Pesquisar este blog

Retiro

domingo, 26 de março de 2017

Sermão do Quarto Domingo da Quaresma



Exórdio. Sermão aos pregadores. 

1.  Com cinco pães e dois peixes saciou o Senhor cinco mil homens etc1.

Aos pregadores fala Salomão no Eclesiastes2Lança o teu pão sobre as águas que passam, e depois de muito tempo o acharás. "As águas que passam" são os povos a correr para a morte3. Por isso, diz a mulher de Técua no segundo livro dos Reis4Todos corremos como água. Escreve Isaías5Este povo rejeitou as águas de Siloé, que correm em silêncio, e preferiu apoiar-se em Rasim e em Face, filho de Romélia. "Siloé" interpreta-se "enviado"; portanto, as águas de Siloé são a doutrina de Jesus Cristo6, enviado do Pai. Rejeitam esta água os que se perdem em desejos terrenos e se apoiam em "Rasim", isto é, "no espírito soberbo", e em "Face", ou seja, "na imundície da luxúria". E por esta razão correm como água para o profundo da Geena. Portanto, sobre as águas que passam, ó pregador, lança o teu pão, o pão da palavra de Deus, do qual se diz: Não só de pão7etc. E Isaías8Foi-lhe, isto é, ao justo, dado o pão; depois de muito tempo, no dia do juízo, achá-lo-ás, ou seja,encontrarás o que te dará em troca dele. Em nome do Senhor, lançarei o pão sobre as águas, compondo por vosso amor, sobre os cinco pães e dois peixes, um pequeno sermão.

Os cinco pães e os dois peixes.

2. Digamos, portanto: Com cinco pães e dois peixes etc. Os cinco pães são os cinco livros de Moisés9, em que se encontram as cinco refeições da alma. O primeiro pão é detestar o pecado na contrição; o segundo é revelá-lo na confissão; o terceiro é a miséria e humilhação de si mesmo na satisfação; o quarto é o zelo das almas na pregação; o quinto é a doçura da Pátria celeste na contemplação. 

sábado, 25 de março de 2017

A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo

Publico, hoje, um texto que me impressionou fortemente. É da Irmã Cristiana, que sempre me escreve textos extraordinário e tem bel clara a doutrina de Cristo, que aqui a expõe em cada comparação exemplar. Na verdade, não é difícil compreender essa diferença nada sutil entre as duas Igrejas, nem precisa ser um teólogo. Basta ter bom senso e um conhecimento razoável de catecismo. Que não são a mesma Igreja e que não estão "misteriosamente unidas" até um cego vê... Não o vê o sobrenaturalmente cego, nem o orgulhoso ou o idólatra, propenso ao culto à personalidade. Aproveitemos essa oportunidade para uma boa reflexão. Ao texto.   



A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo 



A igreja conciliar não é a construção magnifica do Cristo, edificada sobre o rochedo da confissão da sua Divindade; a igreja conciliar é o fruto venenoso da árvore peçonhenta plantada pela Maçonaria, cuja casa hospeda Satanás, que orquestrou o Concilio Vaticano II. 

A igreja conciliar não é a Esposa imaculada e sem rugas (Efésios 5,27), nascida do Amor divino na Cruz, pelo Lado traspassado do Filho Eterno; a igreja conciliar é a desolação abominável (Mateus 24,15) nascida do ódio do Anjo, da rebelião contra o Criador. 

A igreja conciliar não é a Esposa que pertence ao Esposo divino, que lhe fala e lhe infunde uma alegria toda divina; a igreja conciliar pertence ao príncipe das trevas que a mergulha nos tormentos da incerteza, da perturbação e da sujeira. 

A igreja conciliar não é Ester, a esposa do rei que implora pela salvação do seu povo; ela é Atalia, que mata os filhos do rei (2Reis 11). 

Esta igreja conciliar não é Judite, que corta a cabeça do Holofernes para impedir a profanação do santuário; ela é a ímpia Jezabel, mulher do ímpio Acab, que mata a Viúva para apropriar-se do campo. 

In Memoriam: Mons. Marcel Lefebvre

Clique e leia a biografia


A Missão Cristo Rei de Campo Grande - MS homenageia 
o Venerável Fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X,
Mons. Marcel Lefebvre, no 26º aniversário de seu nascimento para o Céu.

Viva Cristo Rei! 



Leia, ainda, sobre Monsenhor, aqui

     

O Assunto é... Festa da Anunciação de Nosso Senhor

O Assunto é... de hoje é a respeito da Festa da Anunciação a Nossa Senhora ou da Encarnação do Verbo ou Anunciação de Nosso Senhor. Abaixo, o que já publicamos a respeito desta Festa de Nossa Senhora.  


clique para ver mais imagens 

ANUNCIAÇÃO DE  JOSÉ ANTOLINEZ



  1. Catecismo de Nossa Senhora: http://farfalline.blogspot.com.br/2014/03/catecismo-de-nossa-senhora.html: pontos: 10, 11, 23, 40, 43, 78, 89.  
  2. Catecismo de São Pio X - Segunda Parte: Das festas solenes da Santíssima Virgem e das festas dos santos, Capítulo III - http://farfalline.blogspot.com.br/2013/04/anunciacao-do-senhor.html.
  3. Festa da Anunciação a Nossa Senhora - http://farfalline.blogspot.com.br/2015/03/anunciacao-de-nossa-senhora-e.html.  
  4. Imagens piedosas da Anunciação - http://sacragaleria.blogspot.com/2015/03/anunciacao.html
  5. Novena da Anunciação: de 16 a 24 de Março - http://precantur.blogspot.com.br/2013/03/novena-da-anunciacao-do-senhor.html
  6. Novena Breve da Anunciação: de 16 a 24 de Março - http://precantur.blogspot.com/2014/03/novena-breve-da-anunciacao-de-nosso.html
  7. Sermão de Santo Antônio sobre a Anunciação do Senhor - http://farfalline.blogspot.com/2013/06/sermoes-santo-antonio-e-anuncacao.html
  8. Sermão de Pe. Ernesto Cardozo sobre a Anunciação do Senhor - http://farfalline.blogspot.com.br/2014/03/anunciacao-do-senhor.html

terça-feira, 21 de março de 2017

A surpresa de Francisco para Fellay

Acordo, sim... Acordo, não... E Fellay continua de papinho com Francisco. Você pensa que o Superior geral não pode mais lhe surpreender, mas ele vai lá e se supera! A ingenuidade (será?) desse senhor é de embasbacar!!! Mais de embasbacar ainda é a serenidade com que os padres, religiosos e fiéis da Neofrat continuam seguindo as quimeras fellayanas. Coisa de doido.  

Enfim, esse artigo é apenas para registro do óbvio. Como não pertenço nem quero pertencer à Igreja na qual Fellay quer entrar... se tem ou não tem acordo, não me interessa.  

Questionamento para os rallies: se Fellay vai "se reintegrar" à Igreja de Francisco é porque ele não está nela. Certo? Oras, se ele não está na Igreja de Francisco - e a Igreja de Francisco para Fellay é católica - isto significa que Fellay não está na Igreja Católica. Certo? Mas, por outro lado, se Fellay está na Igreja Católica... por que motivo quer se integrar à Igreja de Francisco? Entendeu ou preciso desenhar? 

Recado para comentarista desavisado: meu blog, minhas regras. Ninguém é obrigado a ler. Só comente depois de ter cumprido todas as suas obrigações de estado e de devoção e, principalmente, depois de ler o LEIA ANTES, no menu superior. Depois disso, se ainda tiver faniquitos por comentar... vá procurar um lote para carpir. 




VATICANO – LEFEBVRE A UM PASSO DA ASSINATURA DO ACORDO. AS FOTOS DA POSSÍVEL NOVA SEDE EM ROMA


Marco Tosatti   


Fontes confiáveis me dizem que a FSSPX e o Vaticano estão a um passo do acordo. Na realidade, segundo algumas vozes, faltam apenas algumas assinaturas, e se está à espera que mons. Fellay dê os últimos retoques à sua situação interna [1], para chegar então ao retorno total e oficial, como uma Prelatura pessoal, dos lefebvrianos no seio da igreja de Roma. Deste modo, Francisco terá conseguido levar a termo um percurso que teve início no pontificado de Bento XVI [2], e que havia se estagnado por questões ideológicas doutrinárias; que, porém, agora, teriam sido superadas pela disponibilidade do Pontífice de não pedir que todos os pontos sobre os “is” sejam claros e definidos [3].   
1. Fellay precisa se certificar que os sapos estejam cozidos. 
2. Sim, Bento reabriu a questão, pois Mons. Lefebvre havia encerrado a conversa com as autoridades apóstatasaté que Roma se convertesse. As autoridades não são mais apóstatas? Roma se converteu? 
3. Sic! Retórica modernista ao vivo e a cores.  

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA