Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Quinta-feira Santa ou de Endoenças

Quinta-feira Santa ou de Endoenças 


Quinta-feira Santa, “Feira quinta in coena Domini” (Quinta-feira da Ceia do Senhor - a partir do século quinto que, na África e na Itália), Quinta-feira de Endoenças ou Grande e Sagrada Quinta-feira é a quinta-feira que antecede a celebração da Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. É conhecido esse dia também como Natalis calicis (Natal do Cálice) e Dia da Traição, devido aos acontecimentos do Jardim das Oliveiras. E, também, como Natalis Sacramenti (Natal do Sacramento), por causa da instituição da Eucaristia.

Segundo uma versão, o termo "Endoenças", do Português arcaico, vem do latim "Dies Indulgentiae" (“dias de perdão”), pelas indulgências concedidas na Quinta e na Sexta-feira Santas. Outra versão diz que "Endoenças" quer dizer dores, sofrimento, paixão


Liturgia da Quinta-Feira de Endoenças
 

Os Ofícios da Semana Santa chegam na Quinta-Feira de Endoenças à sua máxima relevância litúrgica. Nesse dia, começa o chamado Tríduo Pascal, que culmina na Vigília que celebra, na noite do Sábado de Aleluia, a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Dentro dos Ofícios do dia, adquire uma especial relevância simbólica o lavapés, realizado pelo Sacerdote, e no qual se recorda o gesto realizado por Cristo antes da Última Ceia com seus Apóstolos. Na Quinta-Feira, Cristo ceou com seus Apóstolos, seguindo a tradição judaica do Sêder de Pessach, pela qual se devia cear um cordeiro puro e com seus sangue marcar a porta da casa em sinal de purificação, como fizeram os Judeus no cativeiro do Egito. Sem a marca,
segundo o Livro do Êxodo, o Anjo exterminador entraria na casa e mataria o primogênito dessa família (décima praga do Egito). Nas Escrituras, se lê que não houve uma única família de egípcios na qual não tivesse sido morto o primogênito. Diante disso, o faraó os deixou sair do Egito, e eles providenciaram o mais rápido possível sua saída. Contudo, o faraó se arrependeu de tê-los deixado sair e enviou seu exército para persegui-los. Mas Deus não permitiu que obtivesse êxito e, depois de ter aberto o Mar Vermelho para que os Seu povo passasse, o fechou por sobre os inimigos, que se afogaram.  

Para nós Católicos, o cordeiro pascal é a prefiguração do Cristo, que Se entregou em sacrifício pelos pecados da Humanidade e Se dá como alimento por meio da Hóstia consagrada. 

Antigamente, havia três Missas especiais para este dia. A primeira, era a Missa dos penitentes que se reconciliavam com a Igreja, depois de terem feito penitência durante a Quaresma. A segunda Missa, que ainda se celebra, era a Missa da consagração dos santos óleos. A terceira, celebrada à tarde, era a Missa da instituição da Eucaristia

É muito antigo o costume de consagrar os santos óleos que serão usados durante o ano na Crisma, na Unção dos enfermos, no Batismo e na Ordenação Sacerdotal. Data do século quinto, e aos poucos o costume foi se tornando universal. A Missa dos Santos Oleos era e é celebrada nas Igrejas Catedrais, pelo Bispo rodeado de seus sacerdotes diocesanos, que depois levavam os santos óleos para suas paróquias.  

Na tarde da Quinta-feira Santa, era celebrada a instituição da Eucaristia. Já era também costume no século quinto que nessa Missa da tarde fossem consagradas as partículas para a comunhão de Sexta-feira Santa, dia em que não se celebra a Missa. É também costume antigo que essas partículas consagradas sejam conservadas num altar bem ornamentado numa capela lateral. Não menos antigo é o costume de, após essa Missa, retirar as toalhas e outros enfeites do altar. Na Idade Média, era costume lavar o altar com água e vinho. Ao que parece, atualmente essa cerimônia ainda é realizada no altar papal da Basílica de São Pedro em Roma.    



Lava-pés  

Todos nós conhecemos a cerimônia do “Lava-pés” que se faz na Quinta-feira Santa. Recorda o gesto de Cristo que, na Última Ceia lavou os pés de seus Apóstolos. Na igreja primitiva era um gesto muito comum de caridade lavar os pés dos viajantes, principalmente dos pobres e pregadores que chegavam a uma casa.  

No tempo de São Gregório Magno, Papa (de 590 a 604), era costume que, cada dia, treze pobres comessem no palácio papal. Um cerimonial mandava que, neste dia, o Papa lavasse os pés desses pobres. Porque eram treze? E porque hoje em dia ainda, em muitos lugares, são treze as pessoas cujos pés são lavados? Talvez a explicação esteja no que se conta de São Gregório. Cada dia, ele dava de comer a doze pobres. Um dia, os pobres eram treze, porque Jesus também tinha aparecido vestido como pobre. Daí em diante, os pobres passaram a ser treze no palácio do Papa e na cerimônia do Lava-pés que o Papa fazia na Quinta-feira Santa. Foi a partir de 694 que a cerimônia do Lava-pés passou a ser universal. A cerimônia do “Lava-pés” é também chamada “Mandato”, ou seja, mandamento do Senhor, pois, conforme o Evangelho de João (13,14), depois de ter lavado os pés dos Apóstolos, disse Jesus: “Se, pois, eu que sou o Senhor e Mestre vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros”.    



Visita a sete igrejas ou "dos Sepúlcros"  

A tradição de visitar sete igrejas na Quinta-feira Santa é uma prática antiga, originada provavelmente em Roma. Em diversos países da América Latina, a visita às sete igrejas geralmente ocorre à noite. Leia nosso post a respeito aqui: http://farfalline.blogspot.com.br/2012/04/quinta-feira-santa-visitacao-dos.html.  



Feriado civil  

Por causa da lenda do Estado laico, a Quinta-feira Santa é um feriado nacional apenas na Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Islândia, México, Noruega, Paraguai, Filipinas, Espanha (com exceção das regiões da Catalunha e Valência) e Venezuela.

 

Fontes: 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Quinta-feira_Santahttp://www.dicionarioinformal.com.br/endoen%C3%A7as
http://origemdapalavra.com.br/site/palavras/endoencas
  



Mais posts sobre a Quinta-feira Santa publicados no Pale Ideas:




Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA