Pesquisar este blog

domingo, 15 de novembro de 2015

O retorno dos islâmicos: Infieis Raivosos

Infieis Raivosos


Quando a Europa tinha a Fé, podia vencer as hordas muçulmanas, mas agora? -  uma grande retirada.

Já que o resto hesitante de Cristandade enfrenta hoje uma invasão muçulmana organizada pelos milenares inimigos de Deus, tornada possível pelos miseráveis políticos e meios de comunicações vis das nações ocidentais, é bom recordar quantas vezes, em épocas passadas, a Cristandade esteve ameaçada pelas invasões Muçulmanas, e como a Cristandade, desde então, se defendeu voltando-se para Deus.
No verão de 1683, um enorme exército muçulmano, de aproximadamente 150 a 300 mil soldados, sitiou Viena e ameaçou engolir a Europa, desde o Sudeste. Os Muçulmanos inclusive vislumbraram capturar Roma, para a glória do Islã [vide aqui].
Com a ajuda de um santo Capuchinho, Frei Marco de Aviano, o Papa Inocente XI teve êxito em formar um exército Cristão de várias nações Europeias para socorrer Viena. 
Eis a oração do Capuchinho pouco antes da batalha:
“Ó Senhor Deus dos Exércitos, Eis nos prostrados aos pés de Vossa Majestade para obter perdão de nossos pecados. Bem sabemos como temos merecido que os infiéis tomassem as armar para nos oprimir, porque as iniquidades cometidas por nós todos os dias contra Vossa bondade com justiça  provocaram Vossa ira. Ó grande Deus, do fundo do nosso coração Vos pedimos que nos perdoeis; nós execramos o pecado porque Vós o aborreceis; dói-nos ter frequentemente irritado Vossa suprema bondade. Por amor a Vós morreríamos mil vezes antes de cometer o menor ato que Vos desagrade. Venha em nossa ajuda, ó Senhor, com Vossa graça, e não deixeis que vossos servos rompam o pacto que fizemos convosco apenas. Tenha piedade de nós, tenha piedade de Vossa Igreja que a fúria e força dos infiéis estão agora mesmo preparando-se para oprimir. Mesmo que seja por nossa própria culpa que eles tenham invadido a serenidade destas  nações Cristãs e ainda que todo mal venha sobre nós não é outra que a consequência da nossa própria maldade, ainda assim, seja propício a nós, ó Deus de toda bondade, e não desprezeis o trabalho de Vossas próprias mãos. Lembre-se como, para salvar-nos da escravidão de Satanás, o Senhor derramastes todo Vosso Precioso Sangue.

Permitirás que Ele seja pisoteado por estes cães? Será que o Senhor irá permitir que a pérola preciosa da fé, que buscates com tal zelo e resgatou com tanto sofrimento, seja lançada a estes porcos para ser pisoteada? Não esqueçais, ó Senhor, que se Vós permitirdes que os infiéis prevaleçam sobre nós, eles blasfemarão vosso Santo Nome e zombarão Vosso poder clamando mil vezes, “Onde o Deus deles, o Deus que era impotente para salvá-los de nossas mãos?” Que não seja invocado contra Vós, ó Senhor, tenhais cedido à fúria dos lobos, justo quando nós Vos invocávamos nossa miséria e angústia. Grande Deus das batalhas, venha em nosso auxílio! Se o Senhor favorecer a nossa causa, os exércitos dos infiéis não poderão nos fazer mal. Disperse estas pessoas que quiseram guerra!   De nossa parte, nós não pedimos mais do que estar em paz convosco, com nós mesmos e com nosso próximo...”.
A oração continua com o pedido para que os líderes e soldados Cristãos sejam fortalecidos com a graça de Deus, com o espírito e coragem dos heróis do Antigo Testamento, de modo que eles possam reduzir a nada os inimigos do nome Cristão e manifestar o poder de Deus. Que Deus contemple a fé, esperança e caridade dos soldados Cristãos. Em Seu nome, Marco os abençoará em seus caminhos para a batalha. Que Deus segure o braço de Sua ira sobre todos eles e deixe Seus inimigos saberem que não há outro Deus além Dele. Como Moisés, Marco levantará seus braços para abençoar os soldados Cristãos. Que Deus conceda-lhes a vitória, e a ruína dos Seus inimigos, Amem. 

Quão politicamente incorreto! “Cães” e “porcos” – Quão racista! Intolerante! Mas o fato é que Deus concedeu aos cristãos uma vitória sensacional que lançou de volta os muçulmanos por 300 anos. Agora retornaram. E, desta vez, não fica praticamente nenhum arrependimento de invocar a Deus Todo-poderoso...

Kyrie eleison.


Comentários Eleison - Número CDXXXV (435)

Tradução para o português por Carla d'Amore. Que Deus tenha piedade de nós.


Releiam sobre o tema do retorno dos islâmico:
  1. http://farfalline.blogspot.com.br/2014/09/o-outro-11-de-setembro-1683.html
  2. http://farfalline.blogspot.com.br/2014/08/o-califado-no-seculo-xxi-quer-ir-de.html
  3. http://farfalline.blogspot.com.br/2014/02/os-cruzados-foram-o-braco.html
  4. http://farfalline.blogspot.com.br/2013/11/a-igreja-e-o-isla-mais-um-testemunho.html

Veja este vídeo de Monsenhor Marcel Lefebvre, em coletiva de 1989, alerta sobre a influência islâmica na França. 


 

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA