virgem verdadeiramente  terrível e com a espada desembainhada.  

A menção à espada não é incomum na Bíblia, e a própria Palavra de Deus é denominada como espada de dois gumes que Lhe sai da boca (Hebreus 4,12). O Cristo do Apocalipse sai de trás das nuvens com uma espada de dois gumes que Lhe sai da boca (Ap 2,12). Assim, Deus, com uma imagem simples e imediata educa o Seu povo à legítima defesa, a qual, como afirma o Catecismo, é um imperativo para o cristão. A legítima defesa, além de um direito, pode ser também um grave dever para quem é responsável pela vida de outros. A defesa do bem comum exige que se coloque o injusto agressor em estado de não causar dano. Mas o homem, se saber - e o afirma repetidas vezes o texto bíblico - é incapaz de conjugar justiça e misericórdia, verdade e amor. Oscila entre um justicialismo exacerbado e um bonismo sem juízo. E o mandamento de dar a outra face às ofensas pessoais não contradiz aquele, ordenado pelo próprio Cristo, que manda ter uma espada ou comprá-la quando não se a tem (Lucas 22,36).   
Veja, na arte, as diferentes representações de Nossa Senhora com a espada em mão, com os títulos de Nossa Senhora da DefesaNossa Senhora da AjudaNossa Senhora da das Milícias... 


NOSSA SENHORA DA DEFESA


Nossa Senhora da Defesa de Cortina d'Ampezzo


O título de Nossa Senhora da Defesa nasceu a partir de um episódio histórico, durante o rigoroso inverno de 572, quando um exército dos Longobardos, vindos do norte da Europa, instalou-se na Bacia de Ampezzano, no Vêneto (norte da Itália), onde se situa a cidade Cortina d'Ampezzo, famosa por sua estação de esqui.  

Os habitantes da região logo começaram a se reunir para organizar uma defesa. Acontece que eram pobres, não tinham armas nem um exército treinado capaz de vencer inimigo tão poderoso. Por isso, começaram a se reunir para rezar, pedindo ajuda a Nossa Senhora. O povo permaneceu unido, em oração, pedindo e esperando auxílio do céu. Quando o exército Longobardo partiu para o ataque, o povo intensificou as orações. De repente, Ela, Nossa Senhora, apareceu sobre as nuvens. Empunhava uma espada de fogo na mão direita, segurando o Menino Jesus no braço esquerdo. Em seguida, Ela desceu sobre o local onde aconteceria o massacre. Nesse momento, nuvens espessas causaram enorme escuridão, de tal forma que os Longobardos nada podiam ver. Atordoados e confundidos, começaram a lutar contra eles mesmos até que, por fim, mataram-se uns aos outros. O povo italiano, emocionado e agradecido, a partir desse momento, passou a chamar a Virgem Maria de Nossa Senhora da Defesa

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

O Milagre de Loreto refutado por Francisco e Sarah

Clique para ver mais imagens

O Milagre de Loreto refutado por Francisco e Sarah



Um terremoto sacudiu a Cristandade em novembro 2019, quando veio à tona a VERDADE sobre o "Decreto sobre a Celebração da Beata Maria Virgem de Loreto a ser inscrita no Calendário Romano Geral", de 7 de outubro de 2019, da lavra do Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, o cardeal Robert Sarah. Justo no dia 7 de outubro!!! Dia da Festa de Nossa Senhora do Rosário. É um escárnio! 

O Decreto, em si, é bonitinho, fofo... Vamos ler: 
A veneração pela Santa Casa de Loreto foi, desta o fim da Idade Média, a origem daquele peculiar santuário frequentado, ainda hoje, por numerosos fiéis peregrinos para alimentar a própria fé no Verbo de Deus feito carne por nós. 
Aquele santuário recorda o mistério da Encarnação e empurra todos os que o visitam a considerar a plenitude do tempo, quando Deus mandou o seu Filho, nascido de mulher, e a meditar seja as palavras do Anjos anunciador do Evangelho, seja as palavras da Virgem que respondeu ao divino chamado. À sombra do Espírito Santo, a humilde serva do Senhor se tornou casa da divindade, imagem puríssima da Santa Igreja. 
O mencionado santuário, estritamente vinculado à Sé Apostólica, louvado pelos Sumos Pontífices e universalmente conhecido, soube ilustrar em modo excelente, no decorrer do tempo, não menos de Nazaré[1] na Terra Santa, as virtudes evangélicas da Santa Família. 
Na Santa Casa, diante da efígie da Mãe do Redentor e da Igreja, Santos e Beatos responderam à própria vocação, os enfermos invocaram consolação no sofrimento, o povo de Deus iniciou a louvar e suplicar Santa Maria com as Litanias lauretanas, conhecidas no mundo todo. Em modo particular todos os que viajam de avião encontraram nela a celestial padroeira. 
À luz de tudo isso, o Sumo Pontífice Francisco decretou com a sua autoridade que a memória facultativa da Beata Maria Virgem de Loreto seja inscrita no Calendário Romano aos 10 de dezembro, dia em que ocorre a festa em Loreto, e celebrada todo ano. Tal celebração ajudará a todos, especialmente as famílias, os jovens, os religiosos, a imitar as virtudes da perfeita discípula do Evangelho, a Virgem Mãe que concebendo o Chefe da Igreja acolheu consigo a nós também. 
nova memória deverá, portanto, aparecer em todos os Calendários e Livros litúrgicos para a celebração da Missa e da Liturgia das Horas; os relativos textos litúrgicos estão anexados a este decreto e as suas traduções, aprovadas pelas Conferências Episcopais, serão publicadas após a confirmação deste Dicastério. 
Não obstante qualquer coisa em contrário. 
Desde a Sé da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, 7 de outubro de 2019, memória da Beata Maria Virgem do Rosário. 

Subscrive here! Siga este blog, receba as novidades por e-mail!

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA