Pesquisar este blog

sábado, 9 de janeiro de 2016

Meditação: O que é amor, senão exagero?

O QUE É AMOR, SENÃO EXAGERO?




Nosso Senhor quer estabelecer em nós um amor apaixonado por Ele. Toda a virtude, todo o pensamento que não termina em uma paixão, que não acaba por converter-se em uma paixão, jamais produzirá algo grande.


O amor apenas triunfa quando se torna uma paixão vital. Sem isso, podem produzir-se atos isolados de amor, mais ou menos frequentes, mas a vida não se verá tomada por ele.


Nosso amor, para que seja uma paixão, deve sofrer as leis das paixões humanas. Falo das paixões honestas, naturalmente boas; pois as paixões são indiferentes em si mesmas, somos nós quem as tornamos más quando as dirigimos para o mal, mas depende de nós encaminhá-las para o bem.


Contudo, a paixão que domina o homem, o concentra.

Se um homem que chegar a uma determinada posição honrosa e elevada, trabalhará para alcançá-la por dez anos, vinte, não importa. “Chegarei”, diz ele, e se concentra nisso: subordina tudo para servir este pensamento, este desejo, e deixa de lado tudo quanto não o conduza ao seu objetivo.

Assim é como se chega ao mundo ao que se deseja. Essas paixões podem tornar-se más, e muitas vezes não são mais que um crime contínuo, mas, enfim, podem ser e são ainda honoráveis.

Sem uma paixão, nada se alcança: a vida não tem um objetivo; arrasta-se uma vida inútil!

Pois bem, na ordem da salvação, é necessário sentir também uma paixão que nos domine e faça produzir, para a glória de Deus, todos os frutos que o Senhor espera.

Ame apaixonadamente tal virtude, tal verdade, tal mistério. Dedica-lhe sua vida, consagra-lhe seus pensamentos e trabalhos; sem isso, nunca alcançarás nada, vocês serão apenas assalariados, jamais heróis.

Ah!, no Juízo, Nosso Senhor nos censurará por Seu amor. Você me amou menos que as criaturas! Você não fez de Mim a felicidade da sua vida! Você me amou o suficiente para não Me ofender mortalmente; mas não para viver de Mim!

Haverá quem diga: Que exagero!

Mas o que é o amor senão exagero? Exagerar é ir além da lei; pois bem, o amor deve exagerar.

Vamos! Entremos em Nosso Senhor! Amemo-lO um pouco por Ele. Saibamos esquecer-nos e entregar-nos a esse bom Salvador. Imolemo-nos um pouco. Considerem estes círios, esta lâmpada, que se consome sem deixar vestígio, sem reservar nada. 


São Pedro Julião Eymard, em "O Santíssimo Sacramento" (*)

De Santo Eymard leia também: 

(*) Obra à venda aqui.  

Obras completas de Santo Eymard (em francês): http://www.knowhowsphere.net/Main.aspx?BASEID=EYM2014


Sobre Santo Eymard: 

    

*
É possível que, ao enviar este post por e-mail, o botão de doação acima não funcione. Nesse caso, envie um e-mail para edicoes.cristo.rei@gmail.com, ou diretamente para o Rev. Pe. Cardozo: runaejcv@gmail.com.

Para assinar o PALE IDEAS, informe abaixo o seu e-mail e clique em Assine. Em breve receberá um email de confirmação. Basta clicar no link e... pronto!   Informe seu e-mail: . Delivered by FeedBurner  . Assim, não perderá nenhuma das postagens do Pale Ideas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA