Pesquisar este blog

Novidades!!!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

8 de junho: Santo Maximino de Aix

8 de junho

Santo Maximino 

Bispo 


Santo Maximino de Aix
by Charles Lameire
Eglise de la Madeleine 
Frise en mosaïque du choeur 

Étude pour saint Maximin d'Aix


O Bispo Santo Maximino de Aix, que viveu no I século, era, de acordo com a tradição cristã, o intendente da família de Betânia, e também um dos setenta e dois Discípulos de Nosso Senhor Jesus Cristo.  

Acompanhou Lázaro, Marta e Maria Madalena, junto com Maria Cleofas, Maria Salomé, o ex-cego Sidônio (S. João 9,1-7. Após a cura, tornou-se Discípulo do Senhor Jesus), Marcela (serva das santas irmãs de Lázaro), Susana (também curada pelo Senhor), José de Arimateia e Trofino de Arles (companheiro de São Paulo, in “Atos dos Apóstolos”). O grupo deixou Jerusalém em um barco milagroso, sem velas nem leme, e, atravessando o Mediterrâneo, chegou a Santes Maries de la Mar (Provença), perto de Arles. Era o ano 48. 


Enquanto Lázaro foi pregar em Marselha, Marta e Marcela foram para Tarascon, Trofino a Arles, Maria Madalena se tornou eremita em Sainte Baume, e Maximino foi para Aix, onde introduziu o Cristianismo na região.  
Sidônio tornou-se bispo de Saint-Paul-Trois-Châteaux e, após a morte de Maximino, tornou-se bispo de Aix. Morreu por volta do ano 80. Recentemente, encontrou-se uma cabeça, na Basílica de Sta. Maria Madalena, que foi atribuída a Santo Sidônio. Há quem diga que ele mudou seu nome para Restituto, por ter lhes sido restituída a visão pelo Senhor Jesus. 

São Maximino começou a evangelizar Aix-en-Provence ajudado por Santa Maria Madalena. Recebeu a visita de Santo Alexandre de Brescia, fortalecendo a fé. Depois, Santa Maria Madalena deixou seu apostolado para retirar-se para a solidão do monte Sainte Baume (“Baume” corresponderia a “gruta”. Hoje a cidade é chamada Saint-Maximin-la-Sainte-Baume). O dia em que pressentiu que iria morrer, Madalena desceu para a planície, até um local chamado “Saint Pilón”, onde reencontrou Maximino que viera ao seu encontro, lhe deu a comunhão e a enterrou. 


São Sidônio e Santo Maximino
Igreja da Madalena

Santo Maximino morreu no dia 7 de junho, no I século, e foi enterrado ao lado de Santa Maria Madalena, conforme tinha pedido em vida. Os devotos fiéis, no III ou IV século, colocaram as santas relíquias de Santo Maximino, Santa Maria Madalena, Santo Sidônio e Santa Marcela em quatro sarcófagos. Em 06 de dezembro de 710, as relíquias foram escondidas por causa da invasão dos Sarracenos que devastaram a região, e foram recuperadas em 9 de dezembro de 1279, em uma cripta, por iniciativa de Carlos II d’Anjou, que mandara escavar um mausoléu familiar romano. O rei mandou, então, construir uma Basílica, ao lado de um convento, e para lá transladar as relíquias. Como guardiães das relíquias, o rei instalou os dominicanos. Durante a Revolução Francesa, os dominicanos foram expulsos, mas a basílica e convento tiveram a sorte de hospedar Lucien Bonaparte, irmão mais novo de Napoleão, que garantiu a sua sobreviência.  

Em 1820, o corpo de Santo Maximino foi transladado para a cidade de Aix, sendo o seu principal Padroeiro. A cabeça de Santa Maria Madalena continua na antiga cripta da igreja de Santo Maximino. 

As relíquias de Santo Maximino e Santa Maria Madalena voltaram a ser veneradas depois de recuperadas, em 1279. Em 1295, começou a construção de uma basílica, e Papa Bonifácio VIII a consagrou em 1316. Os dominicanos, como vimos, ocuparam a basílica e declararam Santa Maria Madalena padroeira da Ordem. Foi tanta a importância desta basílica que oito Papas e 18 Reis a visitaram e a dotaram de importantes benefícios econômicos e espirituais. 

Curiosidade: Um segundo milagre de Canaã teria acontecido na casa de Santa Marta, onde Santo Maximino se reuniu aos demais Santos vindos de Jerusalém, com a intenção de transformar a casa em templo. Tendo acabado o vinho para os numerosos hóspedes, conta a tradição que Santa Marta pôs-se em oração e viu transformar a água das tigelas em vinho. 


Fontes de pesquisa: 

  1. https://fr.wikipedia.org/wiki/Maximin_d%27Aix
  2. https://fr.wikipedia.org/wiki/Saint-Maximin-la-Sainte-Baume#Moyen_.C3.82ge
  3. https://fr.wikipedia.org/wiki/Sidoine_d%27Aix
  4. https://ca.wikipedia.org/wiki/Sidoni_d%27Ais
  5. http://helenabarbas.net/Antologia/1763-Frei%20Bartolomeu%20dos%20Martires.htm
  6. http://es.catholic.net/op/articulos/34796/maximino-de-aix-santo.html
  7. Dicionário dos Milagres, Eça de Queiróz. 


Tradução (livre) e organização: Giulia d'Amore. 



* * *


COMENTARISTA, LEIA ANTES O 
LEIA ANTES DE COMENTAR
THANKS! 
  
* * *
 
http://edicoescristorei.blogspot.com.br

*
É possível que, ao enviar este post por e-mail, o botão de doação acima não funcione. Nesse caso, envie um e-mail para edicoes.cristo.rei@gmail.com, ou diretamente para o Rev. Pe. Cardozo: runaejcv@gmail.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA