Pesquisar este blog

Novidades!!!

segunda-feira, 30 de março de 2015

SAGRAÇÃO EPISCOPAL 2015: ENTREVISTA COM MONS. WILLIAMSON (19 DE MARÇO)

À espera de uma melhor tradução, aqui vai a entrevista feita por Mons. Williamson, logo após a sagração de Dom Faure, então Padre Faure. Quem quiser colaborar com uma boa tradução, agradecemos. 

ENTREVISTA COM MONS. WILLIAMSON 

imediatamente após a cerimônia da sagração de Mons. FAURE  





O senhor recebeu o apoio dos sacerdotes nesta consagração?
Sim, houve um grupo de sacerdotes da América Latina e dos Estados Unidos e outros lugares. Há sacerdotes que compreendem, não são numerosos, mas têm valor, têm a Fé, e estão decididos a seguir adiante.


O que fez o senhor decidir realizar a consagração agora?
Cada dia era mais razoável diante da ameaça da guerra, que está muito próxima de nós, e por duas vezes foi evitada com a Síria e a Ucrânia, e o Ocidente delinquente está provocando os russos e chegará o momento em que Putin dirá que já chega e atacará.

Excelência, já começaram a elevar-se as vozes que dizem que o senhor e Monsenhor Faure estão excomungados; que nos pode dizer a esse respeito?
A Verdade é mais importante que a autoridade. A autoridade existe para servir à Verdade, e as autoridades romanas abandonaram a Verdade, graças ao Concílio, e cada dia mais, desgraçadamente. Então seus castigos e suas censuras não têm peso, não têm valor.

Que qualidades considerou de Monsenhor Faure para consagrá-lo bispo?
É calmo, tem experiência, é velho, um pouco menos velho que eu, tem 73 anos, além disso é inteligente e tem a fé. Tem ademais a experiência da Revolução, porque teve que fugir da Argélia em sua juventude, perdeu tudo com esta Revolução e conheceu a traição do General De Gaulle, então compreende o mundo moderno. 


Muitos dos sacerdotes jovens quase não têm experiência do mundo moderno nem da Revolução, então não compreendem perfeitamente o mal. Por exemplo, Mons. Fellay não compreende nada do que são as tentações e os perigos do Vaticano II e seu esforço por aproximar-se do mundo moderno. Não compreende, e igualmente muitos dos outros sacerdotes da Fraternidade. São demasiado jovens, e Monsenhor Faure, sendo velho e com experiência, evita esta armadilha da ignorância do que é verdadeiramente a Igreja moderna, o mundo moderno e tudo mais.

A base de Monsenhor Faure será a França. O senhor continuará visitando a América como antes?
Assim está previsto, embora os acontecimentos possam decidir outra coisa. Monsenhor Faure pode voltar à América Latina com bastante freqüência porque ali está seu coração. Provavelmente assim será.

Excelência, haverá mais consagrações?
É bem possível. Esta fez se fez discretamente, mas na próxima vez serão mais de um os consagrados e se publicará com antecipação.

Será de novo no Brasil?
Não, seria provavelmente na Europa. Graças a Deus tivemos o Brasil para realizar esta primeira consagração, porque está longe da Europa e longe de muitos problemas. Agora já não sou mais o único bispo, e assim o perigo não é tão grande.

Espera da Fraternidade uma condenação a esta consagração?
Espero que não haja pois seria um mal e não desejo à Fraternidade o mal.

Um sacerdote da Fraternidade disse recentemente que a Resistência é um grupo de desequilibrados sem futuro.
Naturalmente, isso é o que disseram de Monsenhor Lefebvre. Mas não se julgam as coisas segundo as posições dos homens, pois são falíveis e podem se deixar enganar.

E se acusa também de orgulho.
Acusaram também Monsenhor Lefebvre de orgulho. Mas defender a Verdade e afirmar que a Verdade está acima de todos os homens, isso não é orgulho, é humildade. Há uma Verdade objetiva acima de nós, acima de Nosso Senhor enquanto homem, no Evangelho de São João ele disse muitas vezes, Eu não vim para fazer minha Vontade, mas a Vontade de meu Pai. Então Nosso Senhor como homem está abaixo de algo que está acima d’Ele. É humilde. E disse aos fariseus: Se Eu dissesse como vós que não conheço a Verdade, seria mentiroso. Se Eu baixasse minhas afirmações, seria mentiroso, baixar as pretensões, minhas exigências, seria levantar-me contra o Pai. As exigências, o absoluto vêm do Pai. Para todos nós, inclusive para Jesus homem.

Visto em: http://speminaliumnunquam.blogspot.com.br/2015/03/entrevista-com-mons-williamson.html.




Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA