Pesquisar este blog

domingo, 3 de maio de 2015

IV Domingo depois da Páscoa: Se eu não for, o Espírito consolador não virá a vós; mas eu vo-lo enviarei

IV Domingo depois da Páscoa




INTROITO
Cantai ao Senhor um cântico novo, aleluia, porque o Senhor operou maravilhas, aleluia, manifestou a Sua justiça perante todos os povos, aleluia, aleluia, aleluia. Ps. 97. Conseguiu-lhe o triunfo a sua destra e braço santo. V. Glória etc.

COLETA
Ó Deus que unis as almas dos fiéis em uma só vontade, fazei por Vossa graça que amemos o que mandais e desejemos o que prometeis, para que, entre as vicissitudes deste mundo, nossos corações se fixem onde se acham os verdadeiros gozos.

EPÍSTOLA (S. Jac. I,17-21)
Caríssimos: Toda boa dádiva e todo dom perfeito é lá do alto, e desce do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação. Porque de Sua própria vontade Ele nos gerou pela palavra de verdade, para que fôssemos como primícias de Suas criaturas. Vós o sabeis, meus irmãos diletíssimos; assim, todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, e tardio para se irar. Porque a ira do homem não cumpre a justiça de Deus. Pelo que, rejeitando toda imundícia, e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra que em vós foi enxertada, a qual pode salvar vossas almas. Deo gratias.

COMENTÁRIO
Não devemos levar em conta de merecimento nosso algum bem que façamos, nem julgar que podemos, só com nossas forças, vencer a concupiscência; é-nos indispensável, para tanto, o socorro sobrenatural de Deus, a Sua graça, que Ele a ninguém recusa. Desta graça carecemos para querer o bem, para fazê-lo e para nele perseverar; sem ela, não há bem meritório da vida eterna.

Ora, do Pai das luzes vem toda a graça, sem a qual não há salvar-nos.

A Deus chama S. Tiago Pai das luzes, por ser Ele, diz S. Agostinho, quem alumia a todos que vêm a este mundo; quem em nossas almas imprime as verdades da salvação, quem no-las faz amar e praticar com Sua graça.

Para Deus, não há vicissitudes nem mudanças; sempre amará a santidade, e nEle sempre achará a virtude seu prêmio; e seu castigo, o pecado sempre detestado.

Escutar muito, falar pouco, sinal de sabedoria; anda sempre junta a verdadeira virtude com a reserva e a modéstia.

Enganam-se alguns se julgando movidos de puro zelo, quando são levados de mera paixão de ira.

O céu sereno da consciência é privilégio da vida inocente.

Rendei as paixões tão contrárias à vossa tranquilidade como opostas ao espírito de Cristo.

Nem o nome digais da impureza, e livrai vosso coração da cobiça, da avareza e do excessivo amor próprio.

Para produzirem em vós frutos abundantes as Verdades que vos foram ensinadas, a Palavra divina que ouvistes, o espírito de Jesus Cristo que no vosso foi como enxertado, praticai a mansidão cristã, que de algum modo caracteriza as almas puras.

A salvação é fruto da divina Palavra.


ASPIRAÇÃO: Valei-me, Senhor, para conservar a graça que no Batismo recebi, para reavê-la se a perdi; inspirai-me o gosto da Vossa palavra; fazei-me triunfar das minhas paixões, tornai-me digno de Vós com a pureza e a paciência.


EVANGELHO (S. João, 16,5-15)
Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: Vou para Aquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais? Antes, por que disse estas coisas, a tristeza encheu vossos corações. Todavia, digo-vos a verdade: Convém a vós que Eu vá: porque, se eu não for, não virá a vós o Consolador; mas se eu for, Eu vo-lo enviarei. E, quando vier, Ele arguirá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: Sim, do pecado, porque não acreditaram em mim; da justiça, porque vou a meu Pai e já não me vereis mais. Do juízo, enfim, porque o príncipe do mundo já está julgado. Ainda tenho muitas coisas a vos dizer, porém não as podeis compreender agora. Quando, porém, vier aquele Espírito de verdade, ensinar-vos-á toda a Verdade, porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e anunciar-vos-á o que há de acontecer. Ele me glorificará porque há de receber do que é Meu, e vo-lo anunciará. Tudo quanto tem Meu Pai é meu; por isso vos disse que receberá do que é Meu e vo-lo anunciará. Laus tibe Christe.


COMENTÁRIO:
Vou para Aquele que me enviou e ninguém me pergunta aonde vou. Grande lição para nós, bem como para os Apóstolos, foi este remoque do Divino Mestre. Estais aflitos, porque vos disse que me vou embora; entrou-vos logo a tristeza e consternação; o que vos toca, porém, é a privação da minha presença sensível, e pouco se vos dá pela glória que vou receber no Céu, nem pelas vantagens que vos vale a minha Ascensão gloriosa. Todos metidos nos sentidos, só vos move o que é sensível, e por isso nenhum de vós se lembra de me perguntar pela mansão dos bem-aventurados, onde ostenta Deus Sua Majestade, onde vai receber a minha humanidade toda a devida glória, donde vos hei de mandar o Espírito Santo, que dará a última perfeição à minha grande obra, e vos encherá de meus dons. Digo-vos que me vou Àquele que me enviou, que torno para o Céu donde vim, e, quando vos haveis de regozijar coMigo, tanto pela honra que me cabe, como pelas vantagens que dela para vós resultam, eis-vos possuídos de tristeza e de todo abatidos! Na verdade, porém, importa-vos que Eu me vá e vos prive da minha presença visível, para tornar mais espiritual vosso amor, e mais perfeito. Cumpre que eu vá, para vos mandar o Espírito Santo, aquele Consolador e Mestre que vos prometi. E, vindo Ele, convencerá o mundo de pecado, de justiça e de juízo.

Acrescentou o Divino Mestre que muitas coisas tinha ainda por lhes dizer, mas que não eram capazes de entendê-las enquanto não viesse o Espírito Santo prometido comunicar-lhes a necessária inteligência sobrenatural.

Mistérios eram, com efeito, e verdades que excedem ao espírito do homem, a união substancial da divindade e da humanidade na Pessoa adorável de Cristo, Senhor Nosso; a espiritualidade de Seu reino, seja temporal, seja eterno; seu estado de humilhação e de glória, de poder e de enfermidade a um tempo, de vítima pelos pecados do mundo e de homem sem pecado. E veio o Divino Espírito Santo dissipar essas escurezas, conciliar essas contradições, esta foi Sua missão.

De Si mesmo não falará aquele Espírito da verdade, como de Si mesmo nada o Filho diz, isto é, nada diz só, sem que o Pai o diga com Ele; e assim nada fala o Espírito Santo de Si mesmo, ou de per si só, porquanto só diz o que dizem, com Ele, o Pai e o Filho de quem procede, dEles recebendo a mesma natureza e ciência, sendo um só Deus três Pessoas.

Não cuideis, portanto, que vos ensine o Espírito Santo doutrina diversa da Minha; a doutrina será a mesma, só que vo-la tornará mais conhecida, abrindo-se-vos melhor o seu sentido. Disse o Salvador aos Judeus: "Não é minha a doutrina, senão dAquele que me enviou". Bem mostram essas diversas linguagens a clara ideia do adorável mistério da SS. Trindade, a unidade de Deus em três Pessoas distintas.

Finalmente, disse o Salvador, o Espírito Santo vos revelará o futuro, dando-vos o dom da profecia, necessário para estabelecer a Igreja nascente.

PETIÇÃO: Guia-me, Senhor, no caminho dos Vossos Mandamentos, não deixeis escurecer em mim as Verdades da salvação, não me deixeis fazer coisa alguma que entristeça o Espírito Santo.

Extraído do Manual do Cristão, de Goffiné. Sacristia da Imaculada Conceição,15ª edição, 225º milheiro, RJ, 1944, pp. 526-530.
 

  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA