Pesquisar este blog

Cópia livre! Lembre-se, porém, de mencionar a fonte!

Cópia livre! Lembre-se, porém, de mencionar a fonte!
clique para ler a política de direitos autorais e de comentários

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Jejum e abstinência de carne no Brasil


JEJUM E ABSTINÊNCIA NO BRASIL


 
O mundo detesta a penitência e a mortificação, apregoando a necessidade de ser feliz a qualquer custo e de ser livre para aproveitar a vida. Mas Nosso Senhor Jesus Cristo começou sua vida pública com um convite à penitência: “Fazei penitência” (Mt. 3,2); e nos fez uma advertência que é uma verdadeira ameaça: “Se não fizerdes penitência, todos perecereis” (Lc. 13,5). Aliás, o estado em que nos deixou o pecado original exige de nós a mortificação para conter as paixões e para que possamos nos submeter à vontade de Deus. Obrigando-nos ao jejum e à abstinência, a Igreja não cria nenhuma obrigação nova, apenas obriga ao cumprimento de um dever que está na doutrina de Cristo e nas nossas próprias necessidades, regulamentando-o apenas.  
 
A lei que disciplina o jejum e a abstinência de carne na Igreja Católica é, de maneira geral, o Código de Direito Canônico (1917), cujas disposições podem ser lidas aqui, mas o Brasil, assim como todo o Continente Americano, foi agraciado com diversos indultos, desde São Pio V até Pio XII, flexibilizando as normas sobre o jejum e a abstinência para os leigos de maneira geral e os Padres e Religiosos em missão. Assim, os Padre e Religiosos que não são missionários devem seguir o CDC, e os leigos e os Padres e Religiosos missionários devem seguir as normas dos indultos pontifícios. E onde estão estas normas? O que é um indulto? Tem "prazo de validade"? Apenas um Papa dá indultos? Um indulto pode invalidar outro? Vamos por parte. Comecemos com o que é o jejum e a abstinência.


*   *   *

DO JEJUM E DA ABSTINÊNCIA


O QUE É JEJUM


O jejum é uma penitência praticada em determinadas ocasiões pelo cristão por amor a Deus. A Igreja obriga ao jejum em determinados dias do ano, como em todas as quartas-feiras da Quaresma, a começar pela Quarta-feira de Cinzas; na Sexta-feira Santa e na Sexta-feira de Têmporas do Advento. A Igreja "obriga" significa que quem não fizer o jejum naquele dia está em pecado mortal; observadas as idades de obrigação e o estado de saúde.  

Consiste o  jejum simples em uma refeição completa, chamada de consoada, e duas refeições menores, que, juntas, são menos que uma refeição inteira. Nos dias de jejum sem abstinência é permitido comer um pouco carne.  

Entre as refeições, se pode tomar líquidos como água e chá, mas quaisquer outras bebidas mais encorpadas ou prazerosas, como bebidas alcoólicas, café, sucos, vitaminas de frutas, devem ser evitadas, pois, embora não sejam expressamente proibidas, vão contra o espírito penitencial.  

Todos são vinculados à lei do jejum a partir dos 21 até os 60 anos. É dispensado desta prática penitencial quem tiver algum problema de saúde grave, assim como as grávidas e as nutrizes (as que amamentam uma criança, sendo ou não a mãe). Se alguém quiser fazer um jejum mais severo, deve consultar o diretor espiritual. 


São dias de jejum simples sem abstinência obrigatórios:

- Quartas-feiras da Quaresma

 

O QUE É ABSTINÊNCIA


A abstinência também é uma penitência feita por amor a Deus e consiste em abster-se de comer carne de animais de sangue quente, molhos ou sopa de carne nos dias determinados pela Igreja. Incluem-se nisso os caldos de carne e de galinha, e qualquer caldo, tempero ou alimento que contenha carne. Peixes e ovos são permitidos. 

A lei da abstinência vincula a todos que tenham completado 7 anos de idade. Excluem-se, como no jejum, os gravemente enfermos, as grávidas e as nutrizes. 



São dias de abstinência de carne sem jejum obrigatórios: 
 
- Vigília da Ascensão
- Vigília de Pentecostes
- Vigília da Assunção
- Vigília de Todos os Santos
- Sexta-feira das Têmporas do Advento 
- Vigília de Natal
- Os dias tradicionais de abstinência para os que usam o Escapulário de Nossa Senhora do Monte Carmelo são: as quartas e os sábados. (*) Obriga somente aos religiosos; os leigos podem observar a abstinência se o quiserem. 
 

DOS DIAS DE JEJUM E ABSTINÊNCIA 

 
Nos dias de jejum e abstinência se faz uma refeição completa (a consoada) e duas refeições menores que juntas são menos que uma refeição inteira. Não é permitido comer carne de animais de sangue quente, molhos e sopas de carne, assim como não é permitido comer entre as refeições, embora bebidas possam ser tomadas, conforme a instrução sobre o jejum simples. Peixe e ovo são permitidos.  



São dias de jejum e abstinência de carne obrigatórios: 
 
- Quarta-feira de Cinzas
- Sexta-feira Santa

*   *   *

DOS INDULTOS PARA O BRASIL 


O QUE É UM INDULTO

 
No sentido eclesiástico do termo, o indulto é um privilégio concedido por cartas do Papa, que derroga  (altera a lei apenas em uma de suas partes ou em certas disposições) regra estabelecida pelo Direito Canônico comum para determinado caso. Portanto, um indulto é hierarquicamente superior ao Código de Direito Canônico, que trata de forma geral das leis da Igreja.  

PRAZO DE VALIDADE DO INDULTO 

 
Pode ter validade ad perpetuam, se assim o decidir o Papa que o promulga, ou, se nada foi estabelecido, pode ser ab-rogado por outro indulto pontifício de hierarquia normativa. Um Papa, contudo, não pode alterar um indulto concedido por um Papa anterior se este tiver estabelecido uma cláusula ad perpetuam.  

O AUTOR DO INDULTO 

 
Só o Papa pode ser o autor de um indulto de "larga escala", como para um determinado País ou Continente.  

ONDE ENCONTRAR AS NORMAS PARA O BRASIL  

 
As normas relativas aos indultos concedidos ao Brasil podem ser encontradas no Missal do fiel, e mais especificamente no de 1958, que é a última edição inquestionavelmente católica que há, pois com o fim do reinado do Papa Pio XII surgiram dúvidas justas a respeito das reformas litúrgicas. 



4 comentários:

  1. Salve Maria! Excelente artigo. Esclarecedor e bem "desenhadinho". Principalmente para os Pseudo-teólogos e liturgistas de Internet, que não sabem os Dez Mandamentos sem consultar o Google e querem ensinar sobre liturgia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Livrai-nos, Senhor, desses pseudo-teólogos e liturgistas de Internet!!!

      Excluir
  2. Obrigada por está matéria esclarecedora ,muito bem explanada,parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disponha, sra. Maria Helena. Precisava por ordem entre tantas informações e desinformações que há na Internet. Reze por nós!!!

      Excluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE acima. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

Convite


Feminismo: o maior inimigo da mulher
Grupo do Facebook • 157 membros
Participar do grupo
Grupo criado com o propósito de desmascarar o feminismo.

Leitores

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA