Pesquisar este blog

Novidades!!!

domingo, 11 de maio de 2014

FELIZ DIA DAS MÃES!

Um Feliz Dia das Mães às leitoras do Pale Ideas que receberam esta grande graça, como eu, de conceber em seu próprio ventre ou de acolher em suas casas os filhos do coração. Eu fui agraciada com uma filha, Carla, que é meu orgulho e minha alegria.

Minha gratidão a minha mãe, Deusa Maria, que já não está mais entre nós, mas que desejos e espero reencontrar um dia, no Céu, se Deus permitir.

Minhas felicitações e orações hoje também às madrinhas, que são as mães espirituais, pelo Batismo, pela Crisma ou pelo Matrimônio. Eu tive duas madrinhas de Batismo, pelo costume de então de batizar em casa e na Igreja, tendo em vista que no interiorzão de Mato Grosso (MS era MT, à época) o padre costumava aparecer de tempos em tempos. A madrinha de Igreja, Iolanda, já partiu desta terra de exílio; a minha madrinha de casa, minha tia Maria Sônia, ainda cuida de mim com suas orações. Minha madrinha de Crisma é minha amada filha Carla, pois tive recentemente a graça de receber a Confirmação pelas mãos do reverendo Pe. Ernesto J. Cardozo, por delegação de S.E.R. Monsenhor Richard Williamson. Minha madrinha de Matrimônio é a Eugênia, esposa do Hamilton. A todas, as minhas orações de gratidão.


Também devemos lembrar das avós, que são mães duas vezes: Giulia d'Amore e Dileta Amaral, as minhas avós que já descansam em paz e das quais herdei o meu nome de Batismo: Giulia Dileta

Orações de gratidão e amor pelas sogras também, que são as mães pela lei (como fica claro em Inglês), e eu fui agraciada com uma sogra que é particularmente mãe para mim, a Edir, mãe de meu esposo André, chamada carinhosamente de Mamer

Mães são também as boas religiosas e catequistas que cuidam de nossa saúde espiritual. A minha lista é pequena, mas por elas tenho profunda gratidão: as Irmãs da Caridade de São Vicente de Pauli de Ugento, especialmente e de modo muito particular Suor Giuseppina e Suor Caterina, à sombra de cuja maternal proteção passei os verdes anos de minha vida na Itália. Foi graça a elas que, nos caminhos sombrios que atravessei, pude sempre voltar à Casa Paterna, a Igreja. Ambas já repousam à espera do dia que há de vir! O nome de minha catequista da Primeira Comunhão se perdeu nas brumas da memória, mas guardo dela as lembranças e uma foto. 

Por fim, minhas orações vão hoje também a todas as outras mulheres que desempenham, em algum momento da vida, esse papel, pelos mais diversos motivos e contingências. A todas as "mães" que passaram pela minha vida e me tornaram uma pessoa melhor. 

Mas, entre todas, uma em particular merece minhas e nossas preces de gratidão hoje, é a Mãe que Cristo generosamente nos deu em seus últimos instantes, na Cruz, no meio de Seu terrível sofrimento: Maria! Sem Ela, o que seria de nós, pobres pecadores? Sem Ela, não teríamos o Cristo que nos redime, nem o Paraíso que Deus preparou para nós! Sem Ela só a desesperança... 

Maria foi o nome que escolhi em minha Crisma, para retribuir um pouco o muito que Ela fez por mim durante toda minha vida, para compensar um pouco todas as minhas ingratidões para com Ela e, mais, para com Seu Filho. Sim, porque as mães suportam facilmente as ofensas que se lhes fazem, mas as ofensas aos filhos... são insuportáveis! Mas Ela não apenas as suportou, como ainda nos ama, e muito! E intercede por nós, por todos que A amam e se consagram a Ela. E na hora da morte, é Ela que nos acompanha, como Advogada nossa!!! 

Ave Maria, cheia de graça,
o Senhor é convosco! 
Bendita sois Vós entre as mulheres,
e Bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus! 

Santa Maria, Mãe de Deus,
rogai por nós pecadores,
agora e na hora de nossa morte. Amém


Escolhi como imagem para ilustrar este dia especial, não a de uma mãe alegre e feliz, de comercial de margarina, nem mesmo uma das inúmeras belas imagens de Maria Santíssima que tanto alegram nossos corações. Escolhi esta, intitulada "São João levando para sua casa Sua Mãe Adotiva", do pintor William Dyce, de 1840, não pela tristeza que ela estampa, mas por simbolizar a nossa adoção por Ela, que só soube e só sabe nos amar! Qual mãe daria seu filho muito amado em sacrifício por uma Humanidade ingrata????  Não há tal mulher, a não ser uma, que foi escolhida desde a eternidade, por nosso Criador. 

E, para dignificar este dia, escolho a Consagração à Virgem Maria, de São Luís Maria Grignion de Montfort: 


Eu Vos saúdo, Maria,
Filha bem-amada do eterno Pai,
Mãe admirável do Filho,
Esposa mui fiel do Espírito Santo,
Templo augusto da Santíssima Trindade;
Eu Vos saúdo, soberana Princesa,
A quem tudo está submisso no Céu e na terra;

Eu Vos saúdo, seguro refúgio dos pecadores,
Nossa Senhora da Misericórdia,
que jamais repeliste pessoa alguma.

Pecador que sou, me prostro a Vossos pés,
E Vos peço de me obter de Jesus, Vosso amado Filho,
A contrição e o perdão de todos os meus pecados,
E a divina Sabedoria.

Eu me consagro todo a vós, com tudo o que possuo.

Eu Vos tomo, hoje, por minha Mãe e Senhora.
Tratai-me, pois, como o último de Vossos filhos
E o mais obediente de Vossos escravos.

Atendei, minha Princesa,
Atendei aos suspiros de um coração
que deseja amar-Vos e servi-Vos fielmente.

Que ninguém diga que, entre todos que a Vós recorreram,
seja eu o primeiro desamparado.

Ó minha esperança, ó minha vida,
ó minha fiel e imaculada Virgem Maria,
defendei-me, nutri-me, escutai-me,
instruí-me, salvai-me.

Assim Seja.


+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

2 comentários:

  1. Feliz dia das mães atrasado para todas as mães de vocês do site pales ideas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos sinceramente e retribuímos os votos, à sua mãe, sra. Joselita.

      Excluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA