Subscrive here! Siga este blog, receba as novidades por e-mail!

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

As Antigas Associações públicas de fiéis e suas particularidades

A partir deste texto, faremos uma pequena série falando sobre as belíssimas associações católicas que floresceram na Igreja desde há muito tempo e que conheceram seu declínio e, em alguns casos, seu fim com a "fabulosa" primavera conciliar. Os textos são escritos pelo sr. Lucas César Ferraz, responsável pela Missão São Jorge, da Resistência de Araguatins (TO), sobre a qual iremos falar em breve. Se você mora em Tocantins e gostaria de se unir à Missão São Jorge ou à respectiva "Associação de amigos Cruzada Eucarística de São Jorge", ou gostaria de fundar uma nova Missão para, inclusive (e não "exclusive", ou seja, as Missões são muito mais do que apenas a Santa Missa, pois estamos em combate e a Fé é mais importante do que a Missa), ter a Missa Tridentina, fale com o sr. Lucas: lucascf20112011@hotmail.com.


* * * 

As Antigas Associações públicas de fiéis e suas particularidades.



Clique para ampliar as fotos

As Associações de fiéis tinham por objetivo conduzir os seus membros por toda a vida, levá-los a uma perfeição. Todos seguiam um itinerário de compromissos e de orações, sempre a espelho de seus padroeiros e fundadores. Quanto mais rígida a Associação, mais ela poderia ter a oportunidade de buscar a perfeição angélica, como no caso da beata Laura Vicunã, que foi uma filha de Maria, tanto que é sempre retratada com uma fita azul. Assim como a maioria dos Papas e santos que foram da Congregação Mariana. 


Algumas moças da Pia União das Filhas de Maria,
depois da Santa Missa


Essas Associações desempenharam um grande papel na vida da Igreja nos séculos XIX e XX principalmente, chegando ao seu auge nas décadas de 50 e 60, começando a declinarem após o Concílio do Vaticano II, sendo gradativamente substituídas pelos ''grupos, ''pastorais'' e ''movimentos'' ou até mesmo pelas terríveis ''comunidades''. Ou seja, uma parte integrante de nossas tradições foi abandonada e vilipendiada pelos inimigos da Tradição, por serem consideradas ''antiquadas'' ou mesmo ''ultrapassadas'', e as que sobreviveram tiveram que se adaptar das piores maneiras possíveis. 



Homens da Congregação Mariana
com seus uniformes sociais e fitas azuis


Cada Associação tinha bandeiras específicas, manuais próprios, hino, estandartes, brasão, padroeiros, dia anual e Missa mensal, fitas próprias, uniforme, além da reunião mensal (chamada de comunhão geral). As vidas de homens e mulheres foram traçadas por elas durante muitas gerações, e era comum ver em uma mesma família várias cores de fita e de diferentes Associações. Às vezes em famílias numerosas todos os filhos pertenciam a uma só; sem contar as famílias em que filho, pai, avô e bisavô, todos pertenceram a uma mesma associação. 


Senhoras do Apostolado da Oração
com seu uniforme preto e fitas vermelhas
em procissão.


Cada Associação era voltada para um determinado sexo e idade, exemplo: Cruzada Eucarística, para crianças; Pia União das Filhas de Maria, para moças solteiras etc. 



Meninas da Cruzada Eucarística
com seu uniforme branco,
boina branca e fita Cruzada amarela.


Apesar de muitas associações terem sido criadas para serem mistas, no Brasil criou-se o belo costume de separar os sexos em dois grupos.

Nos próximos dias, iremos falar detalhadamente sobre cada uma delas e suas particularidades, se assim Deus o permitir.

Lucas César Ferraz


 *

6 comentários:

  1. Boa noite Giulia. Eu nunca entendi essas "novas comunidades". Sou da época que comunidade era pessoas (religiosos e religiosas) que moravam em mosteiros ou conventos. Mas parecem leigos e leigas brincando de frades e freiras... Nossa Senhora do Rosário abençoe a todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, caro sr. José Antônio! Isso só serve para causar confusão e a confusão não é de Deus. Assim, já sabemos que não é algo bom.

      Excluir
  2. Sou do século vinte um mas este tempo me cauza saudade.quando olho pra igreja de nosso senhor hoje me encho de tristeza, ao ver a igreja utrajada pela erezia do século.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Osvaldino, a Igreja Católica verdadeira não está nos templos e na hierarquia, pois foram tomados pelos cismáticos do Concílio Vaticano II. A Igreja está nas catacumbas, e continua gloriosa. Procure a Missa Tridentina, encontrará a Igreja Católica. Mas não procure qqr missa em latim... os cismáticos mudaram até isso. Procure a Missa do Missal de São Pio V.

      Excluir
  3. Bom dia, pois é estão tentando secularizar a igreja, eu sou do Apostolado da Oração Zelador, teve uma Jornada do Apostolado na minha cidade, começou com a missa na sexta feira, onde eu e minha família foi, eu como faço em todas celebrações na hora de receber a Eucaristia costumo receber de joelhos e na boca e assim fiz, no sábado que é voltado para palestras, um padre vez um comentário falando de pessoas doidinhas que recebe comunhão de joelho e na boca, ai me pergunto o que ele tem haver com isso, já nos documentos da igreja que certamente e mais velho do que ele fala que eu como cristão e leigo posso receber na forma que eu assim preferir na mão em pé, na boca ou até mesmo de joelhos. O padre foi infeliz no comentário dele, onde falou sobre o concílio do Vaticano que isso acabou e outras besteira, por isso que os movimentos antigos estão sendo aniquilados pela secularização na igrejas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, prezado sr. Wellington, não estão “tentando” secularizar a Igreja, já o fizeram.

      A Igreja que vemos, a Igreja oficial, a Igreja da Roma visível não é mais católica, mas – como eles mesmos gostam de dizer – Conciliar, pq nasceu com o Concílio Vaticano II, o último grande cisma na Igreja. Eles tomaram as estruturas e a hierarquia, como os saduceus ao tempo de Cristo, e como muitos outros ao longo da história da Igreja, como os arianos... Conhece o caso de Santo Atanásio? Aprofunde-se nele e verá similitudes impensáveis.

      O padre que comentou falando “de pessoas doidinhas que recebe comunhão de joelho e na boca” falou asneiras, e das grossas. Beirando a blasfêmia. Esse deboche com o Santíssimo Sacramento é escandaloso...

      Gostaria que me dissesse, por gentileza, em que documento da Igreja está escrito que o senhor, como cristão e leigo, pode receber na forma que assim “preferir”, na mão em pé, na boca ou até mesmo de joelhos? Desconheço qualquer documento CATÓLICO que diga isso.

      Nenhum leigo, nenhum religioso que não tenha recebido a Ordem Sacerdotal pode tocar na Sagrada Hóstia. Nem mesmo um seminarista ou um acólito, ou um velho sábio... Somente o Sacerdote, que teve as mãos ungidas para isso. Somente ele pode consagrar e ministrar a Comunhão.

      E todos – não importa quem seja – devem ajoelhar e receber na boca e da mão do Sacerdote. E as mulheres devem cobrir a cabeça para receber a Comunhão, que é o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, e não uma bolachinha de água e sal...

      Desconheço qualquer movimento antigo que esteja sendo aniquilado pela secularização na Igreja. A Tradição bimilenar da Igreja vive, firme e forte, em todos os católicos que permanecem fiéis a Roma eterna, e longe das igrejas que os modernistas nos tomaram.

      Não precisa acreditar em mim, não seja refém das informações que recebe, inclusive de mim! Pesquise sempre, pois está em jogo a salvação de sua alma, que custou o bendito Sangue de um Deus bom.

      São Tomás de Aquino ensinou que “por reverência a este Sacramento, nada o toca que seja consagrado.” Assim, ele disse que os vasos sagrados do altar são consagrados para este propósito santo, mas também as mãos do Sacerdote são consagradas para tocarem este Sacramento. Disse ele que NÃO É, PORTANTO, LÍCITO PARA MAIS NINGUÉM TOCÁ-LO, A NÃO SER PARA SALVÁ-LO DA PROFANAÇÃO (ainda assim há regras a respeito). (E S. Thomas de Aquino, Summa, III, Q. 82. Art. 3). (Leia mais aqui: https://igrejamilitante.wordpress.com/2012/10/23/catolicos-leigos-nao-devem-receber-a-santa-comunhao-nas-maos-saiba-porque/)

      Pode começar lendo a Pascendi de São Pio X (http://w2.vatican.va/content/pius-x/pt/encyclicals/documents/hf_p-x_enc_19070908_pascendi-dominici-gregis.html), e principalmente a Bula Quo Primum Tempore de São Pio V (http://edicoescristorei.wixsite.com/editoramcr/bula).

      Sobre a comunhão na mão, leia ainda aqui: http://permanencia.org.br/drupal/node/654.

      A secularização da Igreja passa tb e sobretudo pelo papel do leigo na Igreja. Leigo assiste à Missa e só. Não é Sacerdote e nunca o será. Nem vou falar do papel da mulher na Igreja, pois que a ela cabe apenas rezar e ajudar na organização e limpeza, qdo não há um sacristão. A Igreja não precisa de mulheres para auxiliar os Padres nas Missas. Acaso Cristo nomeou alguma apóstola? Acaso se conhece alguma discípula que participasse da vida pública de Cristo em pé de igualdade com os demais discípulos? À mulher tocou o sublime papel de rezar pelos outros. E nisso se deve contentar, para não ser como Eva, querendo mais do que lhe cabia.

      Espero ter ajudado em algo. Vou rezar pelo senhor e sua família, para que deixem a seita conciliar e voltem à Igreja Católica de sempre.

      Fique com Deus e Nossa Senhora.

      Excluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui