Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de maio de 2014

TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS: TRÁFICO, DINHEIRO & ASSASSINATO



A retirada de alguns órgãos para transplante exige um assassinato, porque o "doador" precisa estar "não morto" para coletar os órgãos, uma vez que, estando já morto, tais órgãos são imprestáveis, pois já começam a se deteriorar. É o caso, por exemplo do coração. Mas para conseguir esses órgãos de um "doador" vivo, era necessário convencer a família de que o ente querido estava "morto", pois, por óbvio, ninguém, em sã consciência, estaria disposto a matar um familiar para beneficiar quem quer que seja! Foi assim que surgiu o conto da morte cerebral, um engodo que tem enganado tanto os leigos quanto os profissionais da saúde, como os médicos e todo o staff de um hospital-açougue. Diga-se de passagem que esta atividade criminosa é altamente lucrativa, pois, embora a "doação" seja gratuita, esse negócio envolve muito dinheiro. Só não ganha mesmo quem "doa" a própria vida, ou melhor, os seus herdeiros.


Já tratamos do assunto aqui no Pale Ideas. Hoje, trazemos uma notícia verdadeira, recente e brasileira, do dia 09 de maio passado, no site do Jornal do Brasil, no Portal Terra:  

MG: médicos que retiraram órgãos de menino vivo são soltos

Paulo Veronesi Pavesi
Os três médicos suspeitos pela retirada irregular de órgãos de um menino de 10 anos [Paulo Veronesi Pavesi] vão responder ao restante do processo judicial em liberdade. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais revogou nesta quinta-feira as prisões preventivas dos três suspeitos. Eles foram condenados em Primeira Instância, pela comarca de Poços de Caldas, pela remoção irregular dos órgãos de menino Paulo Veronesi Pavesi, que teve a morte encefálica forjada.

Soltos, os três médicos terão que respeitar algumas normas. Eles estão proibidos de entrar na Santa Casa e de se ausentarem por mais de 15 dias da cidade sem autorização. Os médicos também deverão entregar os passaportes e não poderão exercer função pública.

Segundo o desembargador Flávio Batista Leite, a manutenção da prisão preventiva para garantir a ordem pública é excessiva. Ele acredita que os réus não pretendem contrariar a legislação penal [mais do que já contrariaram, matando o menino?], uma vez que compareceram a todos os atos do processo e mantiveram atualizados os seus endereços.

Caso

Os três médicos foram condenados em fevereiro de 2012 com penas que variam de 14 a 18 anos em regime fechado. Eles responderam pelo crime de remoção de órgãos, com o agravante de a vítima estar viva, resultando em morte [ou seja: eles não responderam por HOMICÍDIO, mas por um crime de pena mais branda]. O crime ocorreu em 2000, na cidade de Poços de Caldas, quando Paulo Veronesi Pavesi, 10 anos, estava internado após cair do prédio onde morava.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o menino passou por procedimentos inadequados e teve os seus órgãos removidos para posterior transplante, por meio de diagnóstico forjado de morte encefálica.

Outros quatro médicos também foram denunciados no mesmo processo, mas vão responder por homicídio qualificado e remoção de órgãos. O processo deles foi desmembrado em outubro de 2011. Na época, o juiz Narciso Castro determinou que eles fossem levados a júri popular [que julga os crimes contra a vida]. (Fonte: http://m.jb.com.br/pais/noticias/2014/05/09/mg-medicos-que-retiraram-orgaos-de-menino-vivo-sao-soltos).


Aqui, muita coisa causa espanto. Se eles foram condenados em Primeira Instância, que final de julgamento eles vão aguardar em liberdade? O julgamento já acabou, o que resta são recursos. Neste caso... quem está preso, continua preso e aguarda preso o julgamento dos recursos. É a lei! Também causa espanto que três dos médicos respondam apenas por mera remoção de órgão e o homicídio tenha ficado como uma mera agravante! Bem se vê que a vida humana não tem valor algum. Provavelmente, esse pobre menino não é parente de ninguém, porque, aí, a história seria outra! 

Contudo, é de se reconhecer que muitos ricos & famosos também caem, todos os dias, no conto da morte cerebral ou encefálica, qual se queira! Alguns deles participam ativamente de campanhas pró-assassinato de acidentados, que são as melhores fontes de coleta de órgãos para transplante. 

A tática é, basicamente, a mesma: quando encontram um "tesouro", a equipe se movimenta, enquanto uns afastam a família e a levam para algum lugar para aplicar o golpe da morte cerebral, outros "cuidam" do "doador", ministrando sedativos para que não reaja. A outra equipe, a que ficou com a família, com apalavras hábeis e enganadora, falam que o ente querido está com morte cerebral e que seria um grande gesto humanitário permitir a doação de este ou aquele ou muitos órgãos, em prol de alguma criancinha que espera na fila por uma chance de viver com saúde como todo mundo. A família vislumbra a possibilidade de que o ente querido passe a viver em outras pessoas e que assim poderão tê-lo para sempre junto deles. As famílias envolvidas ("doador" e receptor) chegam até a criar laços de amizade. Mas você vendo a coisa pela perspectiva correta, enxerga que uma é a família do algoz e outra da vítima. Pouco importa que a primeira saiba ou não que está matando alguém para que outro sobreviva. O crime acontece mesmo assim. 

Notaram que todos os termos "doador" estão entre aspas pela simples razão de que não há doação alguma, nesses casos, mas subtração/esbulho/furto/roubo, uma vez que a doação implica espontaneidade e vontade ativa. 

Assim, se estiverem do lado de cá, com seu familiar entre a vida e a morte, não permitam esse crime que grita aos Céus e exige justiça divina! Somente Deus pode decidir quando e como morremos. Não são os médicos, nem mesmo os familiares ou, pior, um juiz, um completo estranho.

E se você estiver do lado de lá, e se encontrar na dolorosíssima situação de precisar de um órgão que necessite de um "doador" ainda vivo, lembre-se de que você não pode viver às custas da vida de um semelhante! Há outras opções: artificiais ou animais. E se não houver outras opções, se seu caso for daqueles que "não deixam escolha", saiba que tem sim uma escolha correta a fazer, e passa pela obediência à vontade de Deus. Carregue sua cruz com paciência e resignação, pois tem a promessa de uma vida eterna, bem melhor e mais feliz do que esta, terrena, que dura, quando muito, pouco mais que um século. Se você aceitar participar dessa verdadeira carnificina, está se condenando ao sofrimento eterno, que nunca acabará. Vale mesmo a pena?

Quem é o egoísta, nesta história suja? Aquele que não quer doar órgãos para os quais precisa estar vivo? Ou aquele que, para viver, é capaz de matar outro ser humano ou permitir que matem?

Eu nem posso imaginar a dor daqueles que estão à espera de um transplante desses, que é a dor também de seus familiares. Não vivo essa realidade. Não hoje, pelo menos. Mas eu não suportaria saber que, para me beneficiar, eu causei a morte de alguém!!! 

O homem moderno prova mesmo que perdeu a noção de certo e errado quando decide eliminar uma vida "inviável" (como chamam agora as pessoas com handicap ou à beira da morte) para "salvar" outra vida (salvar do que, se a perspectiva acerca da vida eterna é sombria?). 

Mas, se dá para entender - nunca justificar! - as expectativas e esperanças das famílias que têm alguém que precise de um coração, é execrável a atitude dos "intermediários" ou "facilitadores" desse crime. Por mais que se queira crer que ajam movidos por "boas intenções" de querer ajudar alguém que possa sobreviver com um coração novo, não se pode desconhecer que há muito dinheiro envolvido nisso! Muito!

E também não podemos desconhecer que muitos dos "desaparecidos", crianças ou não, alimentam o mercado do tráfico humano de órgãos (vide links abaixo). Nesse caso, há uma absoluta falta de ética e de amor ao próximo, porque a coisa toda é tratada como um verdadeiro negócio, e as pessoas são meras mercadorias, menos que um animal, onde se escolhem a idade, o sexo e até a condição social, pois às vezes o "receptor" escolhe o "doador" pelo status ou pela raça! 

Em um mundo em que Deus é cada vez mais excluído de todos os aspectos da vida humana, o que esperar? Nos resta rezar e torcer para que não sejamos a próxima vítima! 

clique para ampliar



___________________________
Tráfico de órgãos humanos:
  1. http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/brasil-no-mundo/2014/02/16/trafico-de-orgaos-uma-tragedia-silenciosa/.
  2. http://www.epochtimes.com.br/trafico-de-orgaos-um-novo-crime-do-seculo-21/#.U3L05igfPQo.
  3. http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/114350/Tr%C3%A1fico-de-%C3%B3rg%C3%A3os-humanos-Um-mercado-negro-em-expans%C3%A3o.htm.
  4. http://helio-bicudo.blogspot.com.br/2010/04/o-trafico-de-orgaos-no-brasil.html.
  5. http://www.franciscanos.org.br/?p=53828.
  6. http://www.franciscanos.org.br/?p=53242.
  7. https://www.youtube.com/watch?v=dgDMaL3mXm4 - vídeo.
  8. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/02/12/trafico-de-orgaos-e-terceiro-crime-mais-lucrativo-segundo-policia-federal/.
  9. http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/02/27/mais-nove-medicos-sao-indiciados-por-homicidio-e-trafico-de-orgaos-em-mg.htm - Também em Minas. 
  10. http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2013/04/audiencias-sobre-trafico-de-orgaos-sao-suspensas-em-pocos-de-caldas.html.

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA