Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Oscar Niemeyer: 7 dias de luto oficial?

Oscar Niemeyer, Santo dos comunistóides.


Memorial JK
A foice e o martelo
e a cruz invertida...
Com base nas Normas do Cerimonial Público, a presidente do País, sem justificativa outra que não o fato de Oscar Niemeyer ser um ilustre comunista e casualmente um arquiteto mundialmente famoso, decretou SETE DIAS de luto nacional, como homenagem póstuma, bancando um luxuoso funeral com verbas públicas... E o morto não era comunista? Porque esse luxo todo?

Nas honras fúnebres para “autoridades civis ou militares”, segundo o NCP, o prazo do luto nacional não deve passar de três dias, exceção feita àquelas autoridades que prestaram “notáveis e relevantes serviços prestados ao País”.

E me pergunto: desde quando um arquiteto - por mais rico e famoso que seja - é uma “autoridade civil ou militar”? E porque lhe foi concedido o prazo máximo?

A pergunta é retórica, uma vez que sabemos bem, todos, o porquê! E com esse tipo de coisas a República Comunista Bolivariana continua a se “acomodar” silenciosamente, distribuindo favores, homenagens, dinheiro aos correligionários, e perseguição, exílio e ostracismo aos desafetos. La barca... continua indo!

Com esse episódio sintomático, do falecimento do “artista do cimento e das curvas de duvidosa beleza”, podemos perceber que, na verdade, comunista tem religião sim, uma religião torta, macaqueada, transviada, confusa, mas inegavelmente inata. E não podendo reconhecer a Divindade verdadeira, porque já não conhecem a verdade, criam ídolos “acessíveis” e de fácil consumação.

Este ídolo em particular foi velado duas vezes, com um gasto tremendo para os cofres públicos, levando-se os restos mortais de um lado para outro, de avião - ele que tinha medo de voar -, e apresentando-o à “pública adoração” a um povo que nem sabe ao certo quem ele foi e o que fez de “grandioso” pelo País para merecer tamanha “veneração”. E o povo vai pela novidade, pela morbidez do assunto, para ver as celebridades, para aparecer na TV...

Comunista gosta de rituais, de velas e incenso, de liturgias fúnebres. Comunista tem uma alma que busca o Infinito. Mas não O vê. E acaba traindo todo um discurso ateísta pelo gestual, pelas pompas e circunstâncias, pela exteriorização do que lhe vai dentro: “... a boca fala daquilo que o coração está cheio” (São Lucas 6,45).

Comunista, sim!
Portanto, ateu...
Contudo, penso que há nesse decreto uma grande injustiça, tendo em vista que para a sra. Hebe Camargo foram concedidos os simples três dias aconselhados pelo NCP, e, convenhamos, em termos mundanos, ela fez muito mais pelo Brasil do que o Niemeyer. Ou alguém duvida?

Não sei se estão acompanhando as notícias gerais que ultimamente estão pipocando no Brasil. Não aquelas estampadas em letras garrafais, como a Pantomima do Mensalão, mas as que são “largadas” na Mídia para passarem propositalmente despercebidas, pois interessam a uma minoria... Como a devolução de mandados parlamentares aos “perseguidos políticos” do Regime Militar, entre os quais se beneficiaram alguns corruptos, tendo em vista que, segundo a Câmara dos Deputados, “O que imperava nas cassações era o arbítrio, a ausência de qualquer participação do parlamento nas decisões”...


Então, nós nos acostumamos a ver as coisas “separadamente”, como se não houvesse conexão algumas entre elas... Mas há.


O atual Governo tem agido de forma silenciosa, mas eficaz, no caminho da instalação do caos e da ditadura bolivariana no Brasil. Sim, pode-se rever a História brasileira — Comissão de Verdade — mas apenas um lado pode ser ouvido: o deles! E se faz isso subvertendo a lei, tendo em vista que a Lei da Anistia havia expressamente proibido a desforra política.


E há mais: o Governo avança a passos largos na defesa dos “Direitos humanos”, mas somente daqueles que fazem parte da “agenda vermelha”, pautada pela inversão dos valores universalmente reconhecidos desde sempre, e que promove o colapso da humana sociedade.


A última moda é a defesa dos “direitos” dos homossexuais, uma minoria ínfima da sociedade brasileira que impõe seu estilo de vida pervertido à maioria que é quem banca economicamente este País. E, pior, essas ações em favor da “diversidade” e contra a família e a decência são bancadas com verba pública, ou seja, com o dinheiro dos impostos da maioria.


Sem nos esquecermos dos servidores públicos que esbanjam dinheiro cristão - da maioria Cristã do Brasil - contra os Cristãos...


O Brasil não é uma democracia, mas uma oligarquia...


Eu sei que viver no mundo é terrível e doloroso, mas não se mantenham ignaros sobre os atos dos comunistas no Poder, a vítima será certamente você, assim como tudo aquilo no que você crê.


Giulia d'Amore di Ugento




Vale a pena ler: 1, 2, 3 e 4.

Condenação do Comunismo pela Igreja




DAS NORMAS DO CERIMONIAL PÚBLICO

CAPÍTULO VIII

Do Falecimento de Autoridades

Art . 88. No caso de falecimento de autoridades civis ou militares, o Governo poderá decretar as honras fúnebres a serem prestadas, não devendo o prazo de luto ultrapassar três dias.

§ 1o O disposto neste artigo aplica-se à situação de desaparecimento de autoridades civis ou militares, quando haja indícios veementes de morte por acidente. (Renumerado do parágrafo único para 1º pelo Decreto nº 3.780, de 2.4.2001)

§ 2o  Em face de notáveis e relevantes serviços prestados ao País pela autoridade falecida, o período de luto a que se refere o caput poderá ser estendido, excepcionalmente, por até sete dias. (Redação dada pelo Decreto nº 3.780, de 2.4.2001)
_

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA