Pesquisar este blog

Novidades!!!

sábado, 5 de julho de 2014

5 de Julho: S. Antônio Maria Zacarias, Confessor

05 DE JULHO

SANTO ANTÔNIO MARIA ZACARIAS




Hoje a Igreja celebra a festa de Santo Antônio Maria Zaccaria (ou Zacarias).

Antônio Maria nasceu na rica família
Zaccaria, da tradicional nobreza italiana, na cidade de Cremona, em 1502. Era o filho único de Lázaro e Antonieta, e seu pai morreu quando ele tinha apenas dois anos de idade. Nessa ocasião não faltaram os pretendentes à mão da jovem viúva, que contava com dezoito anos de idade. Mas Antonieta preferiu afastar-se de todos.

Tornou-se exemplo de vida austera, séria e voltada para a Fé, dedicando-se exclusivamente à educação e formação do filho. E seu empenho ilustra a alma do homem que preparou para o mundo e para a Igreja. Em pouco tempo, Antônio Maria era conhecido por sua inteligência precoce e, ao mesmo tempo, pela disposição à caridade e humildade. Contam os escritos que era comum chegar do colégio sem seu caro manto de lã, pois o deixava sobre os ombros de algum mendigo que estava exposto ao rigor do frio. 




Ao completar dezoito anos de idade, doou toda sua herança para sua mãe, e foi estudar filosofia em Pavia e medicina em Pádua. Ao contrário dos demais estudantes, que pouco aprendiam e mais se dedicavam à vida de diversões das metrópoles, como em todas as épocas, Antônio Maria usava todo o seu tempo para estudar e meditar.

Em vez de vestir-se como fidalgo, preferia as roupas simples e comportava-se com humildade. Participava diariamente da Santa Missa. Rezava o Santo Rosário todos os dias. E perseverava na caridade para com os mais pobres. 


Ao terminar seu curso de Medicina, na Universidade de Pádua, o santo de 22 anos compreendeu que sua vocação consistia em cuidar tanto das almas como dos corpos e consagrou-se seriamente ao estudo da teologia, sem deixar de exercer sua profissão: a de ajudar espiritualmente aos moribundos, ensinar a doutrina cristã aos jovens e servir a todos. Conta a Tradição que, além de curar os males do corpo, ele confortava as tristezas da alma de seus pobres pacientes. Distribuía os remédios científicos juntamente com o conforto, a esperança e a paz de espírito.

Pouco a pouco, foi nascendo no coração de Antônio o desejo de consagrar-se inteiramente a Deus. Tomou então a firme decisão de ingressar no seminário a fim de chegar ao sacerdócio. 


Em 1528 sagrou-se sacerdote e seguiu para Milão onde ingressou na confraria da “Eterna Sabedoria”. Ali, na companhia de Tiago Morigia e Bartolomeu Ferrari, fundou a Congregação dos Clérigos Regulares de São Paulo, cujos membros ficaram conhecidos como "Barnabitas", pois a primeira Casa da Ordem foi erguida ao lado da igreja de São Barnabé, em Milão.

Depois, com apoio da Condessa de Guastalla, Ludovica Torelli, fundou também a Congregação das Angélicas de São Paulo e criou o Grupo de Casais, para os leigos.

Toda a sua Obra se voltou à reforma do clero e dos leigos, reaproximando-os dos legítimos preceitos cristãos.

Tendo como modelo São Paulo, era também um devoto extremado da Santa Eucaristia. Foi o padre Antônio Maria que instituiu as "quarenta horas de adoração ao Santíssimo Sacramento", e também o soar dos sinos às quinze horas para indicar a Paixão de Jesus na Cruz


Enquanto Lutero atacava as verdades da fé e as iniquidades do clero, a associação do Pe. Zaccaria trabalhava heroicamente por reformar a Igreja em seu interior, reavivando o espírito cristão e o zelo para com as almas do clero e administrando os sacramentos aos fiéis.

O Papa Clemente VII aprovou, em 1533, a nova congregação de Clérigos Regulares de São Paulo. Um ano antes de sua morte, São Antonio obteve para sua congregação a igreja de São Barnabé, em Milão.

Durante uma de suas numerosas missões de oração e pregação na Itália meridional, foi acometido pela epidemia que se alastrava na região. Não tinha ainda completado os trinta e sete anos de idade quando isto aconteceu. Como médico que era, sabia que a morte se aproximava, voltou então para os braços da dedicada mãe Antonieta.

Ele morreu, sob o teto da mesma casa onde nasceu. Às 5 horas do dia 5 de julho de 1539, com 36 anos, veio a "dormir" entre os braços de sua mãe terrestre e acordar nos braços de sua Mãe Celeste. 


No dia 27 de maio de 1897 é proclamado santo pelo Papa Leão XIII (sua festa é no dia 5 de julho). Seu corpo repousa na Igreja de São Barnabé em Milão (Itália). 

Hoje pedimos a intercessão de Santo Antônio Maria Zaccaria. Que o Espírito Santo nos ajude a sermos solícitos pelo bem de nossos semelhantes. Que não nos cansemos de fazer o bem, de estudar a doutrina, de adorar a Eucaristia, pois o fim da nossa caminhada nesta terra será a contemplação eterna do Rosto de Deus no Céu! 

Santo Antônio Maria Zaccaria, rogai por nós.


DEVOÇÕES


Oração do Santo Antonio Maria Zaccaria: http://precantur.blogspot.com.br/2013/07/oracao-do-santo-antonio-maria-zacaria.html.  


Sobre ele: 


  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA