Pesquisar este blog

Novidades!!!

domingo, 25 de março de 2012

O DETENTE


O Papa Pio IX concedeu no ano de 1872, uma
indulgência de 100 dias, uma vez ao dia, a todos os fieis
que usarem ao redor de seus pescoços este emblema piedoso
e rezarem um Pai-Nosso, Ave-María e Glória.



* * * 

O DETENTE



Breve histórico, por Giulia d'Amore

O Escudo do Sagrado Coração de Jesus, ou “Detente” ("Alto"), é um emblema ou escudo, com a imagem do Sagrado Coração de Jesus contornado pela frase: “Alto! O Coração de Jesus está comigo. Venha a nós o Vosso Reino!”.



O costume de portar o escudo do Sagrado Coração antigamente era bastante difundido entre os católicos, e expressava nossa gratidão pelo amor que Jesus nos manifesta e o desejo de compensá-lO com nosso amor e de sermos acolhidos sob Sua proteção. Sim, porque o detente é uma poderosa proteção que foi colocada à nossa disposição contra os todos os perigos para o corpo e para a alma, particularmente necessária nos dias de hoje. Basta portá-lo sempre conosco.  

Não precisa ser bento porque Papa Pio IX, que aprovou essa piedosa devoção, estendeu sua bênção a todos os “escudos”.  

Podemos portá-lo em todo lugar: no bolso, na bolsa, na carteira, junto com as fotos de nossos familiares, para que o Sagrado Coração nos proteja. Dessa forma, dizemos ao Senhor: Vos amo, em Vós confio, fazei meu coração semelhante ao Vosso!. O ideal, dizia Papa Pio IX, é que esteja na altura do coração.

Em Cadiz, na Espanha, colocavam placas do Sagrado Coração nas portas das casa, e recomendava-se colocá-las também nos carros, para dar-Lhe culto e receber muitas bênçãos. Tudo isso, como no caso das entronizações do Sagrado Coração, responde ao desejo do Senhor expresso à Santa Margarida Maria Alacoque, e confirmado pelos Sumos Pontífices, de ser honrado na imagem de Seu Sagrado Coração, cujas 12 Promessas todos conhecemos.


Ao portá-lo, reafirmamos constantemente o que escreveu São Paulo Apóstolo em sua Epístola aos Romanos: 

“Se Deus está conosco, quem estará contra nós?”. 

Brademos, então:  
“Alto! Detenha-te, demônio! Detenha-se toda maldade, todo perigo, todo desastre! Detenham-se todos os assaltos, todas as balas de bandidos! Detenham-se todas as tentações e todo inimigo, toda enfermidade e nossas paixões desordenadas, pois o Sagrado Coração de Jesus está comigo!”.

E recordemos continuamente as Promessas do Sagrado Coração de Jesus, tornando-se um símbolo de nossa total confiança na proteção Divina, um sinal de nossa permanente súplica e também de nossa fidelidade a Nosso Senhor, e, por fim, um pedido de que Ele faça nossos corações semelhantes ao d’Ele.  

  

* * *


ORIGEM DO ESCUDO DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS



Imagem desenhada por Santa Margarida
e que ela levou consigo até sua morte
Santa Margarida Maria Alacoque, da Ordem da Visitação, em Paray-le-Monial, foi uma religiosa a quem Nosso Senhor revelou o desejo de que se honrasse Seu Sagrado Coração, através de uma festa particular na sexta-feira sucessiva à comemoração do Corpus Christi. Ela obteve êxito em sua iniciativa, e a nova solenidade foi introduzida em setembro de 1686. Dois anos depois, foi construída uma capela em honra do Sagrado Coração, e a devoção se difundiu por toda a França. Margarida foi canonizada em 1920.

Em 2 de março de 1686, através de uma carta à sua Superiora, Madre Saumaise, Margarida transcreve um desejo que lhe fora revelado por Nosso Senhor, no dia 16 de junho de 1675:

“Ele deseja que a senhora mande fazer uns escudos com a imagem de Seu Sagrado Coração, a fim de que todos aqueles que queiram oferecer-Lhe uma homenagem, os coloquem em suas casas; e uns menores, para as pessoas levarem consigo”.

Nascia, assim, o costume de portar esses pequenos escudos. Essa santa devota do Detente portava-o sempre consigo, e convidava suas noviças a fazerem o mesmo. Ela confeccionou muitas dessas imagens com suas próprias mãos, e dizia que seu uso era muito agradável ao Sagrado Coração.

A autorização para tal prática, no início, foi concedida somente aos conventos da Visitação. Posteriormente, essa sublime devoção foi difundida particularmente pela Venerável Ana Magdalena Rémuzat (1696-1730), da mesma Ordem da Visitação, à qual Nosso Senhor fez saber antecipadamente o dano que causaria uma grave epidemia na cidade francesa de Marselha, em 1720, bem como o maravilhoso auxílio que os marselheses receberiam com a devoção a Seu Sagrado Coração. Com a ajuda de suas irmãs de hábito, Ana distribuiu milhares de escudos do Sagrado Coração por toda a cidade, onde grassava a peste. A História registra que, pouco depois, a epidemia cessou como por milagre, e que as pessoas doentes receberam graças extraordinárias. A partir de então, o costume se estendeu por outras cidades e nações. 




* * * 

 

APROVAÇÃO DA DEVOÇÃO E BÊNÇÃO PERPÉTUA DE TODOS OS DETENTES

 

Em 1870, uma senhora romana, desejando saber a opinião do Sumo Pontífice Pio IX a respeito do “Escudo do Sagrado Coração de Jesus”, apresentou-lhe um. Comovido à vista desse sinal de salvação, o Papa concedeu aprovação definitiva a tal devoção e disse: “Isso, senhora, é uma inspiração do Céu. Sim, do Céu”. E, depois de breve recolhimento, acrescentou:

“Abençoo este Coração e quero que todos aqueles que forem feitos segundo este modelo recebam esta mesma bênção, sem precisar que um padre a renove. Ademais, quero que Satanás de modo algum possa causar dano àqueles que levem consigo o Escudo, símbolo do Coração adorável de Jesus”.

Para impulsionar o piedoso costume de portar consigo o escudo, o Bem-aventurado Pio IX concedeu, em 1872, 100 dias de indulgência para todos os que, portando essa insígnia, rezassem diariamente um Padre Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.

Depois disso, o Santo Padre compôs esta bela oração:

“Abri-me o vosso Sagrado Coração, ó Jesus!...
Mostrai-me os seus encantos,
uni-me a Ele para sempre. 

Que todos os movimentos e palpitações do meu coração,
mesmo durante o sono,
Vos sejam um testemunho do meu amor
e Vos digam sem cessar:
Sim, Senhor Jesus, eu Vos adoro... 

Aceitai o pouco bem que faço e
fazei-me a mercê de reparar o mal cometido,
para que Vos louve no tempo
e Vos bendiga por toda a eternidade. Amém.

Sagrado Coração de Jesus, em Vós confio.
Sagrado Coração de Jesus, em Vós confio.
Sagrado Coração de Jesus, em Vós confio”.

____________________
Fontes de pesquisa:

 


* * *

Para receber gratuitamente o DETENTE (pague apenas o frete), clique aqui.

Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA