Pesquisar este blog

Novidades!!!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

SANTA FILOMENA

Reúno, aqui, alguns artigos sobre esta grande Santa. Este post está sempre sendo atualizado e melhorado. Se tiver alguma contribuição, ficaremos gratos.

Não confundir com a santa homônima que se comemora no dia 5 de julho.  
http://sacragaleria.blogspot.com/2014/11/santa-filomena.html
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS IMAGENS DA SANTA

Santa Filomena

Festa: 10 de agosto. Comemora-se todo dia 10.

Grande Taumaturga do Século XIX
Padroeira do Rosário Vivo
Padroeira dos Filhos de Maria
  

Filomena era filha de um rei da Grécia, e sua mãe era também de sangue real; como não lhes vinham filhos, ofereciam sacrifícios e preces constantemente a seus falsos deuses para consegui-los. Providencialmente, o médico do palácio, de nome Públio, era cristão. Penalizado pela cegueira espiritual de seus soberanos e inspirado pelo Divino Espírito Santo, falou-lhes da nossa Fé, garantindo-lhes que suas orações seriam ouvidas se abandonassem os falsos deuses e abraçassem a Religião Cristã. Impressionados com o que ouviram, e tocados pela Graça, resolveram receber o Batismo, após o qual lhes nasceu uma linda filhinha, no dia 10 de janeiro do ano seguinte. Imediatamente, chamaram-na de Lumena ou luz, por ter nascido à luz da Fé. Na pia batismal, deram-lhe o nome de Filomena, isto é, Filha da Luz, da Luz Divina que lhe iluminou a alma por meio desse Augusto Sacramento [mais abaixo continua].

Papa Gregório XVI, tendo recebido o parecer favorável da Sagrada Congregação dos Ritos à canonização de Santa Filomena, elevou-a à honra dos altares, instituindo ofício próprio para o culto e a festa, proclamando-a "A Grande Taumaturga do Século XIX", "Padroeira do Rosário Vivo" e "Padroeira dos Filhos de Maria".

As relíquias de Santa Filomena ainda são preservadas em Mugnano, na Itália




* * * 

Filomena foi uma santa muito reverenciada, como mártir e virgem; e os seus restos foram descobertos na Catacumba de Santa Priscillana Via Salariaem 1802. A tumba estava coberta com três pedras com a inscrição “Lumena Pax Te Cum Fi”, ou “A Paz esteja convosco Filomena”. Com base no achado, os ossos da tumba foram presumidos como sendo o de uma cristã e mártir. Assim ela foi venerada como uma santa, e milagres foram reportados como tendo acontecido durante o traslado das relíquias para a igreja de Mugnano, na Diocese de Nola.

A Filomena foi dado um oficio próprio na Missa pelo Papa Pio IX em 1855 e, graças à devoção intensa de São João de Vianney (1859), ela logo se tornou uma das santas mais populares da Igreja. 


As visões da Madre Maria Luiza de Jesus, de Nápoles. 


Madre Maria Luiza de Jesus, de Nápoles teve uma serie de visões nas quais havia a história de Santa Filomena e o dia de sua festa como sendo 10 de Agosto (que por uma incrível coincidência foi o dia do traslado de suas relíquias para Mugnano).

De acordo com esta visão, Filomena era filha convertida de um nobre grego e lhe foi dado o nome de Lumena, mais tarde batizada Filomena (a Irmã Maria Luiza pensava ter o significado de filha da luz, mas em grego Lioumene significa “amada”).  
Segundo as mesmas visões, Dioclécio queria casar-se com a moça, mas ela havia oferecido sua virgindade a Jesus. A descrição do seu martírio relata a presença de anjos que curavam as feridas, antes mesmo de outros suplícios, o que seria para alguns escolares um provável sinal de não autenticidade, mas São João Batista Vianney, o Cura d'Ars, construiu um santuário em sua honra e testemunhava que Filomena havia curado a quase morta Pauline Jaricot, fundadora da Associação da Propagação da Fé. Isto espalhou seu culto por toda a Itália, e o culto público acabou sendo autorizado. [continua abaixo]

Papa Leão VII deu permissão para construção de altares e igrejas em sua honra. O Papa Gregorio XVI autorizou a sua veneração pública e a indicou padroeira do Rosário Vivo. A cura do Papa Pio IX, quando ele era ainda o Arcebispo de Imola, foi atribuída a Filomena, e em 1849 ele a nomeou padroeira das Filhas de Maria.

Em 1961, seu culto foi abolido por João XXIIIe seu santuário demolido. Mas suas relíquias são preservadas em Mugnano, Itália. [O que mostra como são insensatos esses modernistas!] 



O CULTO DE SANTA FILOMENA 


Os fundamentos do culto a Santa Filomena se encontram nas sagradas Relíquias, encontradas no dia 25 de maio de 1802, nas Catacumbas de Santa Priscila (durante as escavações das catacumbas de Roma), e nas lições do seu Ofício, introduzido pelo Papa Gregório XVI, que a declarou oficialmente Virgem e Mártir.

Tantos e tão grandiosos foram os milagres e graças alcançados pela intercessão de Santa Filomena que ela foi chamada Grande Taumaturga do Século XIX. Muitos Papas e santos foram devotos de Santa Filomena, entre os quais São João Maria Vianney, São Pedro Julião Eymard, e o Beato Bártolo Longo São Pio X.
 



O PAPA PIO X E SANTA FILOMENA


Em junho de 1907, o Santo Padre São Pio X falou com carinho sobre a taumaturga Santa Filomena, alvo de tantas discussões na época, que colocavam em dúvida sua própria existência histórica:

“Seja este o seu nome, ou tivesse ela outro qualquer (e aqui ele enumerou alguns), isso pouco importa. É certo, é fora de dúvida e está provado à saciedade que a alma que informava estes restos sagrados era uma alma pura e santa que a Igreja declarou Virgem e Mártir. Esta alma foi tão amada de Deus, tão agradável ao Espírito Santo, que obteve as mais maravilhosas graças, em favor de quantos recorreram à sua proteção.”




* * * 


Do livro Santa Filomena, Pe. Porfírio Gomes Moreira, Portugal:

Sobre o culto a Santa Filomena


Algumas pessoas não se sentem seguras a respeito da devoção a Santa Filomena, chegando às vezes a combater esse culto que dá tantos frutos espirituais e glória à Santa Igreja. Aqui apresentamos uma resposta a essas dúvidas e receios:
No ano de 1961, a Congregação do Culto em Roma publicou um decreto que dizia:   
“A festa de Santa Filomena, Virgem e Mártir (10 de agosto), seja eliminada de todos os calendários litúrgicos”.

Como se há-de interpretar esta decisão?

A 11 de agosto de 1974, escreveu o Padre Luís Espósito, antigo reitor do Santuário de Santa Filomena em Mugnano, Itália:

“Em 1964, com aprovação do Bispo Diocesano, apresentei um pedido de interpretação autêntica desta disposição, perguntando se aquela determinação proibia todo o culto à referida Santa. Recebi esta resposta: 'Foi tirado o culto litúrgico, mas mantém-se, sem alteração, o culto popular. A Santa pode ser venerada e pode ser honrada também com festa externa, com a missa do Comum das Virgens Mártires'.”

O atual Reitor do Santuário, Padre João Brachi, mandou esta resposta a pedido da (revista) Cruzada:

Pode celebrar-se com tranquilidade de consciência a missa em honra de Santa Filomena, do Comum das Virgens Mártires, e pode expor-se, sem hesitação, nos altares, a sua imagem. A disposição da Santa Sé, de 14 de Fevereiro de 1961, nunca teve a intenção de prejudicar ou eliminar o culto ou devoção popular a Santa Filomena.”

O Bispo de Mysore, na Índia, perguntou ao Santo Padre João Paulo II o que havia a este respeito. Recebeu esta resposta: “Pode continuar o culto popular a Santa Filomena.”

Daqui se depreende:

1. Estão proibidos o Ofício Litúrgico (cheio de fantasias [tão cheios de fantasia como os Papas que autorizaram o culto, o ofício, a festa!!!]) e a missa própria de Santa Filomena, como antigamente se usavam; 
2. Pode celebrar-se a Missa em honra de Santa Filomena, usando o formulário da Missa do Comum das Virgens Mártires;
3. Não está proibido expor ao culto a imagem desta Santa.

Fonte consultada: Revista Cruzada Eucarística
Maio 2000 - Ano LXX nº. 5 - pág. 154
Largo das Teresinhas, 5 - 4714-504 - Braga Portugal
Sec. Nac. do Apostolado da Oração da P.P. da Compª. de Jesus


* * *


OUTRO TEXTO 

Filomena era filha de um rei da Grécia, e sua mãe era também de sangue real; como não lhes vinham filhos, ofereciam sacrifícios e preces constantemente a seus falsos deuses para consegui-los. Providencialmente, o médico do palácio, de nome Públio, era cristão. Penalizado pela cegueira espiritual de seus soberanos e inspirado pelo Divino Espírito Santo, falou-lhes da nossa Fé, garantindo-lhes que suas orações seriam ouvidas se abandonassem os falsos deuses e abraçassem a Religião Cristã. Impressionados com o que ouviram, e tocados pela Graça, resolveram receber o Batismo, após o qual lhes nasceu uma linda filhinha, no dia 10 de janeiro do ano seguinte. Imediatamente, chamaram-na de Lumena ou luz, por ter nascido à luz da Fé. Na pia batismal, deram-lhe o nome de Filomena, isto é, Filha da Luz, da Luz Divina que lhe iluminou a alma por meio desse Augusto Sacramento.

Aos 13 anos seus pais a prometeram em casamento ao Imperador Romano Deocleciano, que se encantou com sua beleza. Ela recusou essa união, pois tinha feito votos de virgindade, tornando-se assim “esposa” de Jesus. O Imperador ficou furioso e ordenou que colocassem na prisão e a castigassem horrivelmente, pensando que assim conseguiria fazer Filomena mudar de ideia, mas quanto mais ela sofria, mais amava Jesus; depois de 37 dias de sofrimento, Nossa Senhora apareceu-lhe na prisão e curou-lhe de suas feridas. Filomena ficou ainda mais bonita! Como o Imperador não conseguiu o que queria, mandou que a ferissem com flechadas. Com o corpo inteiramente ferido, a jovem foi lançada novamente na cadeia. Entretanto, no dia seguinte, Filomena foi encontrada com o corpo sadio e sem qualquer marca. O cruel Imperador ordenou, então, que a ferissem com flechas em chamas. Estas, porém, voltaram-se contra os arqueiros, matando a muitos. Por fim, ordenou que Filomena fosse jogada ao Rio Tibre com uma âncora amarrada ao pescoço. Um anjo cortou a corda, e a correnteza levou a menina até a margem do rio. A multidão que presenciou esses milagres se converteu e glorificou a Deus. Por último, Deocleciano mandou decapitar Filomena, e a heróica jovem morreu no dia 10 de agosto, uma sexta-feira, às 3 horas da tarde, como Seu Divino Esposo.
Os fundamentos do culto a Santa Filomena se encontram nas sagradas Relíquias, encontradas no dia 25 de maio de 1802, nas Catacumbas de Santa Priscila (durante as escavações das catacumbas de Roma), e nas lições do seu Ofício, introduzido pelo Papa Gregório XVI, que a declarou oficialmente Virgem e Mártir.

Tantos e tão grandiosos foram os milagres e graças alcançados pela intercessão de Santa Filomena que ela foi chamada Grande Taumaturga do Século XIX. Muitos Papas e santos foram devotos de Santa Filomena, entre os quais São João Maria Vianney, São Pedro Julião Eymard, e o Beato Bártolo Longo.


Santa Filomena é invocada para fortalecer a alma, curar os doentes, consolar os aflitos e alcançar favores de todo o gênero. É auxílio poderoso dos estudantes em seus exames. Também obtém para as mães grande facilidade no nascimento de seus filhos.   



* * *  


EM ESPANHOL 


SANTA FILOMENA, MÁRTIR



Has de saber, hija mía, que mis caudales y tesoros están cercados de espinas,
basta determinarse a soportar las primeras punzadas,
para que todo se trueque en dulzuras.
(Revelaciones de Santa Brígida)


Poco se sabe históricamente de Santa Filomena. Su historia real comienza cuando sus santos restos mortales fueron encontrados en la oscuridad de las Catacumbas de Santa Priscila en las que descansaron hace unos mil setecientos años.

Pero Dios es maravilloso en sus santos, y Santa Filomena de modo impresionante ejemplifica esta frecuente y repetida verdad. Después de permitir que su nombre y su memoria fueran sepultados por siglos junto a sus restos mortales, Él atrajo la atención de la Humanidad hacia esta pequeña doncella mártir, y ahora obra asombrosos prodigios en nombre de ella, como si deseara mostrar de esta manera, que Él quiere recompensar el largo tiempo que permitió que ella permaneciera en la oscuridad.

Las reliquias de Santa Filomena fueron desenterradas a principios de siglo XIX, el 24 de Mayo de 1802. El emblema del lirio y la palma estaba grabado en el sepulcro de la santa para indicar su virginidad y su martirio. También había un ancla, un látigo, y tres flechas, dos apuntando en dirección opuesta, y una con la línea curvada en ella, significando fuego e intentando simbolizar los diferentes tormentos que la mártir sufrió en testimonio de su fe y amor a Jesucristo.

Santa Filomena fue formalmente elevada a los altares por Su Santidad el Papa Gregorio XVI en una infalible declaración hecha pública en nombre de la Santa Madre Iglesia para edificación de todos los fieles y para Gloria de Dios en el tiempo y en la Eternidad. El mismo Papa fue testigo de la curación milagrosa de PAULINE JARICOT, fundadora del Rosario Viviente, en el Santuario de Santa Filomena en Mugnano, Italia.

La historia de la vida de Santa Filomena está basada en revelaciones privadas hechas por la santa en 1863 a tres personas diferentes, en respuesta a las oraciones de varios devotos de Santa Filomena, para permitirles que sepan saber quién era ella y como hizo frente al martirio. Esas personas favorecidas eran un joven artista de buena moral y piadosa vida, un celoso sacerdote y una devota monja de Nápoles, la Venerable Madre María Luisa de Jesús. La Santa Sede no garantizó la autenticidad de las pretendidas revelaciones, el Santo Oficio dio su autorización para su difusión el 21 de Diciembre de 1883.

Nuestra bella Santa Filomena salió de los brazos de su madre para morir por Cristo, los lictores (Magistrados de Justicia de la antigua Roma) han cortado con el hacha el joven lirio y piadosas manos la han recogido para depositarla en el sepulcro. Esta verdadera heroína pisoteó toda la vanidad del mundo debajo sus pies y eligió los múltiples tormentos en lugar de renunciar a sus votos por Nuestro Salvador Crucificado. ¡Qué modelo de constancia y de toda virtud!

Animémonos a ir a ella cuando seamos probados. ¡Permitámonos todos con ilimitada confianza implorar su intercesión!

FONTE: http://caballerodelainmaculada.blogspot.com.br/2009/08/santa-filomena-martir.html.


* * *

SANTA FILOMENA 10 DE AGOSTO (Século IV)


“Filomena era filha dos reis de um pequeno Estado da Grécia. Ela nasceu após seus pais converterem-se ao Cristianismo, no dia 10 de janeiro. Foi uma bênção de Jesus, pois a rainha era estéril. No batismo, recebeu o nome de Filomena, que significa “filha da luz da fé”. Aos doze anos, fez os votos de virgindade e tornou-se esposa de Jesus. Tinha treze anos quando o imperador romano Diocleciano declarou guerra a seu pai. O rei decidiu viajar para Roma, com a esposa e a filha, e suplicar ao imperador pelo seu povo. O imperador encantou-se com a beleza da jovem e prometeu desistir da guerra se o rei lhe desse a linda filha em casamento. Os reis, com alegria, logo aceitaram, mas Filomena recusou, porque já tinha compromisso com Jesus, seu divino esposo. E ninguém conseguiu convencê-la do contrário. O imperador, humilhado, mandou prendê-la e torturá-la com chicotadas durante trinta e sete dias. Nossa Senhora apareceu-lhe na prisão e revelou que dentro de três dias voltaria com seu amado Filho e a levariam para o Céu. O imperador, cada vez mais cego pelo ódio, mandou flechá-la, mas as flechas voltaram e mataram os arqueiros; então ele mandou jogá-la no Rio Tibre com uma âncora no pescoço, mas veio um anjo e cortou a corda. Diante disso, o tirano ordenou que ela fosse decapitada. E assim sua alma voou gloriosamente para o céu, no dia 10 de agosto, numa sexta-feira, às três horas da tarde, como seu divino esposo Jesus.”

Esse relato está no livro “Revelações”, de Madre Maria Luiza de Jesus, fundadora da Ordem Religiosa das Irmãs da Imaculada e de Santa Filomena.

Entretanto o corpo de Santa Filomena só foi encontrado nas escavações das catacumbas de Priscila, em Roma, no dia 25 de maio de 1802. A sepultura estava intacta, fato realmente raríssimo, e foi aberta na presença de autoridades civis, religiosos da Igreja e peritos leigos. Durante as escavações, ainda encontraram: três placas de terracota, com as seguintes inscrições: “Paz te Cum Fi Lumena”, ou seja “A paz esteja contigo, Filomena”. O caixão tinha os entalhes de uma palma, três flechas, uma âncora, um chicote e um lírio, indicando a forma de seu martírio e morte. Dentro dele estavam as relíquias do corpo de uma jovem e um pequeno frasco com um líquido vermelho ressequido. Os peritos verificaram que o corpo era de uma jovem com cerca de treze anos, que tinha o crânio fraturado e que teria vivido no século IV. Assim, finalmente, foram encontradas as relíquias da jovem mártir santa Filomena, que ficaram sob os cuidados da Igreja Católica.

Essas relíquias foram transferidas para a igreja de Nossa Senhora das Graças, em Nápoles, onde muitas graças e milagres foram alcançados por intercessão da santa, bem como ocorreram em muitas outras partes do mundo cristão. O seu santuário tornou-se um centro de intensa e frequente peregrinação.

O dominicano Monsenhor Mastai Ferretti, que se tornou o Papa Pio IX em 1849, foi ao santuário de Santa Filomena, em Nápoles, e celebrou uma missa na igreja em agradecimento à graça e intercessão da santa que o curou de uma doença grave. Outros Pontífices declararam-se fiéis devotos de santa Filomena, entre eles o Papa Leão XII, que a proclamou “a grande milagrosa do século XIX”. Foi o Papa Gregório XVI que a nomeou “Padroeira do Rosário Vivente” e escolheu o dia 10 de agosto para a sua festa. [Teriam se enganado tantos Papas?]

A Igreja [leia-se igreja conciliar], durante a reforma universal dos ritos litúrgicos, em 1961, suprimiu-a do calendário. Mas os reconhecimentos oficiais dos milagres por intercessão de santa Filomena, a legião de fiéis e peregrinos, a própria devoção particular de Papas e muitos santos continuam dando vida a esta celebração como marca da grande e intensa manifestação de fé que o povo tem pelo Redentor.

Fonte: www.paulinas.org.
  



* * *

Datas Relevantes no culto a Santa Filomena


Além da Missa, que é o centro da vida da Igreja Católica, Santa Filomena também é frequentemente honrada com o Ofício. Paralelamente, para os devotos de Santa Filomena, algumas datas do calendário civil são importantes, uma vez que remetem a fatos importantes da vida da mesma. São elas:

a. 10 de janeiro: nascimento de Santa Filomena;

b. Domingo depois de 10 de janeiro: Patrocínio de Santa Filomena;

c. 25 de maio: celebração do reencontro do corpo de Santa Filomena;

d. 10 de agosto: celebração da transladação do corpo e do martírio de Santa Filomena;

e. 11 de agosto: festa litúrgica de Santa Filomena;

f. 13 de agosto: celebração do nome de Santa Filomena;


Tendo em vista a antiquíssima tradição que considera o dia da morte terrena dos seus santos como sendo o dia de seu nascimento para a vida eterna, a Igreja Católica, em função do martírio de Santa Filomena ter ocorrido em 10 de agosto, costuma promover suas festas patronais, paroquiais e devocionais durante todo o mês de agosto. 



LEIA, AINDA:
1.    Santa Filomena
2.    A História de Santa Filomena
3.    O Cordão de Santa Filomena
 





4 comentários:

  1. Já fui curada por Santa Filomena e agora, rezo para ser curada de outra enfermidade. O que sei é que toda vez que termino as orações, já me sinto muito melhor. Sei que todos que procurarem por Santa Filomena, serão atendidos. A graça é atendida sempre.

    ResponderExcluir
  2. Estou esperando algo que considero um milagre, e sinto que essa poderosa santinha, que morreu tão jovem olha por mim... sei que a graça que eu espero vai ser alcançada.

    ResponderExcluir
  3. Estou esperando uma graça dessa querida santinha, que morreu tão cedo... sei que vou conseguir... estou com muita fé!

    ResponderExcluir
  4. Conheci Santa Filomena a pouco tempo, encontrei sua oração pela internet no momento de muita angústia e aflição, tenho certeza que foi Deus que me encaminhou para que encontrasse esta oração e pedisse através da interseção de Santa Filomena a graça que tanto necessito e desejo alcançar, estou confiante que muito em breve irei conseguir alcançar uma graça através da oração de Santa Filomena e irei dar o meu testemunho aqui. Que Deus, Santa Filomena e Nossa Senhora Aparecida ajude e aençoe a todos nós que confiamos no seu poder, Deus pode fazer o impossível em nossa vidas.

    ResponderExcluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA