Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de março de 2015

SAGRAÇÃO EPISCOPAL 2015: COMUNICADO DA CASA GERAL DA NEO-FSSPX SOBRE A SAGRAÇÃO

O blog Syllabus publicou a versão em espanhol na íntegra e depois as elucidações necessárias porque é dever de justiça dizer a VERDADE. Como não quero perder meu tempo e o blog é meu, faço isso em um só post. 

Primeiro, esclareço, de minha própria boca, que não houve pressa alguma para a Sagração de Monsenhor Faure, como dizem as línguas mendazes de falsos católicos travestidos de tradicionalistas e "lefebvrianos"! Foi uma decisão bem ponderada e que só não foi tornada pública antes por óbvias razões que os adestradores de mentes da neo-FSSPX conhecem muito bem! Ou seja, a segurança pessoal de Monsenhor Williamson. Era necessário que ele chegasse em segurança no Brasil para que pudesse haver a Sagração, uma vez que ele continua sendo perseguido INJUSTAMENTE por causa de suas declarações acerca da questão do holocausto sionista na Segunda Grande Guerra. Assunto que os mesmos que defendiam com unhas e dentes quando aconteceu agora distorcem. Hipócritas! Sepulcros caiados! Raças de víboras! Línguas bifurcadas! Se o assunto vazasse antes de sua saída da Inglaterra, provavelmente ele nunca teria permissão para entrar no Brasil, seja por causa de algum grupinho de ativistas maçônicos de plantão, seja por uma denúncia anônima de alguma das cabeças de bagres do exército subserviente e obedientista dos que lambem as botas de Fellay: os sapos

Assim o sigilo houve, sim, mas por justa razão. A pressa não existiu: é mentira deslavada! O resto, comento abaixo. Em azul, porque ando com alergia ao vermelho, por causa da atual situação política brasileira. No final, acrescento (22/03/2015) uma resposta dada na web por um cristão a este comunicado. 

Nem vou me demorar em comentar acerca dos demais "comunicados" que pipocaram nos sites falso-tradicionalistas que já andam treinando como ser um "bom" modernista ao lançarem calúnias e ao falarem do que não sabem!!! Está nítido o veneno que escorre pelas teclas de seus computadores e que tais... Algumas pessoas me escreveram comentando a respeito, mas eu não vou comentar, nem apontar os links para não lhes dar mais ibope do que merecem, e principalmente porque realmente não tenho tempo para perder lendo o que escrevem. Que Deus tenha piedade de tão retorcidas almas!!!

Giulia d'Amore 


Uma breve explicação acerca da pronúncia do nome de Monsenhor Faure: pronuncia-se "fôr", pois "au", em francês se pronuncia "ô". E o "e" no final de uma palavra é mudo.



Comunicado da Casa Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X sobre a sagração episcopal do Rev. Pe. Faure

(*) ainda bem que o chamam de Reverendo... Bom o chamam de MENTIROSO também, mas o que esperar de modernistas que "respeitam" à maneira dos modernistas! 




19-03-2015 

No dia 19 de março de 2015, Dom Richard Williamson realizou a sagração episcopal do Rev. Pe. Jean-Michel Faure no mosteiro beneditino da Santa Cruz (em Nova Friburgo, Brasil).
 

VERDADE! E graças a Deus!

Dom Williamson e o Rev. Pe. Faure não são membros da Fraternidade São Pio X desde 2012 e 2013(1 e 2)respectivamente, em razão das vivas críticas(3) que formularam contra qualquer relação com as autoridades romanas, denunciando que isto seria, em sua opinião(4), uma traição à obra de Dom Marcel Lefebvre.  
(1) - O peixe morre pela boca: tanto são MENTIROSOS que na versão espanhola a data de "expulsão" de Monsenhor Faure é 2014!!! SIC!!!
(2) - MENTIRA! Até o presente momento, S.E.R. MONSENHOR FAURE continua membro da (neo)FSSPX, uma vez que não foi LEGALMENTE expulso dela. DICI fala mas não prova! Papagaios também falam! Aliás, basta que apontem qualquer um dos blogs acordistas que tenha dado a notícia da expulsão de Monsenhor Faure da mesma forma que os traidores haviam feito com
S.E.R. Monsenhor Williamson e outros REVERENDÍSSIMOS Padres que continuam integram a FSSPX, a verdadeira, a que Monsenhor Lefebvre fundou, agora com o nome necessário de União Sacerdotal Marcel Lefebvre, para diferenciá-la da usurpação promovida por Fellay.
(3) - MENTIRA! Monsenhor Williamson foi expulso para impedir que continuasse a abrir os olhos dos dormidos e para que Fellay, o traidor, continuasse em seu objetivo
[que chamem a isso de ACORDO ou de ABAJUR não lhe muda a ESSÊNCIA. E se é VERBAL ou por ESCRITO não lhe muda a EFICÁCIA! Os resultados falam por si sós! As visitinhas dos modernistas a palestrarem aos seminaristas e aos  fiéis, falando das "belezas" do CVII, os livros que foram introduzidos nos seminários para estudo dos seminaristas e que deveriam estar no ÍNDEX... E isso só para começar!] que é o de abjurar a Fé Católica e levar consigo, para a igreja conciliar, quantas mais almas pudesse! De mais a mais, apontem ONDE, na lei canônica ou na legislação própria da FSSPX consta que "vivas críticas" são motivo para expulsão! Se criticar Fellay por manter qualquer relação com as autoridades romanas fosse motivo para expulsão: MONSENHOR LEFEBVRE SERIA O PRIMEIRO A SER EXPULSO!
(4) e na opinião do próprio Monsenhor Lefebvre, o principal interessado! Basta RELER os escritos dele! Até por uma questão de honestidade intelectual...     

A Fraternidade São Pio X lamenta que esse espírito de oposição(5) resulte nesta sagração episcopal. Em 1988, Dom Lefebvre manifestou claramente a sua intenção de consagrar bispos auxiliares, sem jurisdição, por causa do estado de necessidade em que se encontrava(6) a Fraternidade São Pio X e os fiéis católicos, com o único objetivo de permitir a estes fiéis de receber os sacramentos pelo ministério dos padres que seriam ordenados por esses bispos(7). Depois de tentar tudo o que estava ao seu alcance junto à Santa Sé, Dom Lefebvre procedeu às sagrações em 30 de junho de 1988, realizadas solenemente diante de milhares de sacerdotes e fiéis, e de centenas de jornalistas de todo o mundo. Tudo mostrava que esse ato, apesar da ausência de autorização de Roma, foi realizado publicamente para o bem da Igreja e das almas(8).  
(5) - DEFESA DA VERDADE e da FÉ agora passaram a se chamar de "espírito de oposição".
(6) - e QUEM declarou que o estado de necessidade acabou? A partir de QUANDO passou a ser seguro para um católico seguir o Vaticano II?
(7) - tanto o ESTADO DE NECESSIDADE quanto o OBJETIVO ÚNICO continuam valendo na Sagração de Monsenhor Faure, pela simples razão de que um Bispo só para garantir o objetivo não basta, uma vez que os demais bispos sagrados por Monsenhor Lefebvre à custa de sua honra pessoal não só traíram a ele, como traíram à FÉ CATÓLICA! Cada um por seu motivo. Lembrando que COVARDIA não é um motivo justificável!
(8) - o mesmo se deu em Nova Friburgo. Não se deixem enganar, católicos, com malabarismos intelectuais, sofismas e jogos de palavras!!! 

A Fraternidade São Pio X esclarece que a sagração episcopal do Rev. Pe. Faure, apesar das afirmações do consagrante e do consagrado, não se assemelha em nada com as sagrações de 1988(9). Na verdade, todas as declarações de Dom Williamson e do Rev. Pe. Faure demonstram constantemente que não reconhecem mais as autoridades romanas senão de modo puramente retórico.  
(9) -  apesar das afirmações MENTIROSAS da (neo)FSSPX, a semelhança é total: os mesmos motivos(a), a mesma prudência(b), a mesma paciência(c)!
(a) - O bem da Igreja e das almas.
(b) - Seja em decidir pela sagração de UM bispo (não uma dúzia, dai que seria imprudência), que em decidir quem seria, que em decidir não veicular antes da chegada de Mons. Williamson no Brasil.
(c) - Ninguém pode dizer que Monsenhor Williamson não usou de paciência também, esperando, não mais por um sinal de Roma Apóstata (obedecendo a Monsenhor Lefebvre que mandou guardar distância de Roma até conversão desta), mas, desta vez, por um sinal de Menzingen Apóstata.

A Fraternidade São Pio X reafirma que o atual estado de necessidade na Igreja legitima(10) o seu apostolado no mundo inteiro, sem dispensá-la de reconhecer as autoridades eclesiásticas, por quem seus sacerdotes rezam em cada Missa(11). Ela quer guardar o depósito da Fé(12) e da moral(13), opondo-se aos erros – sejam de quais fontes vierem -, a fim de transmiti-lo através da liturgia tradicional e da pregação(14), no espírito missionário de seu Fundador: Credidimus caritati. (1 João 4, 16).  
(10) - MENTIRA! Nas últimas ordenações em La Reja, o próprio Fellay disse que, dando ouvido a Bento XVI, ele também entende que não há mais estado de necessidade!!! E que é preciso o selo de aprovação (LA ESTAMPILLA) de Roma Apóstata (expressão de Monsenhor Lefebvre) para ser católico!!!
(11) - todo católico reza pelo clero modernista: mas por sua conversão!
(12) - SIC! Belo depósito da Fé garantido por 95% de CVII aceitável e 5% discutível!!! HIPÓCRITA & MENTIROSO!!!
(13) - aqui a decência e a caridade, juntas, me impedem de falar!!!
(14) - aí que mora realmente o perigo, porque a pregação na (neo)FSSPX tem mudado de tom! E de local, basta lembrar que até em salões do Rotary Club andam a rezar missa!!!

Menzingen, 19 de março de 2015


FONTE: DICI - http://www.dici.org/en/documents/comunicado-da-casa-geral-da-fraternidade-sacerdotal-sao-pio-x-sobre-a-sagracao-episcopal-do-rev-pe-faure.  



* * *

Lido na web

20 março, 2015 às 12:00 am - Pedro Rocha

“De acordo com eles, tais contatos seriam incompatíveis com o trabalho apostólico do Arcebispo Lefebvre.” Quer dizer que os superiores da FSSPX consideram os contatos hoje compatíveis?

“É absolutamente impossível no clima atual de Roma, que se torna cada vez pior. Não devemos ter ilusões. Os princípios que dirigem agora a Igreja conciliar são cada vez mais abertamente contrários à doutrina católica. Todas as idéias falsas do Concilio continuam se desenvolvendo, se reafirmam cada vez com mais clareza. Ocultam-se cada vez menos. É, pois, absolutamente inconcebível que se possa colaborar com semelhante hierarquia.” (Dom Marcel Lefebvre, in Fideliter nº 79)

Reflexão: se com João Paulo II e Joseph Ratzinger a situação era grave, como disse Dom Lefebvre, o que dizer de Francisco e Müller?

“Seu único objetivo era disponibilizar aos fiéis os sacramentos que os padres ordenados pelos bispos iriam oferecer.” Não é a primeira vez que vejo essa releitura “conservadora” da obra de Dom Lefebvre. Onde está o combate ao modernismo?

O que era para ser motivo de alegria para os grupos tradicionalistas, ainda que uma alegria contida por conta de ser resultado de um grave estado de necessidade, vira motivo de escândalo, reprovação e visível medo de ser identificado com esse grupo. Se Dom Williamson e a União Sacerdotal Marcel Lefebvre seguem o combate ao modernismo à sua maneira, por assim dizer, isso seria motivo para orações pela perseverança deles, para que trilhem o bom caminho, mas infelizmente vejo repúdio e intriga por parte de muitos. Certos “tradicionalistas” estão zelando mais pelos conservadores, como os Franciscanos da Imaculada, do que pelos próprios irmãos mais próximos!

Rezei meu terço por Dom Williamson e por Dom Faure, pedindo ao Sagrado Coração de Jesus, Nossa Senhora Aparecida, São José e São Pio X, para que eles sejam iluminados e que façam o melhor pela Santa Igreja. Ainda que discordemos ou não entendamos (ainda vou conversar com meu diretor espiritual sobre esse fato histórico ocorrido hoje em Nova Friburgo/RJ), rezemos para que tudo seja para a maior Glória de Deus.

* * *

19 março, 2015 às 9:20 pm. Bruno Luís Santana   

Se a FSSPX se limitasse a emitir uma nota esclarecendo que a sagração de hoje foi um ato de um grupo independente, sem nenhum envolvimento seu, até daria o que pensar. Mas comporta-se como ultrajada, como se fosse a dona da Tradição, como se alguém houvesse roubado uma fruta do seu pomar. Sem contar que soa como bajulação à igreja conciliar. Walter Kasper deveria mandar-lhes a bênção. Do que irão acusar a Resistência? De liberalismo? Mas foi exatamente por ser tida como dura demais que a Resistência foi formada. De sedevacantismo? Mas é público o repúdio da Resistência a essa tese. A realidade dos papas atuais é um pesadelo maior do que se os mesmos fossem uns impostores. Pois reitero o que havia dito: se a FSSPX claudicou, a Resistência chegou em excelente momento. Mas se a Resistência se enganou a respeito da FSSPX, ainda assim é muito bom que exista um segundo grupo, nem que seja para garantir que o trabalho de D. Lefebvre de transmitir o sacerdócio e mesmo em momentos difíceis o episcopado, permaneça. Levai as mãos aos céus, católicos! Há mais um bispo católico neste mundo!


* * *

Vide índice relativo a Monsenhor Faure e à Sagração Episcopal 2015: http://farfalline.blogspot.com/2015/03/a-igreja-falara-os-sinos-dobram.html



Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA