Pesquisar este blog

Novidades!!!

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Os Frades Dominicanos de Avrillé contra Pio XII

Andam entre nós como cordeiros, mas são lobos. Os cães do Senhor(*) tornaram-se gaipecas a serviço de que interesses? Um prato quente e cheio e uma cama confortável? Cuidado, grei de Cristo! Orações e catecismo para manter a fé a salvo. Ao texto.



Os Frades Dominicanos de Avrillé contra Pio XII


“.... Por não terem cultivado o amor à verdade...
Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar no erro. ” I Tes II, 10-11.

“Nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé,
dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas. ” I Tim IV, 1.

“Quem ensina de outra forma e discorda das palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo, bem como da doutrina conforme à piedade, é um obcecado pelo orgulho, um ignorante, doentio por questões ociosas e contendas de palavras. ” I Tim IV, 3-4

“Virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina. Levados pelas paixões e pelo prurido de ouvir novidades, ajuntarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. ” II Tim IV, 3-4


Os Frades Dominicanos de Avrillé, que por estes dias estão a visitar Minas Gerais, desenvolveram uma tese no mínimo estranha sobre a Igreja, aliás, sobre “duas Igrejas para uma mesma hierarquia”, “duas religiões que coexistem no mesmo sujeito” e que “estão misteriosamente unidas”.

Não estudei teologia, pelo que sou muito grato a Deus, mas um pouco de conhecimento de catecismo, o estudo das encíclicas e a lógica nos mostram que esta tese é equivocada, que é uma novidade jamais ensinada pelos Papas, doutores e teólogos. Não é uma doutrina comum na Igreja.

Ademais, vai diretamente contra o ensinamento do Papa Pio XII na encíclica Mystici corporis. Nesta encíclica, o Papa retoma o ensinamento de São Paulo, dos Santos Padres, doutores e teólogos.



Seria demasiado extenso citar toda a encíclica, que é sensacional e recomendo que leiam, estudem e meditem para melhor conhecer a natureza da Igreja, sua beleza, sua importância e, assim, repelirem com maior convicção esta “neo-igreja” nascida do Concílio Vaticano II, que não é a Católica. Deixo aqui o link.

Também não quero perder tempo citando os trechos desta nojenta (uso este termo por ver como rebaixam de tal maneira a Única Esposa de Cristo) tese dos Frades de Avrillé. Quem quiser saber melhor sobre tais asneiras, procurem no malfadado blog dos desistentes, Non Possumus.

Entretanto, é necessário citar alguns trechos da encíclica para provar suas teses errôneas e que existe somente um Corpo Místico. Somente uma Igreja Católica.

“Que a Igreja é um corpo, ensinam-nos muitos passos da sagrada Escritura: "Cristo, diz o Apóstolo, é a cabeça do corpo da Igreja" (Cl 1,18). Ora, se a Igreja é um corpo, deve necessariamente ser um todo sem divisão, segundo aquela sentença de Paulo: 'Nós, muitos, somos um só corpo em Cristo' (Rm 12,5). E não só deve ser um todo sem divisão, mas também algo concreto e visível, como afirma nosso predecessor de feliz memória Leão XIII, na encíclica 'Satis cognitum': 'Pelo fato mesmo que é um corpo, a Igreja torna-se visível aos olhos'. Estão, pois, longe da verdade revelada os que imaginam a Igreja por forma que não se pode tocar nem ver, mas é apenas, como dizem, uma coisa 'pneumática', que une entre si com vínculo invisível muitas comunidades cristãs, embora separadas na fé”. Mystici corporis, n° 14.

“Como membros da Igreja contam-se realmente SÓ aqueles que receberam o lavacro da regeneração e professam A VERDADEIRA FÉ, nem se separaram voluntariamente do organismo do corpo, ou não foram dele cortados pela legítima autoridade em razão de culpas gravíssimas. 'Todos nós, diz o Apóstolo, fomos batizados num só Espírito para formar um só Corpo, judeus ou gentios, escravos ou livres' (lCor 12,13). Portanto, como na verdadeira sociedade dos fiéis há um só corpo, um só Espírito, um só Senhor, um só batismo, assim não pode haver senão UMA SÓ FÉ (cf. Ef 4, 5), e, por isso, quem se recusa a ouvir a Igreja, manda o Senhor que seja tido por gentio e publicano (cf. Mt 18,17). Por conseguinte, os que estão entre si divididos por motivos de fé ou pelo governo, não podem viver neste corpo único nem do seu único Espírito divino. ” Mystici corporis, n° 21.

Como disse acima, não irei me alongar em citação, envio todos à leitura e estudos desta maravilhosa encíclica, que expõe a doutrina Católica sobre o Corpo Místico de Nosso Senhor, a Igreja. Entretanto, farei últimas considerações sobre este derradeiro trecho.

Os membros da Igreja são somente os que possuem a verdadeira fé, logo, como os papas conciliares e sua hierarquia perderam a verdadeira fé, deixam de fazer parte da Igreja Católica.

Esta mesma hierarquia se separou voluntariamente do organismo do corpo ao aderir ao modernismo, logo não fazem parte da Igreja Católica.

Esta mesma hierarquia foi cortada do rol da Igreja pela legítima autoridade, Gregório XVI, Pio IX, São Pio X, Pio XII, em razão de culpas gravíssimas (liberalismo e modernismo).

Enfim, esta igreja oficial não é a Igreja Católica. Por mais que se faça malabarismos teológicos para se provar o contrário. Logo, esta hierarquia também não é católica.

Então, a Igreja pereceu, a promessa de Cristo falhou? Claro que não! Cristo não pode falhar! E a Igreja ainda vive com as famílias católicas que sofrem o martírio para manter a verdadeira fé nesta sociedade pagã e satanizada; nos padres que vivem peregrinando sobre esta terra para levar os sacramentos e a verdadeira fé e a sã doutrina a estes fieis; nos bispos que são desconhecidos, perseguidos e presos em qualquer confim do mundo. Mas esta hierarquia atual e oficial não é a católica. Estes homens no poder são agentes do mal a preparar a vinda do Anticristo.

Dirão, ainda, mas existem pessoas boas, com boa fé, até bons católicos nesta nova estrutura. Sim, mas esta é outra história. Dela nos ocuparemos em outro artigo.

Ave Maria Puríssima!

Fonte: https://umasocoisanecessaria.blogspot.com.br/2017/09/os-frades-dominicanos-de-avrille-contra.html

Nota do blog 
(*) Do latim, Domini canes, os Dominicanos. 

2 comentários:

  1. Salve Maria Puríssima.
    Não estou a par exatamente do que os frades estão dizendo sobre essas "duas igrejas". Meu nome é André, sou casado e membro da Confraria, como secular. Apenas procuro rezar o terço diariamente. A confraria fo fundada por São Domingos de Gusmão, foi indulgenciada por vários Papas e grandes santos já foram membros. Na humildade da minha ignorância, gostaria de saber o que realmente eles estão defendendo como tese e onde posso encontrar com mais mais detalhes essas informações. Obrigado pela oportunidade e acompanho este blog há bastante tempo.
    In Iesu et Mariae

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar do anonimato (ter um nome, não significa que não seja anônimo, se não podemos colher maiores informações a respeito), vou publicar seu comentário.

      Como humildemente perguntou, humildemente respondo que as informações podem ser encontradas com todos os detalhes no site dos dominicanos de Avrillé: http://www.dominicainsavrille.fr/category/le-sel-de-la-terre (copie e cole em seu navegador). Lá há um formulário de contato para questioná-los a respeito. Creio que terão a honestidade que se espera deles para fazê-lo.

      Aqui no Pale, sobre a deriva dos dominicanos de Abrillé, procurando pela tag Avrillé, poderá achar mais, como isto: http://farfalline.blogspot.com.br/2016/11/amigos-e-inimigos-ontem-e-hoje-o-que.html

      Agradeço as gentis palavras, reze por nosso apostolados e para não nos desviarmos tb do caminho e da Verdade, como aqueles que deveriam nos ajudar a guardar a fé e já se perderam.

      Espero ter ajudado.

      Excluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA