Pesquisar este blog

Novidades!!!

sábado, 19 de setembro de 2015

Do modo de ajudar na Missa

Do modo de ajudar na Missa



A. – Para um só ajudante

I.  Observações gerais. – O ajudante deve assistir com toda a decência e compostura ao santo sacrifício da Missa, e todos os seus movimentos hão de ser como tal ato pede e como convém a um cristão piedoso.

  • Deve ter ordinariamente os olhos baixos, se não quiser ir acompanhando as cerimônias do Sacerdote: e em todo o caso há de atender de quando em quando, para o Sacerdote, para as velas, para o altar, etc., e ver se alguma coisa é necessária. Para traz ou para os lados nunca deve olhar.
  • Tenha as mãos postas, quando não as tiver ocupadas. Se com a direita estiver fazendo alguma coisa, a esquerda encoste-a decentemente ao peito.
  • Responda com voz clara e distinta, nem muito devagar nem muito depressa, e não comece a responder, enquanto o Sacerdote não acabar.
  • No altar, ou esteja o SS. Sacramento ou não, há de fazer genuflexão quando passar pelo meio.
  • Cuide em fazer a genuflexão com reverência e não precipitadamente, nem batendo de pancada com o joelho no chão, nem dobrando o corpo demasiadamente, nem voltado para o lado, mas direito e de frente para a cruz do altar, e sempre com o joelho direito.
  • Quando vem do altar para baixo, nunca se há de voltar de maneira que dê as costas à cruz. Assim, quando estiver do lado da Epistola, voltar-se-á pela esquerda, e do lado do Evangelho, pela direita.
  • Só virá ao meio do altar, quando tiver de passar para o outro lado, se não ajudar com outro.
  • A genuflexão nunca se faz no supedâneo ou no último degrau, senão sempre no plano.

 
II. Na Sacristia. – O ajudante da missa dirige-se à sacristia e vai pôr-se junto do lavatório, para oferecer água ao Sacerdote, quando este for lavar as mãos.
Depois vai ajudá-lo a paramentar-se, colocando-se a esquerda. Oferece-lhe a hóstia. Depois toma a alva com ambas as mãos, e oferece-a ao Sacerdote, passando-lha pela cabeça. Fal-a cair até baixo, toma o cíngulo ou cordão, dobrado ao meio e oferece-lho por traz, de modo que as borlas pendam para a direita, deixando para a esquerda pouco mais ou menos o comprimento de dois palmos.
Em seguida concerta a alva de modo que a parte inferior caia por igual, e não aos bicos. Se tiver tempo, oferece ainda ao Sacerdote a estola e depois a casula.
Paramentado o Sacerdote, o ajudante com as mãos postas faz com ele uma reverência a cruz e dirige-se para o altar com passo regular. Ao passar diante do altar-mor faz uma genuflexão; se estiver exposto o SS. Sacramento, ou se se andar a distribuir a sagrada comunhão, genuflete com ambos os joelhos, faz inclinação, e não se levanta antes do Sacerdote.

III. No altar. – Se chegar ao altar pelo lado da epistola, retira-se um pouco, para que o Sacerdote passe por diante; posto a direita dele, recebe o barrete, genuflete no plano e, se o altar tiver degraus, acompanha o Sacerdote até acima, levantando-lhe a parte anterior da alva: coloca depois o barrete no seu lugar, e de pé, no plano do lado do evangelho, espera que o Sacerdote desça para começar o

Intróito – Sac. – In nomine Patris et Fílii et Spíritus Sancti. Amen. Introibo ad altare Dei.

Ajud. – Ad Deum, qui laetificat juventutem meam.

S. – Júdica me, Deus, et discerne causam meam de gente non sancta ab hómine iníquo, et doloso érue me.

A. – Quia tu es, Deus, fortitúdo meã: quare me repulísti? Et quare tristis incédo, dum affligit me inimícus?

S. – Emitte lucem tuam et veritátem tuam: ipsa me deduxérunt et adduxérunt in montem sanctum tuum, et in tabernácula tua.

A. – Et introíbo ad altáre Dei: ad Deum qui laetíficat juventútem meam.

S. – Confitébor tibi in cíthara, Deus, Deus meus, quare tristis es, anima meã, et quare conturbas me?

A. - Spera in Deo, quoniam adhuc confitebor illi: salutare vultus mei, et Deus meus.

S. – Gloria Patri, et Filio, et Spiritui Sancto.

A. – Sicut erat in principo, et nunc, et semper: et in sæcula sæculorum. Amen.

S. – Introibo ad altare Dei.

A. – Ad Deum qui lætificat juventutem meam.

S. – Adjutorium X nostrum in nomine Domine.

A. – Qui fecit caelum et terram.

S. – Confiteor Deo omnipotenti, etc.

A. – Misereatur tui omnipotens Deus, et dimissis peccatis tuis, perducat te ad vitam æternam.

S. – Amen

A. – Confiteor Deo omnipotenti, beatæ Mariæ semper Virgini, beato Michæli Archangelo, beato Joanni Baptistæ, sanctis Apostolis Petro et Paulo, omnibus Sanctis, et tibi, pater: quia peccavi nimis cogitatione, verbo, et opere: (percutiunt sibi pectus ter, dicentes): mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa. Ideo precor beatam Mariam semper Virginem, beatum Michælem Archangelum, beatum Joannem Baptistam, sanctos Apostolos Petrum et Paulum, omnes Sanctos, et te, pater, orare pro me ad Dominum Deum nostrum.

Misereatur vestri omnipotens Deus, et dimissis peccatis vestris, perducat vos ad vitam æternam.

S. - Amen.

S. – Indulgentiam X absolutionem, et remissionem peccatorum nostrorum, tribuat nobis omnipotens et misericors Dominus:

A. – Amen.

S. – Deus, tu conversus vivificabis nos.

A. – Et plebs tua lætabitur in te.

S. – Ostende nobis Domine, misericordiam tuam.

A. – Et salutare tuum da nobis.

S. – Domine, exuadi orationem meam.

A. – Et clamor meus ad te veniat.

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

Kyrie e Glória. – Acabado o introito, levanta-se; se o altar tiver degraus, acompanha o Sacerdote até acima, levantando-lhe a alva, para que não a pise nem tropece nela; desce em seguida e vai ajoelhar-se no último degrau do lado do Evangelho.

S. Kyrie, eleison.

A. – Kyrie, eleison.

S. Kyrie, eleison.

A. – Christe, eleison.

S. Christe, eleison.

A. – Christe, eleison.

S. Kyrie, eleison.

A. – Kyrie, eleison.

S. Kyrie, eleison.



S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. –...per ómnia saécula saeculorum.

A. – Amen

Quando o Sacerdote der o sinal para o fim da epístola, responde:

A.  – Deo grátias.

Depois levanta-se, genuflete ao passar pelo meio do altar, coloca-se ao lado do Sacerdote; e, quando este terminar, toma o Missal e vai pô-lo no lado oposto, deixando-o, não de frente, mas em ângulo, aberto para o meio do altar.

Evangelho. – Colocado o Missal, espera junto dele que venha o Sacerdote e responde ao

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. – Sequéntia sancti Evangélii X secúndum ....

A. – Glória tibi, Dómine

Persigna-se, faz uma inclinação ao Missal, desce, genuflete no plano, espera de pé que finde o evangelho, e diz:

A. – Laus tibi, Christe

Ajoelha-se, ouve o Credo, se o houver, e no fim dele responde ao

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

Ofertório. – Levanta-se, vai à credencia buscar as galhetas com o manustérgio, que estende sobre o altar, pondo em cima o prato e as galhetas. Dobra o véu do cálix, e encosta-o com a pala ao bordo do altar perto da sacra.

Toma a galheta do vinho com a asa voltada para o Sacerdote, beija-a primeiro e oferece-lh’a. Entretanto toma a colherinha, limpa-a, põe-na com o pé voltado para o Sacerdote. Recebe a galheta do vinho, coloca-a sobre o altar, depois de a limpar, ou sobre a credência, se estiver perto. Limpa a colherinha depois de servida, e tomando o pratinho na mão esquerda, a galheta da água na direita e com o manustérgio desdobrado sobre o braço esquerdo, deita água sobre os dedos do Sacerdote, e despeja a água servida. Compõe depois as galhetas, coloca-as sobre a credencia; e tomando a campainha, vai ajoelhar-se no último degrau do lado da epístola, onde responde ao

S. – Orate fratres, ut meum ac vestrum sacrificium acceptabile fiat apud Deum Patrem omnipotentem.

A. – Suscipiat Dominus sacrificium de manibus tuis | ad laudem et gloriam nominis sui, | ad utilitatem quoque nostram, totiusque Ecclesiæ suæ sanctæ.

Prefácio. S. – - ...per ómnia saécula saeculorum.

A. – Amen

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. – Sursum corda.

A. – Habemus ad Dominum.

S. – Gratias agamus Domino Deo nostro

A. – Dignum et justum est.

Quando o sacerdote inclinado rezar o Sanctus toca três vezes a campainha.

Elevação. – Quando o Sacerdote estende as mãos para o hanc igitur, o ajudante toca uma vez a campainha. Depois do memento dos vivos, quando o sacerdote faz as cruzes sobre o cálix e a hóstia, o ajudante levanta-se com a campainha, e vai ajoelhar-se no degrau imediato ao supedâneo, um pouco atrás e a direita do Sacerdote; quando este se ajoelha com a hóstia nas mãos, toca-se uma vez a campainha; quando a eleva ao ar toca-se três vezes a campainha, segurando ao mesmo tempo a casula pela parte de trás e quando se ajoelha de novo toca-se uma vez a campainha – À elevação do cálix, faz outro tanto.

Depois do último toque, espera de joelhos alguns segundos, e, quando vir o Sacerdote fazer as cruzes sobre o cálix e a hóstia, levanta-se, desce, genuflete no plano, vai para o mesmo lugar em que estava, e lá fica até a comunhão, não se esquecendo de responder ao

Pater noster. – S. - Per omnia sæcula sæculorum

A. – Amen.

S. – Et ne nos inducas in tentationem,

A. – Sed libera nos a malo.

Ao partir a hóstia. – S. -. Per ómnia saecula saeculórum.

A. – Amen.

S. – Pax X Domini X sit semper vobisXcum.

A. – Et cum spiritu tuo.

Comunhão. – Quando o Sacerdote diz o Domine non sum dignus – toca três vezes a campainha.

Depois de o Sacerdote comungar a hóstia e descobrir o cálix, o ajudante levanta-se, e genuflete ao mesmo tempo que ele.

Se houver comunhão, vai ajoelhar-se no supedâneo; quando o Sacerdote comunga o cálix, inclina, reza o Confiteor. Depois de responder o último Amen, se for necessária vela, toma-a na mão direita e, se se usar patena da comunhão, toma-a na mão esquerda, e acompanha o Sacerdote na distribuição da sagrada Eucaristia.

Se o ajudante houver de comungar, comunga em primeiro lugar.

Se comungar só o ajudante, como sucede geralmente nos altares laterais, não precisa acender a vela nem de a ter na mão. Reza o Confiteor no lugar em que está e para comungar põe-se no meio do degrau.

Se não houver comunhão, o ajudante, depois de fazer a genuflexão com o Sacerdote, vai buscar as galhetas, servindo primeiro o vinho, e depois vinha e água.

Depois disto põe as galhetas no seu lugar, toma o véu do cálix com a pala e vai colocá-lo no lado oposto. Muda o missal e volta a desdobrar o véu. Depois ajoelha-se no último degrau do lado do Evangelho, onde responde às

Últimas orações. – S. - Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. –...per ómnia saécula saeculorum.

A. – Amen

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. – Ite, Missa est, ou Benedicámus Dómino.

A. – Deo gratias.

Último Evangelho – Depois de responder – Deo gratias – se o Missal ficou aberto, muda-o para o outro lado e lá ajoelha para receber a benção.

S. - Benedicat vos omnipotens Deus: Pater, et Filius, X et Spiritus Sanctus.

A. – Amen.

S. – Dominus vobiscum.

A. – Et cum spiritu tuo.

S. – Initium sancti Evangelii X secundum Joannem.

A. – Gloria tibi, Domine.
No fim do último evangelho: 
A. – Deo gratias.

Últimas orações. 

- Ave María, grátia plena, Dóminus técum, benedícta tu in muliéribus, et benedictus fructus ventris tui Jesus. Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatóribus, nunc et in hora mortis nostræ. Amém

Salve Regína, Mater Misericórdia, vita, dulcédo et spes nostra salve.

Ad te clamámus, éxsules fílii Evæ.

Ad te suspirámus gementes et flentes in hac lacrimárum valle.

Eia ergo, advocate nostra, illos tuos misericórdes óculos ad nos converte.

Et Jesum, benedíctum fructum ventris tui, nobis, post hoc exsílium, osténde.

O clemens, o pia, o dulcis Virgo Maria!

S. – Ora pro nobis Sancta Dei Génitrix

A. – Ut digni efficiámur promissionibus Christi.

S. – Per eumdem Christum Dominum nostrum.

R: Amen

Divina virtute in infernum detrude. Amen.

A. – Amen

S. – Cor Jesu sacratíssimum

A. – Miserere nobis

Acabada a Missa. – Vai buscar o barrete, faz genuflexão com o Sacerdote, entrega-lho e com as mãos postas segue adiante para a sacristia. Se passar por diante do altar-mor, faz o mesmo que na vinda.

Chegando à sacristia faz uma inclinação à cruz, ajuda o Sacerdote a desparamentar-se e por fim oferece-lhe água para purificar os dedos.
 



Recebido por e-mail. Quem souber o autor ou fonte, me avise. Grata. 

    *

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA