Pesquisar este blog

Novidades!!!

sábado, 7 de março de 2015

São Tomás de Aquino, o Aquinate

"Eu espero nunca ter ensinado nenhuma verdade que não tenha aprendido de Vós. Se, por ignorância, fiz o contrário, eu revogo tudo e submeto todos meus escritos ao julgamento da Santa Igreja Romana" (Sto. Tomás de Aquino).
 

7 de Março 

São Tomás de Aquino

Confessor e Doutor


clique para ver mais imagens
Tommaso di Aquino (Tomás de Aquino) é Santo, Confessor e Doutor da Igreja, foi filósofo e teólogo (Roccasecca 1225 o 1226 - Fossanova 1274). Infante, foi oblato no Mosteiro de Montecassino, estudou em Nápoles, onde teve por mestres Martino de Dacia e Pietro da Irlanda. Admitido nos dominicanos, recebeu o hábito religioso em 1243-44. Seguiu  os estudos universitários (1245-48) em Paris e Colônia, onde foi discípulo de Santo Alberto Magno. De volta a Paris, foi docente entre 1252 e 1255, como baccalarius biblicus e sententiarum; obteve a licentia docendi em 1256, e em 1257 entrou no album dos professores de teologia. São desse período parisiense o Comentário às Sentença (1254-56) e alguns livros sobre a Bíblia, as Quaestiones de veritate, alguns Quodlibeta, os Comentários a Boezio (entre 1255 e 1261). De volta à Itália (1259), foi criado lector Curiae pelo Papa Urbano IV (1261), desenvolvendo uma larga atividade: terminou a Summa contra Gentiles, escreveu as Quaestiones disputatae: De potentia, De spiritualibus creaturis, o comentário ao De divinis nominibus do Pseudo-Diógenes; outros Quodlibeta, o comentário sobre a Ética de Aristoteles, e iniciou a Summa theologica e o De regimine principum. Nesse período, tornou-se amigo de Guilherme de Moerbeke(1), que, para ele, traduziu obras de filósofos gregos, em particular de Aristoteles, ou revisou, com base nos textos gregos, as traduções já existentes. Em 1269, foi para Paris e, em 1270, empenhou-se na polêmica anti-averroística(2) com o De unitate intellectus contra Averroistas, enquanto se defendia dos agostinianos, que desconfiavam de seu aristotelismo. Continuou a trabalhar na Summa theologica, escreveu outras Quaestiones disputatae (De anima, De virtutibus), comentou escritos aristotélicos (Metafisica, Fisica; o comentário à Política ficou imcompleto); iniciou, mas não terminou, os comentários (perdidos) ao Timeo de Platão e ao Comentário de Simplício ao De caelo de Aristoteles. Deixando Paris, volta à Itália onde ensina teologia no Estúdio de Nápoles (1272-74); avançou na Summa theologica (até à quaestio 90 da III parte; o Supplementum é de Reginaldo de Piperno que utilizou o Comentário às Sentenças do mestre), escreveu o Compendium theologiae (incompleto); chamado, em 1274, ao Concílio de Lyon, morreu durante a viagem. Canonizado pelo Papa João XXII, em 1323; São Pio V o declarou Doutor Angélico em 1567. 


Iconografia 

Além das cenas de sua vida (Wismar, St. Jürgen, retábulo do sec. 16°; Ratisbona, igreja dos dominicanos, c. 1500; Ávila, convento de São T. de Aquino, retábulo de P. Berruguete, etc.) o santo, que tem como atributo a pomba do Espírito Santo, o sol ou uma pequena estrela, é geralmente representado em sua apoteose enquando lhe prestam homenagens santos, doutores da Igreja e filósofos pagãos (pala do altar de F. Traini para a igreja dominicana de S. Catarina, em Pisa, 1345; afresco de Andrea da Firenze na capela dos Espanhóis em S. Maria Novella, em Firenze, 1370; afresco de Filippino Lippi na capela Carafa em S. Maria sopra Minerva, em Roma, 1489; quadro de Zurbarán para o Colégio de S. Tomás em Sevilha, agora no Museu, 1631; etc.). 

___________ 
Notas:
1. William de Moerbecke, fr.Guillaume De Moerbecke, ou Guilherme de Moerbecke (1215-1286). Religioso dominicano, filósofo e teólogo escolástico nascido em Moerecke, Flandres, bispo de Corinto, tradutor de obras gregas direto para o latim, que publicou em latim (1269) uma tradução dos principais tratados matemáticos e científicos de Arquimedes, numa versão que seria utilizada por Leonardo da Vinci e descoberta no Vaticano (1884). Formado no priorado dominicano de Ghent, depois estudou em Paris e Colônia, onde estudou o grego e o árabe, capacitando-se para trabalhar como missionário no Oriente. Em Viterbo, próximo de Roma, encontrou-se com Tomás de Aquino, que o incentivou a traduzir Aristóteles e dedicou-se a este trabalho (1260-1285). Assim ficou conhecido como um primeiros tomistas, por ter-se destacado como primeiro grande tradutor direto do grego ao latim de parte considerável da obra de Aristóteles, como Política, Retórica, Meteoros e Metafísica, e textos de Proclus, cujos originais gregos desapareceram depois. Também traduziu comentários gregos a Aristóteles da autoria de Alexandre Afrodísias, de Simplício, de Filopono, de Amônio e de Temístio. Traduziu quarenta e nove obras diretamente do grego, vinte das quais de Aristóteles, contribuindo para a melhoria dos estudos eclesiásticos. A importância do seu trabalho estava no fato de serem os tratados menos familiares aos árabes como Sobre espirais, Quadratura da parábola e Conóides e esferóides. Tomás de Aquino trabalhou as obras de Aristóteles a partir de novas traduções latinas produzidas pelo dominicano, sobre os quais se fundaram os seus comentários. Nomeado (1281) arcebispo de Corinto, Grécia, morreu nesta cidade, em data pouco precisa. 
2. Averroísmo é um termo que pode se referir a dois movimentos que percorreram a escolástica do fim do século XIII: (a) a agitação suscitada pelas interpretações de Aristóteles feitas pelo filósofo islâmico Averroes e por suas ideias de reconciliação entre o aristotelismo e a fé islâmica; e (b) a tentativa de aplicar essas ideias nas tradições intelectuais latino-cristãs e judaicas, tal como manifesta em Siger de Brabante, Boécio de Dácia e Moisés Maimônides. O termo foi originalmente cunhado por Ernst Renan. A concepção averroísta foi alvo de duas condenações pela Igreja Católica, em 1270 e 1277, promovidas pelo bispo Etienne Tempier. Tempier especificou 219 teses averroísta inaceitáveis. Embora condenadas em 1277, muitas das teses averroísta sobreviveram até o século XVI e foram incorporadas às filosofias de Giordano Bruno, Pico della Mirandola e Cesare Cremonini. Essas teses tratam da superioridade dos filósofos em relação às pessoas comuns e da relação entre o intelecto e a dignidade humana. (Wikipédia)

No Pale Ideas:
  1. O que beneficia as Almas dos mortos: http://farfalline.blogspot.com.br/2013/11/o-que-beneficia-as-almas-dos-mortos.html.
  2. Sobre os Sete Pecados Capitais: http://farfalline.blogspot.com.br/2012/08/sobre-os-sete-pecados-capitais.html.
  3. Adoro te devote (em Português): http://farfalline.blogspot.com.br/2011/04/adoro-vos-divindade-escondida.html.
  4. O Pai Nosso e a Ave Maria: http://farfalline.blogspot.com.br/2015/01/o-pai-nosso-e-ave-maria-sao-tomas-de-aquino.html.
  5. A Santa Missa: http://farfalline.blogspot.com/2014/07/santo-tomas-de-aquino-santa-missa.html.
  6. A reta formação do Clero: http://farfalline.blogspot.com/2014/03/a-reta-formacao-do-clero.html.
  7. Formação Catequética - A Suma Teológica na forma de catecismo - PARTE I e ÍNDICE: http://farfalline.blogspot.com/2014/02/formacao-catequetica.html.

Ainda sobre São Tomás de Aquino: http://www.arautos.org/especial/22984/Sao-Tomas-de-Aquino.html.

Livros à venda de São Tomás no ESTANTE VIRTUAL: http://www.estantevirtual.com.br/autor/sao-tomas-de-aquino


Livros para downloads:

  1. http://www.obrascatolicas.com/index.php?searchword=AQUINO&ordering=newest&searchphrase=all&Itemid=61&option=com_search
  2. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/07/o-mandamento-da-caridade-por-sao-tomas.html.
  3. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/09/sermao-sobre-o-credo-sao-tomas-de.html 
  4. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/06/sao-tomas-de-aquino-e-crise.html 
  5. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/10/existencia-de-deus-sao-tomas-de-aquino.html 
  6. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2012/04/vida-de-s.html
  7. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/12/suma-teologica-de-sao-tomas-de-aquino.html 
  8. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/07/compendio-de-teologia-moral-sao-tomas.html
  9. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2010/11/o-ente-e-essencia.html 
  10. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2011/01/os-efeitos-da-eucaristia-os-efeitos-da.html
  11. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2014/12/orientacao-para-pais-e-mestres.html
  12. http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2010/11/principios-da-filosofia-de-s-tomas.html

Acesso on-line. Os livros desta seção não estão disponíveis para download, mas podem ser lidos on-line:

  1. S. Thomas de Aquino – opera omnia – Obras completas de São Tomás de Aquino, em latim: http://www.corpusthomisticum.org/iopera.html.
  2. Suma Teologica (espanhol): http://hjg.com.ar/sumat



Fonte biográfica: http://www.treccani.it/enciclopedia/santo-tommaso-d-aquino/.
Tradução: Giulia d'Amore. 
  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA