Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Notícias do mundo: apesar dos pesares, as Exéquias ocorreram!!!

Ulteriores notícias sobre os funerais e os restos mortais do Capitão Erich Priebke

Segundo o blog Chiesa e Post Concilio, pela graça de Deus, apesar de toda a celeuma e o sequestro do corpo do capitão alemão, foi feito tudo o que prescreve a Igreja Católica pela alma do defunto. O corpo chegou em Albano às 17:30 e entrou na capela com a ajuda da Polícia. Enquanto os facínoras impediam a entrada dos parentes e amigos que ainda não haviam entrado, Dom Curzio celebrou a Santa Missa. Tarde da noite foram celebradas as Exéquias. Não havia motivos para recusar os confortos religiosos. O defunto era católico, comungava regularmente (nem em sua paróquia jamais lhe foi negada a Eucaristia) e se deve portanto presumir que recebesse também o sacramento da Confissão.  

A Reuters informou que o familiares de Erich Priebke, que morreu na semana passada aos 100 anos, solicitaram a devolução do corpo dele, que está em poder das autoridades italianas depois de distúrbios ocorridos durante seu velório. "Houve um sequestro do corpo por cerca de 30 pessoas, policiais ou serviços de inteligência, e eles agrediram quatro pessoas que o velavam", disse Paolo Giachini, advogado da família de Priebke. "Digam-nos onde está o corpo de Priebke. Sua família me pediu para recebê-lo de volta." 

Em 2012, Dom Curzio escreveu um artigo intitulado "O Caso Priebke", para quem quiser ler, em italiano, esperando traduzi-lo em breve, está aqui: http://doncurzionitoglia.net/2012/12/21/159/. 

Um jornal italiano confirma que o Vaticano criou obstáculos aos funerais em Roma, citando até um cânone do Código de Direito Canônico, o 1184. Mas Dom Davide Scito, especialista em Direito Canônico, também cita cânones, 1183-1185 (inclusive o 1184), dizendo que não se pode negar funerais a ninguém, a menos que seja apóstata ou herético, ou se o defunto o tenha deixado expresso antes de morrer. O jornal também informa que o advogado do capitão, Paolo Giachini, informou que Priebke tinha dois confessores, um dos quais era Dom Curzio. Também tornou público que o capitão desejava ser sepultado em Bariloche, na Argentina. Mas o governo argentino já se adiantou e proibiu a entrada dos restos mortais no País. O jornal ainda informa que, como era de se esperar, os sionistas compassivamente aplaudiram a decisão do Vaticano. 

Foi tornada pública uma última carta de Priebke (em italiano): http://in-possibile.blogspot.com.br/2013/10/lultima-lettera-di-priebke.html

Também foi tornado público o vídeo-testamento dele: 
.

E, por fim, tanto Bergoglio quanto Fellay estão calados. 

+
Inscreva-se para receber as publicações do Pale Ideas: Delivered by FeedBurner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA