Pesquisar este blog

Novidades!!!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O Halloween não tem origem cristã e é contrário à Fé Católica!!!

Para o mundo Cristão, hoje é a vigília de Todos os Santos. E só. As crendices populares e os resquícios de paganismos que querem ressuscitar a qualquer custo não são assuntos cristãos, mas mundanos. Sobretudo em relação ao Brasil, que nunca teve, em sua cultura, festas desse tipo. Quem leu 1984, de George Owells, também percebe que há uma técnica para que essas novidades virem "História" na cabeça das pessoas. O método é velho até, como se fez, por exemplo, com a "história" sobre a Idade Média, a Santa Inquisição (precisamos de outra) e todos os "erros" da Igreja (que é Santa, porque Santo é seu Fundador, Nosso Senhor Jesus Cristo, e, portanto, não pode errar...) dos quais alguns pontífices andam pedindo indevidamente perdão. Sem esquecermos, é claro, as teorias evolucionistas, as quais começam a claudicar, pois recentemente se descobriu que todas as "espécies" de hominídeos, descobertas aqui e ali pelos Indianas Jones da Fantaciência, na verdade se trata de uma única espécie. Quando chegarem à conclusão lógica de que não descendemos de macacos, mas de Adão e Eva... vamos premiá-los com o "Mongolino d'Oro" (os italianos entenderão; os demais, me escrevam que explico... ou leiam aqui), não pelo conteúdo das ideias, mas pela demora em compreendê-las!

Eu já escrevi um texto a respeito, mas como é preciso atualizar as informações, pesquisei na internet acerca do Halloween, e percebi que alguns blogs pretenso-católicos continuam a defender até que se trate de uma festa de origem cristã... Bom, eu optei pelo texto abaixo, do prof. Felipe Aquino, com algumas críticas, porque ele "viaja na maionese" em alguns trechos, pois acaba por dar uma conotação cristã à coisa.



* * *

O HALLOWEEN É CONTRÁRIO A FÉ CATÓLICA? QUAL SUA HISTÓRIA E PERIGOS?


O HALLOWEEN É CONTRÁRIO A FÉ CATÓLICA



A Arquidiocese do México, em um artigo sobre a festa de Halloween no semanário "Desde la Fe", disse que "se procuramos ser fiéis à nossa fé e aos valores do Evangelho, teríamos que concluir que a atual festa do Halloween não só não tem nada a ver com a celebração que deu origem, mas também é nociva e contrária à fé e a vida cristã". (acidigital.com – 29/10/2007).  

A Arquidiocese considera que o Halloween "rende honra a uma cultura da morte, que é produto da mescla de costumes pagãos", e o mais grave "é que a festividade foi se identificando com grupos neopagãos e celebrações satânicas e ocultistas".

No texto intitulado "Perguntas frequentes sobre o Halloween", o Arcebispado afirma que essa celebração dista muito do que devem celebrar os cristãos, por isso exortou aos fiéis a não celebrar o Halloween. Afirma ainda que "em alguns países como México, Irlanda e Estados Unidos são realizadas, durante esta festa, missas negras, cultos esotéricos e outras reuniões relacionadas com o mal e o ocultismo". 


O artigo também questiona o costume, principalmente entre crianças, de disfarçarem-se de bruxas, vampiros, fantasmas e monstros, e convida os pais a, no dia 1º de novembro, disfarçarem seus filhos de personagens bíblicos ou alguma pessoa que "saibam que foi boa e que, portanto, certamente estará no céu". - Nossa crítica: qual a necessidade de disfarçar os filhos de personagens bíblicos? Estar-se-ia cometendo o mesmo erro de que acusaram a Igreja em todas as grandes datas, como o Natal, que não seria a data do nascimento de Cristo, mas a substituição da crença do nascimento de um deus qualquer de quem não lembro o nome. O certo a fazer é dizer a verdade: "filho, o Halloween é uma festa pagã e satânica, não há sentido comemorá-la de qualquer forma que se pense. Hoje é vigília da Festa de Todos os Santos".  E basta. 



Atraindo a simpatia das crianças
O Halloween é uma festa muito comum nos EUA e na Europa e é celebrada no dia 31 de Outubro, mas é de origem pagã. A comemoração veio dos antigos Celtas, um povo que habitava a Grã-Bretanha (Inglaterra, Escócia, Irlanda) há mais de 2 mil anos, vindos da Ásia. Os Celtas realizavam a colheita nessa época do ano e, segundo um antigo ritual de sua religião druida, os espíritos das pessoas mortas voltariam à Terra durante a noite, no último dia do ano, que para eles era o dia 31 de outubro. Os mortos queriam, entre outras coisas, alimentar-se e assustar as pessoas. Acreditavam também no aparecimento das bruxas, consideradas mulheres que tinham vida sexual com demônios e que faziam muito mal às pessoas, ao gado etc. Por isso, os Celtas costumavam se vestir com máscaras assustadoras para afastar os espíritos e as bruxas. Esse episódio era conhecido como o “Samhaim”. Com o passar do tempo, os cristãos chegaram à Grã-Bretanha, converteram os Celtas, especialmente com o trabalho de São Patrício, no século IV, e São Columbano, no século VI. Com isso, a Igreja Católica transformou este ritual pagão em uma festa religiosa. Ela passou a ser celebrada nesta mesma época e, ao invés de honrar espíritos e forças ocultas, o povo recém catequizado deveria honrar os santos. Daí veio o “All Hallows Day”: o dia de Todos os Santos. Aqui surge novamente a mentira. Todos os Santos jamais foi comemorado no dia 31 de Outubro.

A tradição entre estes povos continuou e, além de celebrarem o dia de Todos os Santos, eles celebravam também a noite da véspera do dia de Todos os Santos com as máscaras assustadoras e com a comida. A noite era chamada de “ All Hallows Evening”, abreviando-se, veio o Halloween. 


Vemos assim que a tradição de comemorar as bruxas ou outros espíritos não é cristã e deve ser evitada, ainda que tenha apenas uma conotação folclórica. Devemos, sim, celebrar o dia de todos os Santos.

As informações deste artigo foram retiradas da revista de Dom Estevão Bettencourt (PR n.464/2001, pág.47s)

Professor Felipe Aquino


Fonte: http://clube.cancaonova.com/materia_.php?id=12631 e http://www.acidigital.com/noticia.php?id=11790.


* * *


Outro artigo, publica o texto com um acréscimo: 
Infelizmente muitas pessoas acham que a festa do Halloween é uma brincadeirinha onde, principalmente as crianças, saem em busca de doces, de donativos, mas na realidade a tal festa induz ao sacrifício de crianças (principalmente nos EUA) em honra de Satanás e outros demônios, realizado por bruxos em rituais demoníacos, no intuito de conseguir dos espíritos imundos sucesso e prosperidade. As seitas satânicas espalhadas por todo mundo inclusive no Brasil agem sem dó nem piedade na celebração da festa do Halloween, matam lentamente as crianças e as ofertam aos demônios, bebendo o seu sangue. - Para mim, o perigo também é outro e a longo prazo: cria a simpatia pelo ocultismo, desarmando o alerta da prudência. Nesses tempos de relativização de tudo, ao transformar uma festa satânica em algo inocente é uma tacada de gênio de Satanás, que, como dizem, nunca foi tão feio como o pintam... Sua maior arma é a sedução. Como os pedófilos, o demônio nem sempre age com violência, mas prefere a sedução, e nada seduz mais do que o proibido que se tornou permitido, afinal... todo mundo faz, todo mundo diz, todo mundo pensa assim...

Fonte: http://apologeticadafecatolica.blogspot.com.br/2013/10/o-halloween-e-contrario-fe-catolica.html


* * *


Recomendo, vivamente, a leitura do post de 2011! E este vídeo: http://www.ansrlepanto.com.br/2013/10/o-halloween-e-sua-historia.html.

+
Inscreva-se para receber as publicações do Pale Ideas: Delivered by FeedBurner.

2 comentários:

  1. Muito bom o texto. Ontem estava vendo fotos de uma conhecida minha, no qual a filha estuda em um colégio dito "católico", onde estavam a realizar a festa de "dias das bruxas", com as crianças todas caracterizadas e o colégio todo enfeitado para a festa de Halloween. Dai eu falo: "sério? de um colégio católico?", e como resposta "ahhh, mas é só uma brincadeira, não estamos mais na idade média né?!". Ai é que mora o perigo, justamente nessa fala das pessoas, achar que tudo é brincadeira, pode prejudicar nesse sentido que você comentou, a simpatia pelo oculto. Isso não vem só da festa de Halloween, mas de ler sobre signos e jogar tarot. Acho que a tradição da Igreja deva ser passada mais e mais nas catequeses, e também que tudo aquilo que se diz católico, honre a Santa Igreja e preze pelo seu ensinamento.

    Salve Maria.
    feminilidadecatolica.blogspot.com.br
    Jaqueline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua perplexidade se tornou lugar comum entre as pessoas de boa fé. E, infelizmente, é justamente nos meios "católicos" que há hoje os maiores escândalos contra a Fé.

      Parece que alguém, em algum lugar, a partir de um dado momento que ninguém recorda, teria dito que "as coisas mudaram", que "não estamos mais na Idade Média" (já ouvi isso tb), que as coisas agora estão mais "light"... Que não é preciso levar tudo a ferro e fogo! Que o Céu é para todos... Basta ser bom, basta não roubar, não matar...

      E nisso... qtas almas se perdem? E quem se importa? O Céu nem parece mais tão importante assim...

      Isso tudo parece tão surreal!!!

      Excluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA