Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Santo Ambrósio, Bispo, Confessor e Doutor da Igreja

7 de dezembro 

Santo Ambrósio

Bispo, Confessor e Doutor da Igreja 


  
Ambrósio, bispo de Milão, era filho de outro Ambrósio, um cidadão romano, e nasceu enquanto seu pai era prefeito da Gália. Um enxame de abelhas pousou na sua face quando ele era ainda um bebê, o que foi considerado um sinal da sua futura eloquência. Foi educado nas artes liberais em Roma. Então, sob o prefeito Probo, tornou-se governador da Ligúria e da Emília, e então veio com autoridade sobre Milão.  


Morrendo Auxêncio, um ariano intruso no bispado de Milão, acendeu-se a mais violenta disputa pela sua sucessão. Ambrósio foi à igreja enquanto governador, e instou as facções contrárias, num longo e poderoso discurso, sobre a necessidade de manter a paz pública, quando um bebê subitamente gritou "Ambrósio Bispo", e toda a assembleia tomou-o e unanimemente votou pela sua eleição.

Ambrósio recusou, e não aquiesceria aos seus pedidos, porquanto eles foram pedir ao imperador Valentiniano. Agradava a esse príncipe que aqueles que ele nomeava como juízes fossem eleitos bispos, e também ao prefeito Probo, que havia dito, como que profeticamente, quando o nomeou: Vai e governa-os mais como um bispo que como um juíz.  


Quando a vontade do imperador juntou-se ao desejo do povo, Ambrósio cedeu e recebeu o Batismo (porque ele era um catecúmeno), Confirmação e Comunhão, e então as várias Ordens em dias sucessivos, até que, no oitavo dia, que era 7 de dezembro, o peso do episcopado foi posto sobre seus ombros.  

Feito bispo, mostrou-se um tenaz defensor da fé católica e da disciplina da igreja, e converteu à Verdade grandes números de arianos e outros hereges, e, entre eles, ele ganhou para Cristo Jesus aquela resplandecente e incandescente luz para a Igreja: Santo Agostinho.

Após o assassinato do imperador Graciano, Ambrósio foi enviado como embaixador a Máximo, o assassino daquele. Recusando este fazer penitência, o bispo negou-lhe a comunhão. Após o massacre que o imperador Teodósio ordenou em Tessalônica, ele proibiu ao príncipe de entrar na igreja. O imperador alegou que não era pior que Davi, culpado de adultério e homicídio, ao que Ambrósio respondeu: Como o seguiste no pecado, assim segui-o também na penitência. Então, Teodósio humildemente cumpriu a penitência pública imposta a ele pelo bispo.  


Esse santo bispo, além disso, trabalhou continuamente pela Igreja, compondo inclusive muitos livros excelentes, e previu que o dia da sua morte se aproximava, ainda que não estivesse doente. Quando morria, Honorato, bispo de Vercelli, ouviu três vezes uma voz de Deus, gritando-lhe que a hora da partida de Ambrósio chegara, e foi rapidamente ao encontro desse, e administrou-lhe o sagrado Corpo de Nosso Senhor. Quando O recebeu, o Santo, ainda rezando, com as mãos estendidas em forma de cruz, entregou o espírito a Deus, no dia 4 de abril do ano do Senhor de 397.

Fonte: http://www.saopiov.org/2010/12/7-de-dezembro-santo-ambrosio-bispo.html#ixzz3raOVRMmB.

*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA