Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de abril de 2017

A Bastilha e a Cruz

Esses dias de retiro foram formidáveis. Para reflexões pessoais, para troca de informações, para formação... Por vezes, você fica vendo as coisas só por seu prisma e de repente descobre que, para algumas coisas, sem ser relativista, há outros possíveis prismas, sobretudo se forem mais cultos, experientes e/ou capazes do que o nosso desconhecido e diminuto prisma. Além de ser uma aula de humildade e de reordenar as coisas nas devidas perspectivas. Nada sou. Nada sei.  

Tive várias boas conversas com a Reverenda Irmã Cristiana, que me foram muito úteis, não apenas para o assunto em si que estava sendo tratado naquele momento, mas para outros que super-vieram. Uma dessas conversas tratou da cruz, ou melhor, de como as pessoas recusam a cruz. E o que a Bastilha tem a ver com isso? Já chego lá. 

Bom, me peguei pensando com meus botões, depois que voltei para Campo Grande, sobre como as pessoas recusam a cruz apesar de exteriormente procurar (até) sinceramente por ela. Pedem orações e conselhos para melhor aceitar as cruzes, me falam das dificuldades que encontram e também do desejo sincero - e não duvido - de aceitar resignadamente e até com alegria a bendita cruz, mas também logo a seguir, sem perceberem, começam as reclamações. Sem querer. Inadvertidamente.  

Daí que estava refletindo sobre isso e me ocorreu que durante a Revolução Francesa, enquanto os eventos iam se desenrolando, as pessoas passaram por sofrimentos atrozes, eram arrastadas para a prisão só por serem católicas, lá eram torturadas e por fim mortas. Desoladas, acompanharam pelas pequenas janelas de suas prisões a queda da Bastilha e tudo que esses dias terríveis e sangrentos representavam. O fim de uma era. O fim da monarquia. O rei e a rainha arrastados como malfeitores e, por fim, guilhotinados. Eu me imaginei estar na época, como uma visitante no tempo. Imagino que desolação não deve ter sido, que falta de esperança! Como alguém poderia pensar que aqueles dias passariam e que a França voltaria à liberdade? No calor do momento... não sei se alguém manteve a esperança em dias melhores, em justiça de verdade, em um libertador... É da natureza humana ter medo, duvidar. Mas a Bastilha caiu. Independentemente de todas as orações e de todas as esperanças que ainda haviam. Caiu sem ligar para a verdade e a justiça. Caiu e esmagou os sonhos e o futuro, as virtudes... 

sexta-feira, 21 de abril de 2017

ABORTO: O golpe está preparado


O golpe está preparado

(STF está pronto para impor a nós a descriminalização do aborto)

Em 29 de novembro de 2016, quando a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal julgava um habeas corpus (HC 124.306-RJ) impetrado contra a prisão preventiva de uma quadrilha que praticava abortos em uma clínica em Duque de Caxias – RJ, o Ministro Luís Roberto Barroso, aproveitando-se da ocasião, fez em seu voto-vista um tratado de "direitos humanos" e concluiu que os réus deveriam ser soltos não apenas por razões processuais, mas por haver "dúvida fundada sobre a própria existência do crime" (sic). Segundo ele, os artigos 124 e 126 do Código Penal (que incriminam o aborto), deveriam ser interpretados "conforme a Constituição" (sic), a fim de excluir o aborto praticado nos três primeiros meses de gestação. 

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Retiro da Semana Santa - Fotos e vídeos

Prezados leitores, o Retiro da Semana Santa foi muito proveitoso e pretendia escrever a respeito, inclusive compartilhando as minhas anotações, mas a volta para casa, depois de dez magníficos dias fora, me ocupa com uma série de providências práticas, motivo pelo qual vou ficar devendo isso. Mas não se entristeçam ou aborreçam comigo, porque os bravos cristeros da Missão Nossa Senhora das Graças, de Contagem (MG), na pessoa do sr. Eugênio, nos fizeram o favor de compartilhar as fotos e os vídeos. Aproveitem, então! Cliquem aqui

Posto apenas uma foto, com muitos daqueles que estiveram presentes na Santa Missa de Páscoa: 





Até a próxima! E fiquem atentos, porque o próximo será no Natal... 



quarta-feira, 19 de abril de 2017

Proclamas Matrimoniais: srta. Jilian Maura e sr. Marcos Anisio Santos

Proclamas a serem lidos hoje, 20 de Abril de 2017, na Missão Cristo Rei de Ipatinga, do Matrimônio de Jiulian Mayra e Marcos Anício Santos.   




Dia do Matrimônio: 22/04/2017, às 18h.  



   


sexta-feira, 7 de abril de 2017

Retiro de Semana Santa

RETIRO DE SEMANA SANTA 

Missão Cristo Rei de Ipatinga (MG) - 2017 


Caros amigos, Deus mediante, faremos, nos dias 08 a 12 de abril, um Retiro Espiritual aberto em nossa Capela de Ipatinga, centrando-nos na Eucaristia e na Reparação aos Sagrados Corações.  
Pede-se de procurar velar diante do Santíssimo desde a sexta-feira 7 de abril, de 21h às 24h. Nos demais dias, de 9h às 12h e de 22h às 24h. 

PROGRAMAÇÃO 


terça-feira, 4 de abril de 2017

Eu não disse que houve um acordo?

Francisco reconhece "sob condição" os matrimônios feitos pela Neofrat. 

 


Então, né... Francisco só está que apressa a plena comunhão dos Neofrat com a Igreja Apóstata de Roma Apóstata. De tempos em tempos, solta um pedacinho de queijo, e os ratinhos vão alegres e contentes para a ratoeira herética.  

Primeiro, autorizou as confissões com prazo de validade. Depois, misericordioso que só ele, espichou o prazo por tempo indeterminado (espertinho, Francisquiello, não deu a corda toda), e agora os padres neofrats têm o selinho bergogliano de confessores autorizados! Que fofos! Agora, concede a eles a validação dos matrimônios que fizerem, mas "sob condição" - isto é ideia minha... Ele não a chamou assim - da seguinte forma: 

Sempre que possível será dada autorização para assistir ao matrimônio ao ordinário local, o qual receberá o consenso das partes no rito do sacramento, no começo da missa, seguindo-se a celebração da missa por parte do sacerdote neofrat. Quando não for possível a presença de um padre modernista, o sacerdote Neofrat poderá fazer o casamento restando advertido de que deverá entregar a documentação o mais breve possível à Diocese herética local. E isso só para acabar com o desconforto dos fieis da Neofrat e a incerteza sobre a validade do matrimônio, e, ao mesmo tempo, para APRESSAR O CAMINHO PARA A PLENA REGULARIZAÇÃO INSTITUCIONAL

Então, vejamos: os padres da Neofrat serão supervisionados pelos hereges modernistas. E para eles... tudo bem?... Que coisa, né?  

O que falta acontecer? Enquanto não tiver um papel assinado não existe acordo? Sério? Hummmmmmmmmmmmmm, então, tá, então! 

Como diz o Capitão Jack Sparrow: "repita isso até acreditar!"... 

sábado, 1 de abril de 2017

SOLIDÃO DO COMBATE DA FÉ

Aleluia! Finalmente o Gnocchi chegou lá. Que ele é um dos meus escritores preferidos, junto com o finado Mario Palmari, os meus leitores já sabem (veja a tag), mas eu havia parado de ler o que escreviam, mais ou menos quando Palmari faleceu, porque eles estavam “quase lá”, e eu já estava cansada dos “quase lá”, como eles, o Socci e o Mastino, por exemplo. Quem ainda está sub CVII ou crê que Bento XVI é tradicionalista... me dá nos nervos e ponho de lado mesmo, com toda a genialidade que possam indiscutivelmente ter. Mas Gnocchi reacende minhas esperanças, e quiçá Socci e os demais também possam alcançar essa clareza e tomada de posição que vejo, agora, neste texto, que assino embaixo como se meu fosse. Contudo... ainda sinto um cheiro de respeitos humanos em suas palavras. Aceitável, porque a conversão pode ser assim mesmo, aos poucos, ainda que seja desejável que fosse de um sopetão, como tive oportunidade de testemunhar algumas poucas vezes: uma mudada de rota definitiva e instantânea. Sobretudo em se tratando de um formador de opinião. E isso também é uma atividade solitária

Não sei se é porque sempre fui autossuficiente, desde menina; nunca precisei “do outro”, de grupos, de estar com a maioria; sempre fui “eu & Deus” – o que me parece hoje uma grande e bela graça, pois sempre me soou como um defeito meu, o de não precisar pertencer – mas o fato é que a perspectiva de ficar só nesse mundo, sem sacramentos, já não me preocupa há algum tempo. Bom, só para registro: quando falo “só” não me refiro à minha família, meu marido e minha filha, mas em sentido maior. Preciso desenhar? 

E é verdade que, desde que redescobri a Tradição, e percebi que estava de volta à Casa Paterna, passei a ter a boa sensação de não estar mais só, de pertencer a algo. Mas, graças ao estudo da doutrina e a uma boa orientação por parte do meu diretor espiritual, hoje não tenho mais medo (Lucas 12,7) de estar só, de não ter os Sacramentos, de vivenciar a experiência japonesa de quase 3 séculos sem padres e, portanto, sem Missa e sem Sacramento. Minh'alma custou o Sangue de um Deus bom, e não vou expô-la a riscos em missas juramentadas – ou em vias de – ao CVII só “porque sou pecador e preciso dos Sacramentos”, como ouço muito por aí, e que é de uma arrogância sem par! Eu não. Eu me confio nas mãos de Deus e aceito de bom grado tudo que Ele me mandar, inclusive o castigo que o mundo merece. Ainda que ele me mate, nele esperarei, dizia o bom Jó (13,15). 

I - Ir à missa “em latim” de qualquer sacerdote que está sub (ou em vias de) Concílio Vaticano II, mesmo que ele o critique de manhã, de tarde e de noite, é ir a uma missa juramentada. A mesma dos tempos da revolução maçônica francesa. 

II - ir à missa juramentada “pelos sacramentos” mostra falta de catecismo e de confiança em Deus. 

Raça de víboras. Homens de pouca fé. Não tenhais medo! Deus dá as graças. 

 


*   *   *

SOLIDÃO DO COMBATE DA FÉ




 

quinta-feira, 30 de março de 2017

AGENDA DE MISSAS DE ABRIL 2017

clique aqui
🔻🔻🔻🔻🔻🔻🔻


Acompanhe as atualizações aqui
Encomende Missas aqui
Veja onde há Missões Cristo Rei no Brasil, aqui

    

FRANCISCO: CRISTÃOS E MUÇULMANOS, DIFERENTES MAIS IGUAIS, TODOS FILHOS DE ABRAÃO.

Francisco não para de se superar em dizer asneiras, blasfêmias e/ou heresias. Aqui vai mais uma saraivada...



“A esperança contra toda esperança” foi o tema central da catequese de Francisco, ontem (29/03), na praça São Pedro. Mas, antes disso, ele se reuniu com o Comitê Permanente para o diálogo entre o Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso e as Superintendências iraquianas: xiita, sunita e as dos cristãos, yazidis, sabeus/madianitas. 

Na saudação, recordando a saudação do cardeal Jean-Louis Tauran(*), presidente do dicastério vaticano responsável, enfatizou como somos todos irmãos e que onde há fraternidade há paz, Francisco afirmou: Nós somos todos filhos de Deus. E temos um pai comum sobre a terra: Abrão, e daquela primeira 'saída' de Abrão viemos nós, até hoje, todos juntos. Nós somos irmãos, e como irmãos, todos diferentes e todos iguais, como os dedos de uma mão: cinco são os dedos; todos dedos, mas todos diferentes (...) Eu agradeço a Deus, o Senhor, que nos ajudou a estarmos reunidos aqui. O vosso diálogo entre vós, a vossa visita é uma verdadeira riqueza de fraternidade, e por isso é uma estrada para a paz, de todos. A paz do coração, a paz das famílias, a paz dos Países, a paz do mundo”.  

E para selar o encontro com Francisco, foram doadas cópias do Corão e um manto tradicional.  

segunda-feira, 27 de março de 2017

Missões Cristo Rei: Misión San Miguel de Tucumán, Argentina

26/03/2017: Exercitantes e equipe de logística do retiro inaciano na Missão São Miguel, de Tucumán, Argentina, junto com o Padre Ernesto Cardozo. 





O Padre Cardozo volta ao Brasil amanhã. Acompanhe a agenda de Missas.       



domingo, 26 de março de 2017

Sermão do Quarto Domingo da Quaresma



Exórdio. Sermão aos pregadores. 

1.  Com cinco pães e dois peixes saciou o Senhor cinco mil homens etc1.

Aos pregadores fala Salomão no Eclesiastes2Lança o teu pão sobre as águas que passam, e depois de muito tempo o acharás. "As águas que passam" são os povos a correr para a morte3. Por isso, diz a mulher de Técua no segundo livro dos Reis4Todos corremos como água. Escreve Isaías5Este povo rejeitou as águas de Siloé, que correm em silêncio, e preferiu apoiar-se em Rasim e em Face, filho de Romélia. "Siloé" interpreta-se "enviado"; portanto, as águas de Siloé são a doutrina de Jesus Cristo6, enviado do Pai. Rejeitam esta água os que se perdem em desejos terrenos e se apoiam em "Rasim", isto é, "no espírito soberbo", e em "Face", ou seja, "na imundície da luxúria". E por esta razão correm como água para o profundo da Geena. Portanto, sobre as águas que passam, ó pregador, lança o teu pão, o pão da palavra de Deus, do qual se diz: Não só de pão7etc. E Isaías8Foi-lhe, isto é, ao justo, dado o pão; depois de muito tempo, no dia do juízo, achá-lo-ás, ou seja,encontrarás o que te dará em troca dele. Em nome do Senhor, lançarei o pão sobre as águas, compondo por vosso amor, sobre os cinco pães e dois peixes, um pequeno sermão.

Os cinco pães e os dois peixes.

2. Digamos, portanto: Com cinco pães e dois peixes etc. Os cinco pães são os cinco livros de Moisés9, em que se encontram as cinco refeições da alma. O primeiro pão é detestar o pecado na contrição; o segundo é revelá-lo na confissão; o terceiro é a miséria e humilhação de si mesmo na satisfação; o quarto é o zelo das almas na pregação; o quinto é a doçura da Pátria celeste na contemplação. 

sábado, 25 de março de 2017

A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo

Publico, hoje, um texto que me impressionou fortemente. É da Irmã Cristiana, que sempre me escreve textos extraordinário e tem bel clara a doutrina de Cristo, que aqui a expõe em cada comparação exemplar. Na verdade, não é difícil compreender essa diferença nada sutil entre as duas Igrejas, nem precisa ser um teólogo. Basta ter bom senso e um conhecimento razoável de catecismo. Que não são a mesma Igreja e que não estão "misteriosamente unidas" até um cego vê... Não o vê o sobrenaturalmente cego, nem o orgulhoso ou o idólatra, propenso ao culto à personalidade. Aproveitemos essa oportunidade para uma boa reflexão. Ao texto.   



A igreja conciliar não é a Esposa mística de Jesus Cristo 



A igreja conciliar não é a construção magnifica do Cristo, edificada sobre o rochedo da confissão da sua Divindade; a igreja conciliar é o fruto venenoso da árvore peçonhenta plantada pela Maçonaria, cuja casa hospeda Satanás, que orquestrou o Concilio Vaticano II. 

A igreja conciliar não é a Esposa imaculada e sem rugas (Efésios 5,27), nascida do Amor divino na Cruz, pelo Lado traspassado do Filho Eterno; a igreja conciliar é a desolação abominável (Mateus 24,15) nascida do ódio do Anjo, da rebelião contra o Criador. 

A igreja conciliar não é a Esposa que pertence ao Esposo divino, que lhe fala e lhe infunde uma alegria toda divina; a igreja conciliar pertence ao príncipe das trevas que a mergulha nos tormentos da incerteza, da perturbação e da sujeira. 

A igreja conciliar não é Ester, a esposa do rei que implora pela salvação do seu povo; ela é Atalia, que mata os filhos do rei (2Reis 11). 

Esta igreja conciliar não é Judite, que corta a cabeça do Holofernes para impedir a profanação do santuário; ela é a ímpia Jezabel, mulher do ímpio Acab, que mata a Viúva para apropriar-se do campo. 

In Memoriam: Mons. Marcel Lefebvre

Clique e leia a biografia


A Missão Cristo Rei de Campo Grande - MS homenageia 
o Venerável Fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X,
Mons. Marcel Lefebvre, no 26º aniversário de seu nascimento para o Céu.

Viva Cristo Rei! 



Leia, ainda, sobre Monsenhor, aqui

     

O Assunto é... Festa da Anunciação de Nosso Senhor

O Assunto é... de hoje é a respeito da Festa da Anunciação a Nossa Senhora ou da Encarnação do Verbo ou Anunciação de Nosso Senhor. Abaixo, o que já publicamos a respeito desta Festa de Nossa Senhora.  


clique para ver mais imagens 

ANUNCIAÇÃO DE  JOSÉ ANTOLINEZ



  1. Catecismo de Nossa Senhora: http://farfalline.blogspot.com.br/2014/03/catecismo-de-nossa-senhora.html: pontos: 10, 11, 23, 40, 43, 78, 89.  
  2. Catecismo de São Pio X - Segunda Parte: Das festas solenes da Santíssima Virgem e das festas dos santos, Capítulo III - http://farfalline.blogspot.com.br/2013/04/anunciacao-do-senhor.html.
  3. Festa da Anunciação a Nossa Senhora - http://farfalline.blogspot.com.br/2015/03/anunciacao-de-nossa-senhora-e.html.  
  4. Imagens piedosas da Anunciação - http://sacragaleria.blogspot.com/2015/03/anunciacao.html
  5. Novena da Anunciação: de 16 a 24 de Março - http://precantur.blogspot.com.br/2013/03/novena-da-anunciacao-do-senhor.html
  6. Novena Breve da Anunciação: de 16 a 24 de Março - http://precantur.blogspot.com/2014/03/novena-breve-da-anunciacao-de-nosso.html
  7. Sermão de Santo Antônio sobre a Anunciação do Senhor - http://farfalline.blogspot.com/2013/06/sermoes-santo-antonio-e-anuncacao.html
  8. Sermão de Pe. Ernesto Cardozo sobre a Anunciação do Senhor - http://farfalline.blogspot.com.br/2014/03/anunciacao-do-senhor.html

terça-feira, 21 de março de 2017

A surpresa de Francisco para Fellay

Acordo, sim... Acordo, não... E Fellay continua de papinho com Francisco. Você pensa que o Superior geral não pode mais lhe surpreender, mas ele vai lá e se supera! A ingenuidade (será?) desse senhor é de embasbacar!!! Mais de embasbacar ainda é a serenidade com que os padres, religiosos e fiéis da Neofrat continuam seguindo as quimeras fellayanas. Coisa de doido.  

Enfim, esse artigo é apenas para registro do óbvio. Como não pertenço nem quero pertencer à Igreja na qual Fellay quer entrar... se tem ou não tem acordo, não me interessa.  

Questionamento para os rallies: se Fellay vai "se reintegrar" à Igreja de Francisco é porque ele não está nela. Certo? Oras, se ele não está na Igreja de Francisco - e a Igreja de Francisco para Fellay é católica - isto significa que Fellay não está na Igreja Católica. Certo? Mas, por outro lado, se Fellay está na Igreja Católica... por que motivo quer se integrar à Igreja de Francisco? Entendeu ou preciso desenhar? 

Recado para comentarista desavisado: meu blog, minhas regras. Ninguém é obrigado a ler. Só comente depois de ter cumprido todas as suas obrigações de estado e de devoção e, principalmente, depois de ler o LEIA ANTES, no menu superior. Depois disso, se ainda tiver faniquitos por comentar... vá procurar um lote para carpir. 




VATICANO – LEFEBVRE A UM PASSO DA ASSINATURA DO ACORDO. AS FOTOS DA POSSÍVEL NOVA SEDE EM ROMA


Marco Tosatti   


Fontes confiáveis me dizem que a FSSPX e o Vaticano estão a um passo do acordo. Na realidade, segundo algumas vozes, faltam apenas algumas assinaturas, e se está à espera que mons. Fellay dê os últimos retoques à sua situação interna [1], para chegar então ao retorno total e oficial, como uma Prelatura pessoal, dos lefebvrianos no seio da igreja de Roma. Deste modo, Francisco terá conseguido levar a termo um percurso que teve início no pontificado de Bento XVI [2], e que havia se estagnado por questões ideológicas doutrinárias; que, porém, agora, teriam sido superadas pela disponibilidade do Pontífice de não pedir que todos os pontos sobre os “is” sejam claros e definidos [3].   
1. Fellay precisa se certificar que os sapos estejam cozidos. 
2. Sim, Bento reabriu a questão, pois Mons. Lefebvre havia encerrado a conversa com as autoridades apóstatasaté que Roma se convertesse. As autoridades não são mais apóstatas? Roma se converteu? 
3. Sic! Retórica modernista ao vivo e a cores.  

domingo, 19 de março de 2017

Pio XI sobre São José, ao falar das virtudes heroicas da Ven. Emília de Vialar

LEITURA DO DECRETO SOBRE AS VIRTUDES HEROICAS DA VEN. EMÍLIA DE VIALAR, FUNDADORA DAS IRMÃS DE SÃO JOSÉ DA APARIÇÃO.


Clique para ver mais imagens
“De outro lado, não podemos deixar de mencionar dois fatos, duas luzes que mais se impõem diante de tanta grandeza: de um lado, S. José bendito que vem com Sua festividade — cada vez mais cara às almas piedosas — para dividir esta alegria, para participar deste espiritual banquete; do outro, a própria Ven. Vialar que a S. José claramente remete com o mesmo nome que ela se deu, atribuindo-o à sua família religiosa: Irmãs de S. José da Aparição. Insuperáveis eleições. Eis porque, até para comprazer a Nossa particular devoção e piedade que sempre tivemos para com o caro Santo — e agora mais do que nunca, por termos sido colocados por Deus no altíssimo lugar, ao leme de Sua embarcação divina que é a Igreja, da qual S. José era destinado a ser o grande Protetor — eis porque, a tudo quanto pensamos durante a leitura do Decreto, queremos agora acrescentar alguma outra reflexão. Sobre a Ven. Vialar não faltará certamente ocasião — e virão ainda novas e sempre mais felizes — de falar: pensamos, portanto, que não deverá ser certamente desagradável à Venerável Serva de Deus se, colocando-a aparentemente de lado, nos ocuparmos, neste momento, de preferencia, de S. José, e a Ele olharmos e sobre Ele falarmos. Dizíamos aparentemente, uma vez que foi justamente a Venerável a nos remeter a S. José; por sua vez, o grande Santo remeteria à sua fiel e heroica devota. 

A ideia de falar de S. José, de nos entretermos por alguns instantes com o grande Patrono da Igreja Universal, em um momento dominado pela vida e pela glória incipiente da Ven. Vialar, essa ideia é recomendada pela circunstancia de que própria a própria Venerável convidava, com um aceno muito seguro e claro, a pensar, a celebrar as glórias e as grandezas de S. José, justamente pela via melhor, ou seja, pela via mais alta e, em si mesma, facunda, da intrínseca, esplêndida e incomparável eloquência das coisas. Notável é, sobretudo, o fato de que a Ven. Vialar, em ordem a S. José, se encontrou — conscientemente ou não, isso se ignora — com o primeiro e mais alto panegirista de S. José. Diz-se tudo quando é mencionado: Jacques Benine Bossuet[42], a águia de Meaux [França], que nunca foi tão verdadeiramente águia como quando falou de S. José. E de fato é sabido: ninguém nunca olhou para o incomparável Santo em tão esplendida luz, e ninguém jamais o considerou através de tão felizes pontos de vista. 

segunda-feira, 13 de março de 2017

O culto à feiura no mundo revolucionário

Editado em 16/03/2017: Uma besta quadrada mandou um comentário fazendo exigências estapafúrdias. Não vou publicar o comentário porque é anônimo, ou seja, não tem o NOME de quem comenta (preciso ser explícita porque parece que nem todos os leitores são inteligentes). Aparentemente, a besta não leu o LEIA ANTES conforme indicado pelo blog. Tivesse lido, me pouparia de perder meu precioso tempo. Se esta besta quadrada tivesse catecismo básico, aquele das crianças mesmo, não teria se exposto ao ridículo. Mas vou usar a manifestação da besta para deixar claras algumas coisas: 

1. O blog é meu, e publico o que eu quiser
2. Em sendo o blog meu, e não seu, você não é obrigado a ler. Me poupe, se poupe, nos poupe. 
3. Este artigo vale pelo assunto tratado: a feiura na arte. Não faço apologia a nenhum herege ou heresia. O fato de mencionar o nome de um cardeal (em relação ao qual não nutro nenhum tipo de simpatia, e deixo bem claro no meu blog sempre que posso) ou a biografia de um padre "herege" (que nem conheço, mas falou algo muito bom sobre o tema que pretendia abordar; leia mais no n. 7 abaixo) não me faz partícipe da heresia deles. O link ou revista ou site ou onde quer que possa ter sido publicado também não é relevante visto que não se faz, aqui, apologia ao local, mas exclusivamente AO QUE É DITO.  
4. Se não quer sequer ler, neste blog, o nome de um herege eventualmente mencionado, releia o número 1 e 2 acima e se poupe de ler o restante do blog, porque menciono Lutero, Francisco, Williamson etc., onde e quando necessário falar deles. 
5. Se quiser viver em uma bolha cátara... saia da internet, camarada! 
6. Não sou da "Desistência" (se conhecesse o blog, saberia!), faço resistência à heresia modernista instalada no Vaticano. Entendeu ou preciso desenhar? 
7. É notório que não importa quem diz, mas o que é dito, como foi dito váaaaaarias vezes neste blog. Claro que sempre tomamos o cuidado de evitar figuras polêmicas que possam induzir a algum tonto achar que estamos indicando a pessoa, não o que ela diz, sobretudo figuras conhecidas. Por exemplo, Lutero tem várias frases bonitinhas, mas eu nunca publicarei. Agora, esse padre é um ilustre desconhecido, e aqui não evidenciamos nenhuma das heresias que ele defende. Ou evidenciamos? Onde foi exatamente, besta quadrada? Calúnia, até onde eu sei, continua pecado. 
8. Por fim, se já cumpriu todas as suas obrigações de estado e de devoção - traduzindo: se lavou toda aquela pilha de roupa suja atrás da porta ou se cumpriu sua jornada de trabalho (não sei o sexo da besta quadrada) e se rezou tudo que é de sua obrigação rezar hoje - e ainda lhe sobra tempo para patrulhar ideologicamente os sites católicos, procure um lote para carpir. Se não souber onde tem um lote, eu lhe indico.  Meu e-mail é de conhecimento público. Mente e mãos vazias são oficina do diabo
9. Para quem se possa chocar com minhas expressões "agressivas" utilizadas neste esclarecimento, fato é que as bestas quadradas não leem o LEIA ANTES, não conhecem a história deste blog, até ontem estavam gritando em línguas e batendo palmas junto com os carismáticos e se acham no "direito" de me interpelar e fazer exigências. Porta da rua é serventia da casa



O belo vem sendo escorraçado no mundo moderno para ceder lugar ao horrendo. Há necessidade de uma reação para se obter a restauração da beleza, da verdade e da bondade de Deus.

Não vemos ou fazemos externamente coisas virtuosas porque não mais existe virtude ou beleza no interior. Uma sociedade que não acredita em Deus, no sobrenatural, nem mesmo na verdade — para não mencionar também a beleza — só fará coisas feias. O culto à feiura em nossa Terra não é menor que a raiva de satanás contra Deus.

O Pe. Anthony Brankin foi ordenado sacerdote na Arquidiocese de Chicago em 1975, tendo recebido licenciatura em Sagrada Teologia. Passou depois seis anos como assistente na igreja de Nossa Senhora da Caridade, em Cícero, Illinois.

Pe. Anthony Brankin:

"O culto da feiura é tão penetrante, 
preenche todos os interstícios da  
vida, que corremos o risco de não
analisá-lo e deixar, assim,  
de rejeitá-lo"
Em 1998, o cardeal Francis George nomeou-o capelão do capítulo de Chicago do Legado Internacional, organização formada por executivos católicos e suas esposas. Atualmente é pároco da igreja de Santo Odilon, em Berwyn, Illinois.

Regressou a Chicago em 1983. Em 1989 foi constituído pároco da igreja de São Tomás More. Nesta paróquia é celebrada a Missa tridentina em latim todos os domingos ao meio-dia.Em 1981 o Cardeal Cody o enviou a Roma, para que prosseguisse seus estudos em arte e teologia. Frequentou simultaneamente a Academia de Artes Finas em Roma (estudando escultura e pintura) e a Universidade de São Tomás de Aquino, onde continuou seus estudos de teologia.

Além de pronunciar conferências em diversos lugares, o Pe. Brankin escreve para a "Homiletic and Pastoral Review", "The New Oxford Review" e "The Wanderer", e faz recensão de livros para a editoraCatholic New World, de Chicago.

Desenhista, pintor e escultor desde a juventude, o Pe. Brankin recebe encomendas oriundas de mosteiros, conventos, igrejas e organizações civis dos EUA e de Roma para a confecção de imagens em tamanho natural feitas por ele geralmente em bronze. Recentemente esculpiu duas grandes esculturas: uma representando o "Cristo do Apocalipse" montado num cavalo, e outra de São José com o Menino Jesus, encomendada pelo Cardeal Raymond Burke.

domingo, 12 de março de 2017

Visita do Pe Cardozo à Argentina

Algumas fotos da visita o Rev. Padre Ernesto Cardozo à Missão São Miguel em Tucumán, Argentina.  


Batismo do pequeno Mariano 



 *   *   * 

Desagravo 

à Virgem Maria e a Nosso Senhor Jesus Cristo
diante da Catedral de Tucumán, no Dia da Mulher 


Segundo informações de jornais locais, 
a feminista que protagonizou a ofensa
é psicóloga de um órgão da infância e da juventude
e será processada por vilipêndio à fé e apologia ao aborto,
também terá que pagar uma indenização por danos morais.
Ela e seus cúmplices fecharam os perfis em redes de relacionamento 
por causa da reação dos católicos de todo o mundo. 
Por incrível que pareça, em seguida, diante da mesma Catedral, 
um grupo de simpatizantes dessa desequilibrada herética
fez um protesto pelo fim das "perseguições" às feministas (sic!). 
Rezemos porque o Diabo tem pressa... 
e a Ira divina se aproxima. 

(quem desejar mais informações,
participe deste grupo fechado do Facebook,
que traz todas as notícias a respeito do fato)


*   *   *

Os fiéis da Missão São Miguel,  
o Pe. Cardozo e o Pe. Fabián Benzi Garcia. 


ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA