Pesquisar este blog

domingo, 5 de julho de 2015

VI DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

VI DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES 



INTRÓITO - O Senhor é a fortaleza de seu povo e o baluarte de salvação para seu Cristo; salvai vosso povo e governai-o para sempre. Ps. 27. A Vós, Senhor, clamo: Meu Deus, escutai-me; pois, se não me ouvirdes, serei semelhante aos que descem ao túmulo. V. Glória etc. 



COLETA - Ó Deus das virtudes, autor de todo o verdadeiro bem, abrasai-nos o coração no amor de Vosso Santo Nome, e aumentai-nos o espírito religioso para que, cultivando Vós mesmo o que é bom em nós, o conserveis por um vivo amor da piedade. Por N.S.J.C. 

EPÍSTOLA - Rom. 6,3-11. 

IRMÃOS: Todos os que fomos batizados em Cristo, batizados fomos em sua morte. Porque com Ele fomos juntamente sepultados pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos para a glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida [em vida nova]. Porque se com Ele somos feitos uma mesma planta na conformidade de sua morte, também o seremos na conformidade de sua ressurreição. Sabendo que nosso velho homem com Ele foi crucificado, para que seja destruído o corpo do pecado, e nunca mais sirvamos ao pecado. Porquanto o que já é morto, justificado está de pecado. Ora, se já com Cristo morremos, cremos que também com Ele viveremos: sabendo que Cristo já ressuscitado dos mortos, nunca mais morre, e a morte não O tornará mais a dominar. Pois porque morreu, uma só vez morreu pelo pecado; e porque vive, para Deus vive. Assim também vós outros fazei conta que, em verdade, já estais mortos para o pecado, e que viveis para Deus em Jesus Cristo, Nosso Senhor. 


COMENTÁRIO DE GOFFINÉ - Alude, aqui, São Paulo, ao Batismo que, então, se usava por imersão e, assim, figurava a morte e sepultura do Salvador. Como, porém, saiu este bendito Senhor do sepulcro já glorioso com vida espiritual, impassível, para nunca mais morrer, assim devemos ressuscitar do banho do Batismo ou da Penitência, para uma vida nova, inocente, resplandecente de virtudes, uma vida contrária ao espírito e máximas do mundo. vida cristã, isto é, animada do espírito de Cristo.  

ASPIRAÇÃO - Concedei-nos, Senhor, a Vossa graça, com que observe fielmente as promessas do Batismo; morra o pecado em mim, e sejá só para Vós a minha vida toda.  

EVANGELHO - Naquele tempo, como o povo houvesse concorrido em grande número e não tivesse que comer, Jesus chamou os Seus discípulos, e lhes disse: “Compadeço-Me deste povo, porque há já três dias que Me acompanha e não tem que comer, e, se os despedir em jejum para suas casas, desfalecerão no caminho, porque alguns vieram de longe”. E os Seus discípulos lhe responderam: “Donde poderá alguém saciá-los de pão aqui nesta solidão?”. E Jesus lhes perguntou: “Quantos pães tendes vós?”. Eles responderam: “Sete”. E mandou que o povo se recostasse sobre a terra e, tomando os sete pães, deu graças, os partiu e os deu a discípulos para que distribuíssem; e eles os distribuíram ao povo. Tinham também alguns peixes, e Ele os abençoou e os mandou distribuir. E comeram e ficaram fartos, e com os pedaços que sobraram levantaram sete cestos. Ora, os que comeram eram perto de quatro mil; e os despediu. 

COMENTÁRIO DE GOFFINÉ -  Tenho compaixão deste povo... Por que assim diria o Divino Mestre? Para confirmar e bem inculcar-nos o que já dissera no Evangelho de S. Mateus (cf. VI), que, se procurarmos o reino de Deus primeiro e a Sua justiça, tudo mais receberemos sem ao menos o pedirmos: outrossim para nos tornar bem patente a ternura de Deus para com os homens, já que lhes conta as horas gastas em Seu serviço (porque há já três dias que Me acompanha) e atente a todas as suas precisões (1)

Das bênçãos litúrgicas

Admirável a eficácia da bênçãos de Jesus multiplicando os pães no deserto! É um sacramental (2) que a Igreja adotou em seus usos e que muito recomenda por causa das vantagens que dela podem receber os cristãos. Conforme as disposições, os sacramentais em geral e a benção em particular podem: 

1º perdoar o pecado venial;
2º dar a graça excitante ou preveniente;
3º remeter as penas temporais;
4º dar a vitória sobre o inimigo, fornecendo armas para triunfar dele;
5º dar e conservar a saúde e os bens temporais.  

A benção subtrai as coisas à influência maléfica do demônio, de modo que delas não pode usar contra nós. A confiança dos fiéis baseia-se sobre os benefícios recebidos, ou melhor, sobre a promessa que Jesus fez de ouvir a oração quando feito por duas ou três pessoas, como sucede nas bençãos da Igreja. A benção e a oração mais agradável a Deus porque a Igreja só procura a glória de Deus e a salvação das almas, como se pode verificar pela leitura do Ritual e do Pontifical. 

Vai aqui como prova o resumo de algumas bençãos: 1º da água, 2º da medalha de São Bento, 3º dos sinos. (seguem os trechos). 

Extraído do Manual do Cristão, de Goffiné, in Festa da SS. Trindade. Sacristia da Imaculada Conceição,15ª edição, 225º milheiro, RJ, 1944, pp. 626-629.

______________
Notas do Goffiné:
1 - Pode-se ler o que foi dito no IV Domingo de Quaresma, pág. 407 (Comentário ao Evangelho de S. João 6,1-15; veja-se aqui). 
2 - Os sacramentais são de seis espécies: a oração, a água benta, o pão bento, a confissão geral em completas e no princípio da Missa, a esmola e as bençãos. O verso seguinte serve para fortalecer o trabalho da memória: Orans, tinctus, edens, confessus, dans, benedicens.  



Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA