Pesquisar este blog

Novidades!!!

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Catequese, a chave para o Céu: da Penitência

Catequese: a chave para o Céu!

 

Penitência


399. – Que é a Penitência?
A Penitência é um sacramento instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo para perdoar os pecados cometidos depois do Batismo, a quem os confessar arrependido.

400. – Quando recebemos o Sacramento da Penitência?
Recebemos o Sacramento da Penitência quando o sacerdote nos dá a absolvição.

401. – Que é a absolvição?
A absolvição é uma sentença que o sacerdote pronuncia em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, para se perdoarem os pecados ao penitente bem disposto.

402. – Quais e quantas são as coisas necessárias para fazer uma Confissão bem feita?
As coisas necessárias para fazer uma Confissão bem feita são cinco:
1ª – Exame de consciência.
2ª – Confissão de boca.
3ª – Dor de coração.
4ª – Propósito firme de emenda.
5ª – Satisfação da obra.

Exame de consciência


403. – Que é exame de consciência?
Exame de consciência é uma investigação cuidadosa dos pecados que se têm cometido por pensamento, palavras, obras e omissões, a partir da última Confissão bem feita.

404. – Por onde se há de fazer o exame de consciência?
O exame de consciência há de ser feito pelos Mandamentos da Lei de Deus e da Santa Igreja, pelos pecados mortais e pelas obrigações do próprio estado.

405. – No exame devemos investigar o número de pecados?
Sim, no exame devemos investigar o número de pecados mortais.

Confissão de boca


406. – O que é a confissão de boca?
Confissão de boca é uma acusação dos pecados, do seu número e das circunstâncias que mudam a sua espécie, sem deixar nenhum mortal, feita a um sacerdote aprovado, com o fim de receber a absolvição.

407. – Será grande mal ocultar voluntariamente algum pecado mortal na Confissão?
É um grande mal ocultar voluntariamente algum pecado mortal na Confissão; quem o faz comete um sacrilégio, e os [demais] pecados que acusou não lhe ficam perdoados.

408. – Que deve fazer quem ocultou algum pecado mortal na Confissão ou não teve dor nas Confissões precedentes?
Quem ocultou algum pecado mortal na Confissão ou não teve dor nas Confissões precedentes deve fazer uma Confissão geral, acusar os pecados mortais omitidos e os mesmos que confessou, as Confissões nulas e Comunhões sacrílegas que fez, e declarar se eram para cumprir o preceito pascal, porque desse modo não o satisfaria e teria cometido novo pecado.

409. – Quem, sem culpa, omitiu ou esqueceu um pecado mortal, fez uma Confissão bem feita?
Quem sem culpa omitiu ou esqueceu um pecado mortal, fez uma Confissão bem feita; mas tem de acusar-se depois.

Dor de coração

410. – Que é dor de coração?
Dor de coração é uma dor da alma e detestação dos pecados cometidos, com propósito de não pecar mais.

411. – É necessário ter dor de todos os pecados mortais cometidos?
É necessário ter dor de todos os pecados mortais cometidos, sem exceção; e convém tê-la também dos veniais.

Propósito firme de emenda


412. – Que é propósito firme de emenda?
Propósito firme de emenda é a vontade firme de nunca mais cometer pecado e de fugir das ocasiões.

Satisfação de obra


413. –  Que é a satisfação de obra?
A satisfação de obra é a reparação da injúria que com nossos pecados fizemos a Deus e do prejuízo que causamos ao próximo.

414. – Em geral, a que se reduz a satisfação de obra?
A satisfação de obra reduz-se em geral a cumprir penitência que o confessor do pecador, em desconto de pena temporal merecida pelo pecado.

Maneira de fazer a Confissão


415. – Que devemos fazer quando nos dispomos para a Confissão?
Quando nos dispomos para a Confissão, devemos pedir o auxílio divino invocando o Espírito Santo e examinar cuidadosamente a consciência.

416. – Que devemos fazer depois do exame?
Depois do exame, devemos excitar em nós a dor de coração, pensando que pelos nossos pecados ofendemos a Deus, que é infinitamente bom; que os nossos pecados foram a causa da morte de Nosso Senhor Jesus Cristo; e que, enfim, nos tornam indignos do Céu e merecedores do inferno.

417. – Que devemos fazer ao chegar ao confessionário?
Ao chegar ao confessionário devemos:
1º ajoelhar, fazer o sinal da Cruz e pedir a benção dizendo: "Abençoai-me, padre, porque pequei"; 2º recitar a Confissão (Confiteor), até as palavras "minha tão grande culpa"; 3º dizer há quanto tempos nós confessamos, se fomos absolvidos e se cumprimos a penitência; 4º finalmente, acusar-nos de todos os pecados com singeleza, sem misturar coisas inúteis e responder sinceramente às perguntas do confessor.

418. – Que devemos fazer depois de acusados os pecados?
Depois de acusados os pecados, deve-se acrescentar: "Acuso-me, também, de todos os mais pecados que cometi, mas de que me não recordo, e de todos os da minha vida passada, especialmente...; deles peço perdão a Deus e a vós, padre, a absolvição"; depois concluiremos a Confissão (Confiteor): "Portanto, peço e rogo...".

419. – Que devemos fazer depois de concluir a Confissão (Confiteor)?
Depois de concluir a Confissão (Confiteor), devemos escutar, respeitosamente, as admoestações do confessor, o qual faz as vezes de Nosso Senhor Jesus Cristo; tomar muito sentido na penitência e recitar o Ato de Contrição, enquanto o confessor dá a absolvição.

420. – Que devemos fazer depois da Confissão?
Depois da Confissão devemos agradecer a Deus o perdão que nos concedeu, renovar a resolução de evitar o pecado e cumprir o mais breve possível a penitência.

"A Chave do Céu", Abade José Lourenço Pereira de Matos, Imprimatur 1939, Livraria Figueirinha, Porto, 1958, pp. 314-320.

clique para ampliar


_

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA