Pesquisar este blog

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA

Leitores

sábado, 29 de dezembro de 2018

Missas Dezembro 2018 - Janeiro 2019


MISSAS DE 

DEZEMBRO – JANEIRO

NO BRASIL

Rev. Padre Ernesto Cardozo


DEZEMBRO 2018

Sábado 29 - Contagem às 19h
Domingo 30 - Contagem às 10:30
Segunda 31 - Contagem às 19h, seguida de exposição do Santíssimo até às 21, e canto do “Magníficat”, por todas às graças recebidas durante o ano. 


JANEIRO 2019 

Terça 1º - Contagem às 11h 

Quarta 2 - Ipatinga às 19:30
Quinta 3 - Ipatinga às 19:30
Sexta 4 - Ipatinga às 19:30
Sábado 5 - Ipatinga às 19:30
Domingo 6 - Ipatinga às 10:30

Domingo 6 - Nanuque às 19h
Segunda 7 - Nanuque *a determinar*
Terça 8 - Nanuque *a determinar*
Quarta 9 - Nanuque *a determinar*

Quinta 10 - Ipatinga às 20h

Sexta 11 - Contagem às 20h
Sábado 12 - Contagem às 19h
Domingo 13 - Contagem às 10h

Domingo 13 - Campo Grande às 20h
Segunda 14 - Campo Grande às 19:30
Terça 15 - Campo Grande às 19:30
Quarta 16 - Campo Grande às 8h

Quarta 16 - Contagem às 20h
Quinta 17 - Contagem às 20h

Sexta 18 - Muzambinho 19h 

Sábado 19 - Poços de Caldas às 19:30
Domingo 20 - Poços de Caldas às 10:30

Domingo 20 - Pouso Alegre às 19:30

Segunda 21 - Cachoeira Paulista às 19:30

Terça 22 - *a determinar*

Quarta 23 - Pouso Alegre às 19:30

Quinta 24 - Contagem às 20h
Sexta 25 - Contagem às 20h
Sábado 26 - Contagem às 20h
Domingo 27 - Contagem às 10:30

Domingo 27 - Barbacena às 19:30
Segunda 28 - Barbacena às 19:30

Terça 29 - Contagem às 20h 
Quarta 30 - Contagem às 20h
Quinta 31 - Contagem às 20 

INFORMAÇÕES & CONTATOS

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

26 de Dezembro, memória de Santo Estevão - Indulgências!!

Clique para ver mais imagens


NÃO PERCAMOS ESTA INDULGÊNCIA CONCEDIDA POR SÃO PIO X:

S.S. Pio X, com decreto de 3 de janeiro de 1914, concedeu 300 dias de indulgência para quem recitar a seguinte antífona com a sua oração, uma vez ao dia; e a indulgência plenária para quem rezar no dia 26 de dezembro e 3 de agosto (encontro das relíquias):


ANTÍFONA

Os Apóstolos elegeram Estevão levita, cheio de fé e de Espírito Santo, que os judeus apedrejaram enquanto ele rezava e dizia: “Ó Senhor, recebei o meu espírito e não imputeis a eles esta coisa como pecado”.

Pelos merecimentos e as orações de Santo Estevão: sejais propício, ó Senhor, ao povo Vosso. 


ORAÇÃO

Onipotente e sempiterno Deus, 
Que com o sangue do beato
Estevão levita acolhestes as 
Primícias dos Mártires, concedei,
Nós Vos rogamos, que seja nosso
Intercessor aquele que suplicou,
Também por seus perseguidores,
Ao Senhor nosso Jesus Cristo,
O qual convosco vive e reina
Nos séculos dos séculos. 
Assim seja.



Vide também: 

1. https://farfalline.blogspot.com/2014/12/santo-estevao-protomartir.html - 26 de dezembro
2. https://farfalline.blogspot.com/2015/08/encontro-das-reliquias-de-santo-estevao.html - 3 de agosto.
3. https://sacragaleria.blogspot.com/2018/12/santo-estevao-protomartir.html
4. https://precantur.blogspot.com/2018/12/santo-estevao-oracao-indulgenciada.html


terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Um Santo Natal e um abençoado Ano Novo

Começando o recesso do blog, compartilhamos os votos do Reverendo Padre Ernesto Cardozo para todos os membros das Missões Cristo Rei e todos os homens de boa vontade da Terra. Clique para ampliar!  








As publicações a seguir até o dia 7 de janeiro, são pré-programadas.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Santo Agostinho: O ensino da religião

O ensino da religião


Santo Agostinho, interrogado por um diácono da igreja de Cartago sobre o melhor modo de ensinar a Religião, lhe respondeu por seu admirável tratado: De catechizandis rudibus[1].
"O verdadeiro modo de ensinar a Religião, diz o grande bispo de Hipona, é de remontar a estas palavras: No princípio Deus criou o céu e a terra, e de desenvolver toda a história do Cristianismo até nossos dias. Não que devemos relatar de um extremo ao outro tudo o que está escrito no Antigo e no Novo Testamento: isso não é nem possível nem necessário. Faças um resumo: insistas mais sobre o que lhe parece mais importante, e passe ligeiramente sobre todo o resto. Deste modo, não cansareis aquele em quem queres excitar o ardor pelo estudo da religião, e não sobrecarregareis a memória daquele que deveis instruir. 
Ora, para mostrar toda a sequência da religião, lembre-se de que o Antigo Testamento é a imagem do Novo; que toda a religião mosaica, os Patriarcas, suas vidas, suas alianças, seus sacrifícios, são igualmente imagens do que vemos; que o povo judeu inteiro e seu governo são apenas um grande profeta de Jesus Cristo e da Igreja[2]".
Tal deve ser, segundo Santo Agostinho, o ensino da letra da Religião. Quanto ao espírito, o santo doutor, interprete fiel do Mestre divino, o apresenta no amor de Deus e do próximo. Eis suas palavras notáveis:
"Começareis, portanto, vossa narração pela criação de todas as coisas em um estado de perfeição, e a continuareis até os tempos atuais da Igreja. Vossa única finalidade será de mostrar que tudo o que precede a Encarnação do Verbo tende a manifestar o amor de Deus no cumprimento desse mistério. O próprio Cristo imolado por nós, o que ele nos ensina, senão o amor imenso que Deus nos tem testemunhado ao nos dar seu próprio Filho?!
Mas se, de uma parte, o fim principal que o Verbo se propôs ao vir sobre a terra foi de ensinar ao homem quanto ele é amado por Deus, e se este conhecimento em si não tem outra finalidade senão de acender no coração do homem o amor de um Deus que o amou por primeiro, e amor do próximo do qual este mesmo Deus veio dar o preceito e o exemplo; se, de outra parte, toda a Escritura anterior a Jesus Cristo tem por finalidade anunciar seu advento, e se toda aquela que lhe é posterior fala apenas do Cristo e da Caridade, não é evidente que não somente a Lei e os Profetas, mas ainda todo o Novo Testamento, se reduzem a estes dois grandes preceitos: amor de Deus e o amor do próximo?
Dareis conta, portanto, de tudo o que relatareis; explicareis a causa e o fim de todos os acontecimentos pelo amor, de modo que esta grande ideia esteja sempre diante dos olhos, do espírito e do coração. Este duplo amor de Deus e do próximo sendo o termo no qual se relaciona tudo o que tendes a dizer, conte tudo o que conte, de modo que vossa narração conduza vosso auditor à fé, da fé à esperança, da esperança à caridade[3]".
Tal é o plano que temos tentado realizar. Poderíamos escolher um plano melhor? A juventude do século 19 se perderá se lhe dermos por catequista Santo Agostinho? Assim a exposição da Religião desde o princípio do mundo até nossos dias, a Religião antes, durante e depois da pregação de Jesus Cristo, eis o objeto desta obra.


[1] Modo de ensinar a religião aos ignorantes. 
[2] Cap. III, n 5 e seq..
[3] Aug, Catechiz. rud..

Abbé J. Gaume. Catéchisme de Persévérance. 5ª ed., Gaume Frères, Paris, 1845, t.I.

São Francisco Xavier

clique para ver mais imagens
O protagonista de hoje não pode ser outro que São Francisco Xavier, o navarro mais navarro de todos os navarros e o mais universal de todos eles. Nasceu no Castillo de Javier, perto de Pamplona, e aos dezoito anos se mudou para a França, para estudar na Universidade de Paris, onde conheceu Santo Inácio Loyola, que lhe repetia a frase de Jesus: “Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (S. Mc 8,36). Ao aceitar a entrega sugerida nessa frase, aquele universitário de Paris se transformou em dos grandes Santos da História da Igreja. São Francisco Xavier tinha possibilidades e meios para ser grande em outros cenários, mas acertou com o melhor. Sem dúvida, a escolha do grande navarro foi a mais inteligente de todas e referenda a verdade desta conhecida canção (anônima, anterior ao século XV):

La ciencia más acabada
es que el hombre en gracia acabe,
pues al fin de la jornada, 
aquél que se salva, sabe,
y el que no, no sabe nada.

En esta vida emprestada,
do bien obrar es la llave,
aquel que se salva sabe;
el otro no sabe nada  


Em Português: 

A ciência mais perfeita
é que o homem em graça acabe,
pois, ao fim da jornada,
aquele que se salva, sabe,
e o que não, não sabe nada

Nesta vida emprestada,
do bem obrar é a chave,
aquele que se salva, sabe,
o outro não sabe nada.




Leia a vida do Santo aqui: http://farfalline.blogspot.com/2014/12/sao-francisco-xavier.html
O Pequeno Catecismo de São Francisco Xavier aqui: http://farfalline.blogspot.com/2011/07/pequeno-catecismo-por-sao-francisco.html
Catolicismo no Japão, onde ele é mencionado:
Aqui: http://farfalline.blogspot.com/2014/02/descobertas-capelas-dos-catolicos.html

Aqui: http://farfalline.blogspot.com/2014/02/catolicismojapones.html


 

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui