Pesquisar este blog

Novidades!!!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

LADAINHAS PERUANAS

A Ladainha Peruana




Quem não ouviu alguma vez, ao concluir a oração do Santo Rosário, o deslizar suave e cadenciado de uma série de invocações em honra da Santíssima Virgem, respondidas com uma breve súplica pelos demais acompanhantes? Este gênero de oração é conhecido pelo nome de “ladainha" — uma palavra que provém do grego e significa “súplica”. A recitação de ladainhas nas igrejas — em certas ocasiões ou solenidades, como ocorre durante a Vigília Pascal, quando a liturgia prescreve o cântico da Ladainha de Todos os Santos — ou de modo particular, individualmente ou em grupo, constitui antiga e tradicional expressão da piedade cristã. Uma ladainha consiste na enumeração de nomes ou atributos de Deus, da Santíssima Virgem ou dos Santos, seguidos de um pedido como, por exemplo, “tende piedade de nós” ou “rogai por nós”. Existe uma variedade de ladainhas, como as do Santíssimo Nome de Jesus, do Espírito Santo e do Sagrado Coração de Jesus. Foram também compostas ladainhas em honra de São Miguel Arcanjo, São José, Santa Teresinha do Menino Jesus, Santa Rosa de Lima e de muitos outros santos. Há também ladainhas para pedir a boa morte e auxílio para os agonizantes, assim como outras dedicadas a Nossa Senhora. Por exemplo, as do Imaculado Coração de Maria e de Nossa Senhora das Dores. De todas elas, a mais conhecida é a Ladainha da Santíssima Virgem, também chamada Lauretana ["de Loreto"], que se costuma rezar depois do Rosário, embora não faça parte dele. Quando a casa em que viveu a Santíssima Virgem na Palestina foi transportada milagrosamente, em 1291, para a cidade de Loreto (Itália), a boa nova propagou-se rapidamente, dando início a numerosas romarias ou peregrinações. Com o transcurso do tempo, os peregrinos foram compondo uma série de súplicas a Nossa Senhora, nas quais A invocavam sob seus principais títulos de glória. Posteriormente, essa ladainha passou a ser cantada diariamente no Santuário de Loreto, e os peregrinos que de lá regressavam a popularizaram em todo o orbe católico. É, pois, conhecida como lauretana por ter sua origem em Loreto.


Uma ladainha perdida no tempo

Existe contudo uma ladainha que deveríamos não somente conhecer, mas recitar freqüentemente. Teve sua origem no Peru, e é de inspirada e sobrenatural beleza. É atribuída ao piedoso e infatigável Arcebispo de Lima, São Toríbio de Mongrovejo, que nutriu durante sua vida uma profunda devoção à Santíssima Virgem. O II Concílio Limense dispôs, em 1592, sua inclusão no Ritual da Igreja Metropolitana de Lima, e durante muitos anos ela foi recitada aos sábados na Catedral metropolitana. Dita ladainha suscitou a admiração do renomado historiador eclesiástico Pe. Rohrbacher, que a elogiou com estas palavras: “Depois do segundo Concílio de Lima, reunido sob São Toríbio em 1591, é encontrado o Manual de Devoção ou Cerimoniário desta igreja metropolitana, publicado pelo santo arcebispo. Ele merece ser consultado; ali tudo está regulamentado com detalhe: desde o toque dos sinos até as funções do organista e dos meninos do coro. Vem em seguida um Breve de Paulo V, de 2 de dezembro de 1605, concedendo indulgências a uma amabilíssima devoção dos peruanos para com a Santa Mãe de Deus. Todos os sábados pela tarde, índios e espanhóis se reúnem na igreja, no fim das Completas, para cantar ou ouvir cantar a Salve Rainha e as ladainhas da Santíssima Virgem; ladainhas mais longas, mais variadas e, a nosso parecer, inclusive mais piedosas que as ladainhas lauretanas” (R.P. Réné François Rohrbacher, Histoire Universelle de l’Eglise Catholique, 4eme ed, Gaume Freres et J. Duprey Ed, Paris, 1866, tomo XIII, p. 849).


Original e pitoresca ladainha em quechua


A bela ladainha é atribuída ao piedoso
Arcebispo de Lima, São Toríbio de Mongrovejo

CLIQUE PARA AMPLIAR
O amor à Santíssima Virgem cativou não só os evangelizadores do Peru, mas também os evangelizados. Tornou-se realidade entre escravos, e também entre mestiços e índios. Destes últimos temos uma prova singular nos Comentários Reais do inca Garcilaso de la Vega. Este célebre escritor mestiço nos refere que os índios de Cuzco, “não contentes em ouvir dos sacerdotes os nomes e títulos dados à Virgem em língua latina e castelhana, procuraram traduzi-los em sua língua geral e acrescentar os que puderam, para falar com Ela e chamá-La na própria língua, e não na estrangeira”. “Dizem Mamanchic, que é Senhora e Mãe nossa; Coya, Rainha; Ñusta, Princesa de sangue real; Zapay, Única; Yurac Amancay, Açucena branca; Chasca, Luz do alvorecer; Citoccoyllor, Estrela resplandecente; Huarcar paña, Sem mancha; Huchanac, Sem pecado; Mana chancasca, não tocada, que é o mesmo que inviolada; Tazque, Virgem pura; Diospa Maman, Mãe de Deus. Também dizem Pachacamacpa Maman, que é Mãe do Criador e sustentáculo do Universo. Dizem Huacchacuyac, que ama os pobres e deles é benfeitora. Para denominá-la Mãe de misericórdia, nossa Advogada, não tendo esses vocábulos em sua língua com os significados próprios, valem-se de palavras semelhantes” (Garcilaso de la Veja, Historia General del Perú, Libro II, Capítulo XXV, Librería Internacional del Perú, Lima, 1959, p. 184).



* * *



Festa da Virgem da Candelária, na cidade de Puno

Esses exemplos mostram as raízes cristãs do Peru, felizmente tão arraigadas, e é pelo retorno a elas — e não pela capitulação em face de utopias revolucionárias — que aquele país, com a ajuda da Santíssima Virgem, encontrará a grandeza e a verdadeira glória que a Providência lhe destinou como nação.

Nota: Esta belíssima história da Ladainha Peruana foi extraída do site: http://www.fatima.org.pe/seccion-verarticulo-124.html.



LADAINHAS PERUANAS


Litania in laudem Beatissimae Virginis Mariae apud Peruviam - aprovadas pelo Papa Paulo V, em 1605. 


VERSÃO EM LATIM
VERSÃO EM PORTUGUÊS


Ave Maria, Filia Dei Patris,
Ave Maria, Mater Dei Filii,
Ave Maria, Sponsa Spiritus Sancti,
Ave Maria, templum Trinitatis,
Sancta Maria, Ora pro nobis!
Sancta Dei Genetrix,
Sancta Virgo virginum,
Sancta Mater Christi,
Quem tu peperisti,
Mater purissima,
Mater castissima,
Mater inviolata,
Mater intemerata,
Mater charitatis,
Mater veritatis,
Mater amabilis,
Mater admirabilis,
Mater divinae gratiae,
Mater sanctae spei,
Mater dilectionis,
Mater pulchritudinis,
Mater viventium,
Filia Patris luminum,
Virgo fidelis,
Dulcior favo mellis,
Virgo prudentissima,
Virgo clementissima,
Virgo singularis,
Stella maris,
Virgo sancta,
Fructifera planta,
Virgo speciosa,
Pulchra velut rosa,
Speculum justitiae,
Causa nostrae laetitiae,
Gloria Hierusalem,
Altare thymiamatis,
Civitas Dei,
Luminare coeli,
Vas spirituale,
Vas honorabile,
Vas insigne devotionis,
Thronus Salomonis,
Favus Samsonis,
Vellus Gedeonis,
Pulcra ut luna,
Inter omnes una,
Ut sol electa,
Deo dilecta,
Stella matutina,
Aegris medicina,
Coelorum regina,
Rosa sine spina,
Rutilans aurora,
Valde decora,
Lux meridiana,
Flos virginitatis,
Lilium castitatis,
Rosa puritatis,
Vena sanctitatis,
Cedrus fragrans,
Myrrha conservans,
Balsamum distillans,
Terebinthus gloriae,
Palma virens gratiae,
Virga florens,
Gemma refulgens,
Oliva speciosa,
Columba formosa,
Vitis fructificans,
Navis abundans,
Navis institoris,
Mater Redemptoris,
Hortus conclusus,
Rubus incombustus,
Gloria saeculi,
Nutrix parvuli,
Radix gratiarum,
Levamen molestiarum,
Fons viventium aquarum,
Mater orphanorum,
Auxilium Christianorum,
Salus infirmorum,
Refugium peccatorum,
Consolatrix aflictorum,
Mater pia minorum,
Regina Angelorum,
Regina Seraphim,
Regina Cherubim,
Regina Patriarcarum,
Regina Prophetarum,
Regina Apostolorum,
Regina Martyrum,
Regina Confessorum,
Regina Virginum,
Regina Sanctorum omnium,
Ab omni malo et peccato, libera nos Domina.
A cunctis periculis,
Nunc et in hora mortis nostrae,
Per Inmaculatam Conceptionem tuam,
Per santam Nativitatem tuam,
Per Praesentationem tuam,
Per coelestem vitam tuam,
Per admirabilem Annuntiationem tuam,
Per Visitationem tuam,
Per felicem partum tuum,
Per Purificationem tuam,
Per dolorem de Christi Passione,
Per gaudium de illius Resurrectione,
Per gloriosam Assumptionem tuam,
Per Coronationem tuam,

Ave Maria, Filha de Deus Pai
Ave Maria, Mãe de Deus Filho
Ave Maria, Esposa do Espírito Santo
Ave Maria, templo da Trindade
Santa Mãe de Deus, Rogai por nós!
Santa Virgem das virgens,
Santa Mãe de Cristo,
A Quem destes à luz,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe íntegra,
Mãe incorrupta,
Mãe da caridade,
Mãe da verdade,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe da divina graça,
Mãe da santa esperança,
Mãe do santo amor,
Mãe da beleza,
Mãe dos vivos,
Filha do Pai das luzes,
Virgem fiel,
Mais doce que um favo de mel,
Virgem prudentíssima,
Virgem clementíssima,
Virgem singular,
Estrela do mar,
Virgem santa,
Planta que dá muito fruto,
Virgem maravilhosa,
Bela como a rosa,
Espelho de justiça,
Causa da nossa alegria,
Glória de Jerusalém,
Altar dos incensos,
Cidade de Deus,
Luzeiro do Céu,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra,
Vaso insigne de devoção,
Trono de Salomão,
Favo de Sansão,
Véu de lã de Gedeão,
Bela como a lua,
Única entre todos os seres,
Eleita como o sol,
Amada por Deus,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Rainha do Céu,
Rosa sem espinhos,
Aurora resplandecente,
Extremamente digna,
Luz do meio-dia,
Flor de virgindade,
Lírio de castidade,
Rosa de pureza,
Leito de santidade,
Cedro perfumado,
Mirra que preserva,
Vós que exalais bálsamo,
Terebinto de glória,
Árvore verdejante de graça,
Vara que floresce,
Gema refulgente,
Oliveira magnífica,
Formosa pomba,
Videira cheia de fruto,
Nave cheia de riquezas,
Nave do mercadante,
Mãe do Redentor,
Horto fechado,
Sarça ardente incombustível,
Glória dos séculos,
Nutriz do Menino,
Raiz de todas as graças,
Alívio dos pesares,
Fonte de águas vivas,
Mãe dos órfãos,
Auxiliadora dos cristãos,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Piedosa Mãe dos pequenos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Serafins,
Rainha dos Querubins,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
De todo mal e pecado, Livrai-nos, Senhora.
De todos os perigos,
Agora e na hora de nossa morte,
Pela vossa Imaculada Conceição,
Pela vossa santa Natividade,
Pela vossa Apresentação,
Pela vossa vida celestial,
Pela vossa admirável Anunciação,
Pela vossa Visitação,
Pelo vosso feliz parto,
Pela vossa Purificação,
Pelas dores da Paixão de Cristo,
Pelas alegrias de sua Ressurreição,
Pela vossa gloriosa Assunção,
Pela vossa Coroação,
Peccatores, te rogamus audi nos
Ut illos tuos misericordes oculos ad nos convertere digneris,
Ut veram poenitentiam nobis impetrare digneris,
Ut cuncto populo christiano pacem et salutem impetrare digneris,
Ut omnibus fidelibus defunctis réquiem aeternam impetrare digneris,
Ut nos exaudire digneris,

Pecadores, Nós Vos rogamos, ouvi-nos
Para que Vos digneis volver a nós esses vossos olhos misericordiosos,
Para que Vos digneis pedir para nós a verdadeira penitência,
Para que Vos digneis pedir a paz e a salvação para todo o povo cristão,
Para que Vos digneis pedir o descanso eterno para todos os fiéis defuntos,
Para que Vos digneis ouvir-nos,

Mater Dei, audi nos
Genetrix Dei, exaudi nos

Mãe de Deus, ouvi-nos
Vós que engendrastes Deus, atendei-nos

Ave, de coelis alma, sucurre nobis Domina
Ave, de coelis pia, fer opem nobis Domina
Ave, de coelis dulcis, intercede pro nobis Domina

Salve, oh beleza dos Céus, socorrei-nos, Senhora
Salve oh piedade dos Céus, dai-nos fortaleza, Senhora
Salve, oh doçura dos Céus, intercedei por nós, Senhora

Antiphona

Recordare, Virgo Mater, dum steteris in conspectu Filii ut loquaris pro nobis bona et ut avertat indignationem suam a nobis.
Ora pro nobis, Sancta Dei Genetrix;
Ut digni efficiamur promissionibus Christi.


Antífona

Lembrai-Vos, oh Virgem Mãe, quando estiverdes de pé junto de vosso Filho, de falar em nosso favor e de afastar de nós a sua indignação.
Rogai por nós, Santa Mãe de Deus;
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremus

Preces nostras, quaesumus, Domine, apud tuam sanctissimam clementiam Dei Genitricis semperque Virginis Mariae commendet oratio, quam idcirco de praesenti saeculo
transtulisti, ut pro peccatis nostris apud te fiducialiter intercedat.
Cordibus nostris, quaesumus, Domine, benedictionis tuae rorem, meritis et intercessione Beatae Barbarae Virginis et Martyris tuae, benignus infunde, ut qui ejus
imploramus auxilium, celerem tuae propitiationis sentiamus effectum.
Per Christum Dominum nostrum qui tecum vivit et regnat, Deus, per omnia saecula saeculorum. Amen.


Oração

Pedimo-Vos, Senhor, que a oração da Mãe de Deus e sempre Virgem Maria encomende nossas preces a vossa santíssima clemência, uma vez que A arrebatastes do presente mundo a fim de que interceda confiantemente ante Vós pelos nossos pecados.
Rogamo-Vos, Senhor, infundir benignamente em nossos corações o orvalho de vossa bênção, pelos méritos e intercessão de vossa virgem e mártir Santa Bárbara, a fim de que os que imploramos o seu auxílio sintamos o efeito de sua proteção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo que convosco vive e reina, Deus, pelos séculos dos séculos. Amén.


V. Dominus vobiscum,
R. Et cum spiritu tuo.
V. Benedicamus Domino,
R. Deo gratias.

V. O Senhor esteja convosco,
R. E com o vosso espírito.
V. Bendigamos ao Senhor,
R. Demos graças a Deus




*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA