Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Assine a petição para barrar o aborto livre no Brasil


Olá!

Acabei de assinar a petição Cancelamento de Congresso que visa ensinar práticas abortivas no Brasil em CitizenGO, endereçada a Comissão Organizadora do XXII Congresso Mundial da FIGO 2018. 

Penso que se trata de um tema importante e eu ficaria grato se você também assinasse a petição.

Cancelamento de Congresso que visa ensinar práticas abortivas no Brasil
Petição dirigida à: Comissão Organizadora do XXII Congresso Mundial da FIGO 2018:
Cancelamento de Congresso que visa ensinar práticas abortivas no Brasil, requeremos que ao menos sejam cancelados os colóquios pró-aborto no referido Congresso, especialmente o curso de tecnologia de aborto.

Aqui está o link:

http://www.citizengo.org/pt-br/161679-cancelamento-congresso-que-visa-ensinar-praticas-abortivas-no-brasil?tc=ty&tcid=48938880

Muito obrigada!

Giulia d'Amore 

Após a Irlanda e a Argentina se dobrarem ao genocídio humano silencioso, e sabendo que o Brasil tenta também alçar altares para o sacrifício de milhões de bebês humanos, devemos nos envolver em todas as ações que são contra o aborto. TODAS

Não apenas assine esta petição, mas compartilhe com todos os seus contatos, em todas as suas mídias sociais. Naquele dia, quando estiver diante de Deus, não apresente mãos vazias... SALVE VIDAS, COMBATA O ABORTO! 

       

quinta-feira, 31 de maio de 2018

O Assunto é CORPUS CHRISTI

 clique para ver mais imagens
 clique para ver mais imagens

O ASSUNTO É... CORPUS CHRISTI



A festa de Corpus Christi I - http://farfalline.blogspot.com/2013/05/a-festa-de-corpus-christi.html
A festa de Corpus Christi II  - http://farfalline.blogspot.com/2014/06/festa-de-corpus-christi.html
A festa de Corpus Christi III - http://farfalline.blogspot.com/2017/06/festa-de-corpus-christi.html  
Corpus Christi: oração da oferta - https://precantur.blogspot.com/2018/05/corpus-christi-oracao-de-oferta.htmlNOVO
Festa de Corpus Christi ou do Santíssimo Sacramento (Goffiné) - https://farfalline.blogspot.com/2018/05/festa-de-corpus-christi-2018.html.  
Novena de Corpus Christi - http://precantur.blogspot.com/2015/05/novena-de-corpus-christi.html (para começar a rezar dez dias antes da festa, acabando um dia antes). 


O cordão de São José - http://precantur.blogspot.com/2012/06/o-cordao-de-sao-jose.html. Indulgências para quem o usa na Festa de Corpus Christi.  

       

FESTA DE CORPUS CHRISTI ou DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

clique para ver mais imagens

FESTA DE CORPUS CHRISTI 

ou DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO



Por entre o luto e as tristezas da Paixão, não pôde a Igreja celebrar a instituição da Eucaristia na Quinta-feira Santa, com aquela pompa e regozijo que requer tão grande e jubiloso mistério: por isso, adiou esta festividade à Quinta-feira depois da oitava do Pentecostes. Foi instituída a festa por Urbano IV, em 1264, e a procissão por João XXII, em 1317; têm ambas por objeto avivar a Fé dos cristãos no augusto Sacramento, e desagravá-lo das blasfêmias dos hereges e das irreverência dos próprios católicos. 

Pretende, pois a Igreja, nesta solenidade: 

Avivar em seus filhos a Fé neste mistério, já com os atos repetidos da mesma, já pela consideração das muitas maravilhas que nele se encerram, e por ambas as coisas bem lhes pode valer como fórmula e lição a sequência da Missa neste dia: Luada Sion... etc. Louva, o Sião etc. 

Inspirar-lhes respeito e piedade com a majestade e pompa dos ofícios e cerimonias, que trazem suavidade e consolo aos que as acompanham com atenção e fé. 

Oferecer um desagravo ao Senhor Sacramentado por tantas comunhões indignas umas, outras inúteis, aquelas mal preparadas; tantas missas assistidas sem devoção, tantas irreverência no lugar santo, isso tudo por parte dos próprios fiéis católicos, e também pelas blasfêmias, ultrajes e excessos sacrílegos dos hereges contra o augusto Sacramento. 

Convidar o fiel a receber com todo o fervor da alma a sagrada comunhão, que é o melhor desagravo pelo passado, o mais fino penhor de agradecimento pelo insigne benefício da Eucaristia, o meio mais eficaz de emenda e de perseverança para o futuro. 

segunda-feira, 14 de maio de 2018

2° Lançamento 2018: o livro de Mons. Augustin Lémann

Lançamos, neste mês de maio, o segundo livro traduzido e editado pela Editora Missões Cristo Rei, pela glória de Deus e o bem das almas.  

Trata-se do livro O Anticristo, de Monsenhor Augustin Lémann. Não é um livro de ficção, de literatura russa ou coisa que o valha, mas um estudo profundo de um teólogo que prescrutou as Escrituras e delas tirou as informações que lerão aqui.   

O autor merece um livro à parte, e no livro fizemos questão de introduzir uma breve biografia que fará entender a envergadura dele e a importância para a Igreja e a Fé Católica. Dele e do irmão gêmeo, Monsenhor Joseph Lémann.   

E, a fim de apresentar mais adequadamente o livro, transcrevemos a apresentação que dele consta. Que Deus ilumine nossa leitura a respeito deste tema tão atual: 

APRESENTAÇÃO DO LIVRO O ANTICRISTO



Mala tempora currunt. As desordens que convulsionam a sociedade humana hoje, por toda parte e em todos os campos, nos remetem a eventos anunciados há milênios e registrados na Sagrada Escritura. Diante dos eventos que testemunhamos, é necessário buscar, na vasta literatura e na História católicas, subsídios para entender o nosso tempo. 

Nessa busca, a Editora encontrou esta obra extraordinária de Monsenhor Augustin Lémann, “O Anticristo”, escrita em 1905, diante da devastadora crise anticlerical na França, como se depreende de uma apresentação da obra em francês, que vale a pena ler[1]: “O Padre Augustin Lémann é confrontado, nos anos de 1900, com uma França recém-saída do ‘Caso Dreyfus’[2], em uma das mais graves crises anticlericais da História: os bens da Igreja são confiscados, a maioria das congregações religiosas é proibida, a Igreja é separada do Estado. Diante desses acontecimentos, o povo crente fala de apostasia. As profecias de ‘Mateus, XXIV’ e de ‘2Tessalonicenses, II’ são relidas. O Padre Augustin Lémann produz sua célebre obra a fim de aclarar a Fé, e para que cada um possa distinguir o que é certo do que é provável ou puramente hipotético”.

A presente obra ganha destaque por ser da lavra de um célebre judeu convertido, dedicado estudioso do Judaísmo, a tal ponto que a conversão se fez cogente, pois, como ele teve oportunidade de dizer em várias ocasiões, não há como estudar as Escrituras e não ser católico, uma vez que o Novo Testamento não muda, mas completa o Antigo. E, ao estudar as Escrituras e os tempos em que vivia, Mons. Lémann se deparou com a figura do Anticristo e com os sinais preanunciados de sua vinda. Escrever sobre isso se fez, então, mister!

Ao lermos o livro, não há como não traçarmos um paralelo com os tempos em que vivemos. Não sabemos nem podemos dizer se nossos olhos testemunharão a vinda do Anticristo, mas os sinais estão cada vez mais claros, os tempos cada vez mais maduros. O que mais explicaria, afinal, tudo o que vemos, ouvimos e lemos? 

Esta edição, a primeira em português, foi traduzida da 2ª edição em italiano de 1919, que fora traduzida, por sua vez, do francês, pelo Canônico Benedetto Neri, a “única tradução aprovada pelo Autor(*)

Tomamos a liberdade de acrescentar algumas informações úteis, como a indicação ou transcrição das passagens bíblicas, com base na versão do Padre Matos Soares, a mais confiável no idioma nacional. Acrescentamos, ainda, informações históricas, para uma melhor compreensão da época em que o Autor viveu e que eram de conhecimento comum dos contemporâneos dele e podem não o ser dos leitores atuais. Os acréscimos – assinalados por NdE: Nota da Editora – estão nas notas de rodapé para não interferir na leitura. 

A obra original, em francês, consta de cinco capítulos e começa a partir do Capítulo II da obra italiana; o acréscimo deve ter se dado em uma edição posterior à de 1905, e, por completar a obra, será mantido. 

Não foi fácil formar uma biografia do Autor, foi preciso uma vasta pesquisa, nos principais idiomas e em obras que mencionam o Autor ou seus escritos. Um verdadeiro trabalho de garimpo que trouxe à tona um personagem admirável, obras interessantíssimas e tantas riquezas da Igreja que poderá render algum livro à parte, algum dia.

Da edição italiana, copiamos, ainda, para registro histórico, uma carta do Cardeal Merry Del Val ao Autor, as aprovações da 1ª e da 2ª edição e o Imprimatur

Oferecemos esta obra por nós traduzida e editada à Virgem Santíssima, para a glória de Deus e o bem de todas as almas que buscam a Verdade e o reto conhecimento. 

Viva Cristo Rei!

A Editora 

Notas:
[1]  “Le Portail Catholique Sur Les Fins Dernières. L’Antéchrist”. In www.goo.gl/jXNNxS. 15/11/2017 — NdE. 

[2]  Em 1894, o judeu Alfred Dreyfus, oficial da Artilharia francesa, foi condenado à prisão perpétua na Ilha do Diabo (Guiana Francesa), por espionagem. Uma revisão do caso (1906) apontou o Major Charles-Ferdinand W. Esterhazy como culpado — Em defesa de Dreyfus, o escritor Émile Zola (judeu, maçom, ateu, libertário, socialista e pornógrafo; no Index Librorum Prohibitorum pelo conjunto da obra; foi um ferrenho contestador da aparição da Virgem em Lourdes) escreveu a célebre carta aberta ao Presidente Félix Faure, intitulada “J’accuse!” (Eu acuso!), publicada no “L’Aurore” (13/01/1898) — Outro defensor de Dreyfus: Theodor Herzl, fundador do Sionismo (nota 106) — NdE.       
(*) No livro, constam os nomes das três tradutoras. 


CLIQUE AQUI PARA COMPRAR


ATENÇÃO! No celular pode ser que o botão de COMPRA não funcione corretamente, desculpem o inconveniente e, por gentileza, entrem em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-los, cliquem aqui: editoramcr@gmail.com.  
Para dois ou mais exemplares, também consulte-nos via email. Acima de dez exemplares, há um bom desconto.  
As livrarias e revendedoras têm um desconto especial.

Siga este blog, receba as novidades por e-mail!

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

Consolações para tempos de Perseguições - Pe. Démaris

Consolações para tempos de Perseguições - Pe. Démaris
clique para se informar a respeito