Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Festa de Nossa Senhora de Lourdes

Aparição de 
Nossa Senhora da Imaculada Conceição 
em Lourdes 


11 de fevereiro de 1858
158º ano da aparição
 

http://sacragaleria.blogspot.com/2015/02/nossa-senhora-de-lourdes.html
clique para ver mais belas imagens


Em comemoração ao dia, releiam o que já foi publicado.

Ontem havíamos comentado que íamos dizer algumas palavrinhas sobre o tema de “Martin Lutero”. E vamos falar um pouco de Martin Lutero, em razão de que, faz pouco mais de uma semana, saiu em um site do Vaticano a notícia de que vão celebrar-se os 500 anos do reformador Martin Lutero, do herege Martin Lutero.  Vocês sabem que, no ano de 1517, o monge Martin Lutero, que era um monge agostiniano, que se rebelou contra Roma e pregou na porta de uma igreja suas 95 teses heréticas [vide aqui, mas cuidado, é um blog protestante!], e nestas 95 teses, dentre outras coisas, negava a presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Eucaristia, negava que a Missa fosse um Sacrifício, negava que a Missa fosse propiciatória, que fosse em reparação dos nossos pecados, dava a livre interpretação das Sagradas Escrituras, e é por isso que Lutero abre a porta da livre interpretação da Bíblia, com a qual se origina a multidão de seitas protestantes que existe. Porque se você lê a Bíblia e interpreta em tal passagem tal coisa, diferente do que interpreta a Igreja Católica e o que interpreta qualquer outro grupo, você já pode fundar a sua própria igreja


E é assim que este homem, que realmente foi um blasfemo, um herege – por respeito ao Altar e por respeito a vocês, eu não posso dizer as barbaridades que este homem escreveu, por exemplo, blasfemando da Virgem, blasfemando de Nosso Senhor Jesus Cristo

E é lamentabilíssimo ver como, a partir, especialmente após o Concílio Vaticano II, com base num documento do Concílio Vaticano II, Unitatis Redintegratio, se trabalha pela unidade com os protestantes. A Igreja sempre trabalhou pela conversão dos protestantes, mas não para unir-nos a eles, tanto e quanto eles perseveram nos seus erros, suas heresias. E é assim que nos encontramos a notícia de que existe uma Comissão Luterano-Católica que está preparando a celebração dos 500 anos de Martin Lutero em Roma, no Vaticano

Então, como é possível isso? O texto diz que esta Comissão Luterano-católica tem lançado nova luz sobre as diferenças teológicas que existem entre Católicos e luteranos e esta nova luz está a suavizar e a procurar a união com os luteranos. Então, pareceria que esta Comissão Católico-luterana tem mais luz que a Luz do Espírito Santo que no Concílio de Trento condenou o protestantismo, condenou os erros protestantes, as heresias protestantes. Lembremos que Martin Lutero tem, pelo menos, 3 (três!) excomunhões: a primeira delas declarada pelo Papa Leão X. Então, quando vem agora uma Comissão que está “espalhando luz” sobre o problema de Lutero, pareceria que não houvesse luz com o Espírito Santo. Então, uma vez mais se cria um conflito se vamos estar com a Igreja Católica que condenou a Martin Lutero, que condenou as heresias de Martin Lutero, ou vamos estar com esta igreja nova que lança novas luzes – entre aspas – sobre heresias já condenadas pela Igreja de Cristo, a Igreja Católica.

Não podemos permanecer católicos se se diz que, agora, vamos seguir as "novas luzes" desta Comissão Luterano-Católica. Porque é blasfemar do Espírito Santo, blasfemar e dizer que o Espírito Santo então errou no século XVI a condenar o protestantismo e agora esta comissão de homens – mistura supostamente católicos com protestantes – tem mais “luz” e mais “poder” que o Espírito Santo.

E outra coisa, que realmente digo que estamos vivendo num quadro surrealista, é o fato de que os Católicos celebrem algo que é lamentabilíssimo, porque com Martin Lutero se rompe a unidade católica na Europa. Com Martin Lutero começam as guerras da Religião, a quantidade de mártires que surgiu na defesa da fé católica contra o protestantismo e agora temos que festejar este fato desgraçado do aparecimento deste Martin Lutero. Dizia na vez passada, acredito que os brasileiros perderam um campeonato de futebol em 1959 e creio que houve mais de 15 suicídios por isso. É como se os brasileiros festejassem a cada ano aquela derrota, aquela perda do campeonato mundial – LOUCO! – Ou que os polacos festejassem a invasão dos alemães na Polônia ou que os chineses festejassem a invasão dos japoneses em 1937 na China. Eu não entendo onde está a razão nisso.

E a razão está em que existem duas igrejas. Há uma Igreja que condena o protestantismo, que condena a heresia, uma Igreja que foi conduzida e é conduzida pelo Espírito Santo: a Igreja Católica, e existe uma igreja nova, uma igreja pós-conciliar, uma igreja que foi sustentada no alicerce de areia do Concílio Vaticano II, que se contrapõe em tudo que a Igreja Católica tem ensinado em 21 séculos! 

Então, queridos fiéis, uma vez mais observem como os católicos se foram protestantizando, como os católicos foram aceitando os erros modernistas, entre outras coisas, através da missa nova. A missa nova, como o mesmo Paulo VI disse, foi feita para agradar os protestantes [vide aqui, nota 118]. Esta foi a intenção da Missa Nova. E a Missa Nova manifesta claramente a teologia protestante: mudando o sentido de “Sacrifício” por “ceia”, fazendo tirar o sentido sacrifical, penitencial, na missa; que a missa é uma festa, que a comunhão é somente  um alimento, um símbolo. E assim temos sacerdotes supostamente católicos que dizem que a Eucaristia é somente um símbolo. Ai se vê claramente como os católicos foram protestantizados a partir do Concílio Vaticano II e, dentre outras coisas, por meio da missa nova. Claro, se a isso agregarmos o péssimo exemplo que deu o Papa João Paulo II, por exemplo, quando visitou o templo luterano em Roma, no ano de 1982 – se mal me lembro [foi em 11 de setembro de 1983, cf. aqui em italiano; Em 31 de outubro de 1999 (o 482º aniversário do Dia da Reforma, o dia em que Lutero pregou as 95 Teses), representantes do Vaticano e da Lutheran World Federation (LWF) assinaram a Declaração Conjunta Sobre a Doutrina da Justificação como um gesto de unidade. A assinatura foi fruto do diálogo teológico que vinha ocorrendo entre a LWF e o Vaticano desde 1965] – onde João Paulo II disse que vinha para honrar a figura de Lutero, que foi um “homem de grande espiritualidade”. Um homem de uma grande espiritualidade que chegou a dizer que Jesus Cristo tinha adulterado com várias mulheres. Esse é um homem de grande espiritualidade. BLASFEMO! 

E depois, Bento XVI, que visitou a cidade natal de Lutero e plantou uma arvorezinha, e fizeram toda uma cerimônia, e João Paulo II que disse: “Venho a esta cidade como um peregrino” [Em janeiro de 2011, Bento envia uma árvore "católica" para fazer parte do Jardim de Lutero, em , como parte das comemorações. Aqui a foto e a notícia em italiano. Em setembro de 2011, Bento discursa em Erfurt, em um convento agostiniano DESATIVADO]. Disse João Paulo II! Ou seja, como a cidade de Lutero se fosse Assis ou qualquer outra cidade onde tenha sido famoso um santo. É terrível ver a defecção dos homens da Igreja e como eles, e com os seus maus exemplos, estão arrastando uma infinidade de almas ao erro luterano, ao erro protestante.

Então devemos ter bem claro: MARTIN LUTERO É UM HEREGE! E não um irmão separado. É um herege! Esta é a definição! Alguém que se rebela contra a Doutrina Católica, alguém que divide a Igreja. E neste documento se volta a falar de outro erro grande que é a afirmação de que: Com esta Comissão Luterano-Católica estamos trabalhando pela unidade da igreja. A Igreja é una sempre. Não existem várias igrejas. E se os luteranos  se separaram da Igreja é uma heresia, como um ramo morto, pronto, acabou! Mas a Igreja continua sendo una! Não existem múltiplas igrejas. É o que dizemos no Credo: Creio em Una, Santa, Católica, Apostólica Igreja

Então, guardemo-nos de todo o erro que nos assemelhe ou nos aproxime dos luteranos. É engraçado que, por um lado, João Paulo II chega a dizer que vem a venerar a Lutero por ser um homem de “grande espiritualidade” e depois, beatifica uma freira, mística alemã – creio que foi [trata-se da Beata Maria Serafina Micheli, uma italiana] –  que, dentre outras coisas, esta freira disse que viu no inferno Lutero. Que contradição! 

Bem, peçamos à Virgem Santíssima que nos fortaleça na nossa Fé Católica, peçamos pela conversão dos hereges para que voltem à única Igreja pela qual podemos ser salvos: A Igreja Católica! Para que se convertam os hereges, para que voltem a ter e reconhecer como Mãe a Virgem Santíssima, Mãe de Deus, e que nós saibamos defender a Fé Católica contra tanta heresia e tantos disparates modernistas. Ave Maria Puríssima!






Feliz Festa de Nossa Senhora de Lourdes




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA