Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de julho de 2015

São Pantaleão de Nicomédia, Mártir

27 de julho 

São Pantaleão de Nicomédia

Mártir

São Pantaleão é um santo católico, que viveu no século IV. Sendo um dos Catorze Santos Auxiliares, é invocado contra o mal do cancro e da tuberculose e é patrono dos médicos. O seu sangue foi conservado por séculos na Itália onde anualmente, a 27 de julho, tornava-se líquido.

Parte das relíquias do seu corpo foram guardadas e veneradas na Sé cidade do Porto, Portugal. É o padroeiro desta cidade, tendo sido para aqui transportado pela comunidade armênia, em fuga de Constantinopla, quando da invasão Otomana. Outras estão em França, na basílica de Saint-Denis, em Paris; e sua cabeça é mantida em Lião. Na Itália, há algumas que estão na cripta da igreja de São João e Riparada, em Lucca, e ainda um braço, que é preservado na igreja de São Pantaleão, em Veneza.  


Tendo estudado Medicina, tornou-se médico pessoal do imperador Galério. Converteu-se ao Cristianismo, vindo a ser acusado pelo Imperador de ter recebido o batismo. Preso e torturado, foi martirizado por decapitação, por se recusar a abjurar de sua Fé, na cidade de Nicomédia, na Ásia Menor, em 303. Tinha, então, menos de 23 anos de idade.

O imperador queria poupá-lo e tentou convencê-lo a se retratar como ateu. Pantaleão, no entanto, confessou abertamente sua Fé Cristã, e para mostrar para estar certo curou ali mesmo um paralítico com palavras de Cristo.

Foi condenado pela primeira vez ao fogo, mas as chamas foram extintas. Em seguida, foi mergulhado em chumbo derretido, mas o chumbo foi milagrosamente resfriado. Depois, foi atirado ao mar com uma pedra amarrada no pescoço, mas a pedra começou a flutuar. Em seguida, foi condenado às feras, mas os animais que vieram supostamente para rasgá-lo em pedaços começaram a fazer-lhe festas. Depois, foi amarrado a uma roda, mas as cordas e a roda quebraram. Foi feita uma tentativa de decapitá-lo, mas a espada curvava. Pantaleão rezou a Deus sempre para perdoá-los, razão pela qual ele também recebeu o nome de Panteleemon (em grego, aquele que tem compaixão por todos). Finalmente, quando deu o seu consentimento, os carrascos conseguiram o seu intento.

Também há representações pictóricas de São Pantaleão crucificado numa aspa, martírio semelhante ao do Apóstolo Santo André: uma cruz em X.


Esta oração destina-se a preservar de todos os males e perigos, corporais e espirituais:
"Senhor, fazei com que não se apague em nossos corações a lembrança de Vossa bondade infinita. Concedei-nos sentir o poder de intercessão que outorgastes ao Vosso Santo Mártir São Pantaleão, a fim de que ele nos socorra em todas as circunstâncias de nossa existência, quando recorrermos aos seus méritos para obtermos Vossa Graça. Assim seja." 
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pantaleão_de_Nicomédia.

   
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA