Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de março de 2015

EDITORIAL: Homem velho, mundo velho, rebeldia velha...

clique para ver mais imagens
Estamos na Quaresma, mas no dia 19, já próximo, não é dia de jejum e/ou abstinência porque trata-se de uma festa de 1ª classe. Comemora a Igreja a Festa de São José. A primeira, porque a 1º de Maio, comemora-se São José Operário (ou Trabalhador, depende do País). 

Não é mera coincidência que o mundo comemore, no mesmo dia, o dia dos pais (no hemisfério norte) e no dia 1º de Maio, o dia do trabalhador. Inventam pretextos tolos, criam eventos históricos para justificar a escolha do dia. Mas a verdade é que o mundo quer descristianizar-se e à Humanidade. A rebelião a Deus precisa ser completa, e então é preciso atacar em todos os flancos e ocupar todos os espaços, na tentativa insana de apagar Deus da História da Humanidade. E não é à toa que o mundo quer se rebelar a Deus, visto que é influenciado por quem se rebelou primeiro: os demônios. Hoje assistimos a uma decadência moral que só pode encontrar similaridade histórica nas Escrituras, quando nos falam de Sodoma, Gomorra e mais cinco cidades, todas aniquiladas, tiradas literalmente do mapa por causa de seus pecados, sobretudo a sodomia. E o que vemos hoje se não o reinado da sodomia, em todas as suas formas? E junto com isso, todo tipo de perversão que se possa imaginar. Sobretudo contra as crianças e até contra a criação, não poupando nem mesmo os animais domésticos. O Homem quer para si todos os "direitos" que julga terem-lhe sido tolhidos por séculos. Em sua ignorância sobre História da Humanidade, não sabe que esse filme já vimos, e que o final não é nada feliz. E há de se perguntar: até quando, Senhor? O que será que Sodoma e as demais cidades fizeram de tão grave que a ira divina não pôde ser contida nem mesmo por Lot, um Justo? Acontece que costumamos fazer uma leitura linear, horizontal mesmo, das Escrituras, não nos atentando para detalhes como o tempo. Deus não destruiu as cidades perversas com todos os cidadãos dois minutos depois que começaram a pecar, e pecar publicamente!!! Isso deve ter levado um certo tempo. Assim, por mais que tenhamos pressa para que tudo isso acabe e que voltemos aos bons tempos em que os homens eram bons e a vida normal... o tempo de Deus caminha diferente do nosso. Ademais, quando foi que os homens foram totalmente bons e os tempos totalmente normais? Mesmo em tempos de uma maior religiosidade geral, de grandes santos e grandes feitos históricos por parte da Igreja, o mal sempre esteve entre nós, serpenteando pela sociedade, em busca de almas para se saciar. Os grandes santos os tivemos sobretudo nessas épocas escuras de nossa caminhada humana. Porque eram necessários para dar alento e inspirar aos que apenas com grandes dificuldades conseguem santificar-se nesse vale de lágrimas. E se os tempos hoje nos parecem mais turvos e mais graves do que em qualquer outra época, e se Deus "tarda" em agir para normalizar as coisas, nos corresponde apenas olhar para dentro de nós - sobretudo na Quaresma - para extirpar o homem velho que nos corrói e dar espaço para o homem novo que está à espera de nosso chamado. Sejamos santos nós, sejamos exemplo nós, sejamos católicos! Deus cuidará das coisas. 



E que São José, Protetor especial da Igreja de Cristo, interceda por nós junto a seu Filho amado, através de sua puríssima esposa, Maria Santíssima, para que se acelerem esses tempos de treva, e a Igreja e o Reinado de Nosso Senhor, por fim, sejam restaurados, trazendo aquele pouco de paz de que necessitamos. Ao trabalho, então! 


Giulia d'Amore 



   
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA