Pesquisar este blog

Novidades!!!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

FSSPX: Comunicado-resposta à 'explicação' do Papa sobre a remissão das excomunhões em 2009

OPERAÇÃO MEMÓRIA: Publicamos o comunicado abaixo, que é uma resposta à "explicação" que BXVI se sentiu na obrigação de dar à remoção das excomunhões de 2009. Neste comunicado, já exsurgem algumas "mudanças" na orientação que o Superior de Menzingen quis imprimir à obra de Monsenhor Lefebvre. Notas do blog, no final. Grifos nossos.

Comunicado do Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, Dom Bernard Fellay.


O Papa Bento XVI dirigiu uma carta aos bispos da Igreja católica, em data de 10 de março de 2009, na qual lhes faz saber as intenções que o guiaram neste passo importante que constitui o Decreto de 21 de janeiro de 2009.

Após recente “desencadeamento de uma onda de protestos”, nós agradecemos vivamente o Santo Padre por ter colocado o debate à altura de onde deve se realizar, a da Fé. Nós compartilhamos plenamente sua preocupação prioritária da pregação “à nossa época onde em vastas regiões da terra a Fé corre risco de se apagar como uma chama que não encontra mais com o que se alimentar”.

A Igreja atravessa, com efeito, uma crise essencial que poderá ser resolvida apenas por um regresso integral à pureza da Fé. Com Santo Atanásio, nós professamos que “todo aquele que quer se salvar, deve sobretudo ter a Fé Católica: o que não a guarda íntegra e inviolada irá, indubitavelmente, à sua perda eterna” (Símbolo Quicumque¹).

Longe de querer parar a Tradição em 1962, nós desejamos considerar o Concílio Vaticano II e o ensino pós-conciliar à luz desta Tradição que São Vicente de Lérins definiu como “o que foi crido sempre, por toda a parte e por todos” (Commonitorium²), sem ruptura e num desenvolvimento perfeitamente homogêneo³. É assim que nós poderemos contribuir eficazmente à evangelização pedida pelo Salvador. (cf. Mateus 28,19-20.)

A Fraternidade Sacerdotal São Pio X assegura a Bento XVI sua vontade de abordar as questões doutrinais reconhecidas como “necessárias” pelo Decreto de 21 de janeiro, com o desejo servir à Verdade revelada que é a primeira caridade a manifestar a respeito de todos os homens, Cristãos ou não. Ela lhe assegura sua oração, a fim de que sua Fé não desfaleça e que ele possa confirmar todos os seus irmãos. (cf. Luc. 22,32.)

Colocamos estas questões doutrinais sob a proteção de Nossa Senhora de Toda Confiança, com segurança de que ela nos obterá a graça de transmitir fielmente o que recebemos, “tradidi quod et accepi” (I Cor. 15,3).

+ Bernard Fellay

Fonte: DICI - http://www.dici.org/accueil.php (link quebrado)


Fonte: http://fratresinunum.com/2009/03/12/comunicado-do-superior-geral-da-fraternidade-sacerdotal-sao-pio-x-2


² São Vicente de Lérins - Commonitorio - PDF em Espanhol.  
³ Se o trecho em vermelho não for a melhor interpretação da Hermêutica da Continuidade de BXVI... o que mais será? 

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA