Convite

 
Feminismo: o maior inimigo da mulher
Grupo do Facebook • 157 membros
Participar do grupo
Grupo criado com o propósito de desmascarar o feminismo.
 

Pesquisar este blog

domingo, 30 de junho de 2019

Serva de Deus Maria-Marta Chambon


Serva de Deus Maria-Marta Chambon


Nasceu em Croix-Rouge, próximo de Chambéry (França), aos seis de março de 1841, numa família honrada e cristã. Aos oito ou nove anos, ao rezar com os braços em cruz, teve a primeira revelação da Paixão do Salvador, que deveria, depois, ocupar todo o espaço de sua existência. Desde cedo, a exemplo da própria mãe, revelou o gosto pela oração e desejou as mortificações. A presença do Menino Jesus era-lhe natural. Em fevereiro de 1862, aos 21 anos, entrou no Convento da Visitação de Chambéry. Desde o início de sua vida religiosa, Maria Marta uniu ao intenso trabalho cotidiano uma rara intensidade de vida interior. Sua vida transcorria em oração, trabalho, mortificações, imolação contínua, silêncio, muita humildade e apagamento absoluto. A partir de 1866, começou a receber visitas frequentes de Nosso Senhor e Nossa Senhora. O Senhor permitiu que por cinco anos ela tivesse por alimento apenas a Eucaristia, sem perder as forças para realizar os trabalhos habituais do convento. Recebeu estigmas dolorosíssimos em ambos os pés, e quando cicatrizaram após longas súplicas a Jesus, foram substituídos por sofrimentos morais. Imolava-se a Jesus pela causa da Igreja, dos sacerdotes, bispos e fiéis. Em 1867, em uma de suas aparições, Jesus lhe confia uma missão: “Minha filha, oferece as minhas Chagas a meu Pai eterno, porque de lá deve vir o triunfo de minha Igreja, que passará pelas mãos de minha Mãe Imaculada”, e lhe ensina como rezar o Rosário das Santas Chagas. Ela, fiel a Jesus, lhe promete oferecer a cada dez minutos as Divinas Chagas de seu Sagrado Corpo ao Pai Eterno, para o triunfo da Santa Igreja, pelos pecadores, as Almas do Purgatório, por todas as necessidades do Convento. Rendeu a alma a Deus aos 21 de março de 1907, suportando um doloroso Calvário nas suas últimas semanas, e chamando sem cessar Nosso Senhor: “Meu Tudo! Meu tudo! Vinde! Vinde depressa...”. Após a sua morte, em odor de santidade, passaram a ser rezadas com mais fervor as invocações e o Rosário das Santas Chagas do Salvador. A causa de sua beatificação foi introduzida em 1937. Ela é Serva de Deus









Fonte da Vitahttp://www.monjasvisitandinas.com.br/mosteiro/irma/2
Fonte 2: http://www.santiebeati.it/dettaglio/95596 (italiano). 


Vide também: 
http://farfalline.blogspot.com/2014/03/a-devocao-as-santas-chagas.html
https://precantur.blogspot.com/2019/06/rosario-das-santas-chagas-de-nosso.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

Subscrive here! Siga este blog, receba as novidades por e-mail!

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA