Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Missal de 1962 reformado.

Já havia distribuído esta tradução entre meus contatos, mas agora publico aqui. Enfatizo que não somos sedevacantista (não seria tão fácil assim para Bento XVI!!!): 


NOVO MISSAL DE 1962

Pronto o Missal híbrido reformado para uso dos chamados tradicionalistas sujeitos a Roma [modernista. NdTª.]...


Graças à tradução do gentil Paradosi, podemos mencionar esta interessante notícia: parece que mudaram, com as chamadas 'inovações' tomadas do "Novus Orror Missae", o missal de 1962 de João XIII, o mesmo Pontífice havia dito na carta aos Bispos que: "De resto as duas formas do uso do Rito Romano podem se enriquecer uma a outra: no Missal antigo poderão e deverão ser inseridos novos santos e alguns dos novos prefácios. A Comissão "Ecclesia Dei" no entanto em contato com os diversos institutos dedicados ao "usus antiquior" estudará as possibilidades práticas", então, parece que chegamos ao ponto e a chamada "comissão" teria terminado os trabalhos e mandou imprimir o Missal de "Giovannone" [Joãozão, referência jocosa a João XXIII] com modificações pro Novus Orror Missae; assim, no geral, estamos de acordo com os Padri Traditio com sua analise, mas discordamos [não este blog, sobretudo após o Capítulo ter oficializado a posição "unânime"] da afirmação de "pseudo-tradizionista, Neo-Fraternidade São Pio X (NSSPX)", apenas no caso em que Fellay alcance um acordo com os assassinos da fé católica faremos nossa esta afirmação porque a Fraternidade se encontraria inserida na nova igreja modernista, (junto com todos os que se dizem tradicionalistas mas na realidade não o são porque não rejeitam todas as inovações anticatólicas), parida no conciliábulo e, portanto, obedecendo as ordens desta gente que há 50 anos vem amplamente demonstrando que está enlameando o que resta da Igreja Católica Apostólica Romana de Nosso Senhor Jesus Cristo...


-------------------------- 
O Missal "modernizado" de Bento-Ratzinger de 1962 está agora na gráfica, enquanto o "Missa de 1962" será abolido; daqui para frente quem utiliza o "Motu proprio" deverá utilizar o novo "Missal híbrido de 2012".




Artigo tomado da: I Padri TRADITIO (Fonte original)

O Novo "Missal híbrido de 2012" substituirá o "Missal de 1962" para as Comunidade pseudo-tradizionalistas a partir de 2 de Dezembro de 2012.
Este novo Missal incluirá diversas funcionalidades do Novus Ordo. Após apenas cinco anos, todas as comunidades do "indulto-Motu proprio" em "comunhão" [sic] com Papa Ratzinger-Bento serão obrigadas a usar o tal novo "Missal híbrido".

Nós, padri Traditio, já avisamos isso. Havíamos já dito que a missa do "Motu proprio" de 2007, e sucessiva instrução aplicativa "Universae Ecclesiae", denominada falsamente "Missa" de rito "extraordinário", um termo ratzingeriano nunca utilizado na história da Igreja católica, foi um grande embuste para enganar os católicos tradicionalistas. Como as Missas protestantizantes do período de 1964-1967 depois do Concilio Vaticano II, o "Missal de 1962" foi um mero artifício até à publicação do modernístico "Missal híbrido de 2012" de Bento-Ratzinger. E agora o missal pseudo-tradicional está sendo impresso pelo Nuovo Vaticano para substituir o Missal de 1962 em seu 50° aniversário. Voces que utilizam o "Motu proprio" foram avisados já em 2007. Agora, deverão utilizar o modernista "Missal híbrido de 2012". O Missal de 1962 está morto!
De acordo com o modernístico Motu Proprio de Bento-Ratzinger "Summorum Pontificum" de 7 de julho de 2007, e sucessiva instrução aplicativa "Universae Ecclesiae, o novo "Missal híbrido de 2012" substituirá o "Missal de 1962" em 2 de dezembro de 2012, Primeiro Domingo do Advento.

Este modernizado "Missal de 1962" incluirá:

1) A nova oração da Sexta-Feira Santa, composta por Bento-Ratzinger para aplacar os judeus. Esta contradiz a antiga oração da Sexta-Feira Santa, assim como a teologia católica.
2) Os novos "prefácios" do Novus Ordo protestante-maçônico-pagão de 1969.
3) As festas dos novos falsos "santos" do Novus Ordo.
4) Outras adaptações ao Novus Ordo.

Todas as comunidades pseudo-tradicionalistas em "comunhão" com a seita do Novus Ordo serão obrigadas a utilizar o novo "Missal híbrido de 2012". Estas comunidades são:

Fraternidade São Pedro (FSSP)
Instituto Cristo Rei (ICR)
Instituto Bom Pastor (IBP)
Fraternidade de São João Maria Vianney (FSJV)

E o que dizer sobre Fellay e sua pseudo-tradicional Neo-Fraternidade São Pio X (NSSPX)? Em 2007 Fellay aceitou publicamente e com todo o coração o grande engano do "Motu proprio" sobre a Missa por parte de Bento-Ratzinger e sua falsa celebração de "Missa de rito extraordinário", entre as quais, pelo menos em alguns locais NSSPX, a oração judaizada da Sexta-feira Santa. Agora que Fellay empenho seu destino com Ratzinger-Bento (que a relativa documentação formal seja assinada ou não), alguns locais NSSPX começarão a utilizar o Missal híbrido de 2012 para depois ampliá-lo cada vez mais.

Naturalmente os sacerdotes católicos verdadeiramente tradicionalistas não prestarão atenção a este falso "Missal híbrido de 2012." Eles continuarão a usar o Missal completamente tradicional de 1954 ou as versões precedentes. Estes sacerdotes corajosos - independentes, SSPV, CMRI, e demais - não devem dançar conforme o ritmo do novo papa modernista. Mas, para Fellay, será impossível alcançar o objetivo de sua vida e ser aceito na seita do Novus Ordo, se não acolher o "Missal híbrido de 2012" de Ratzinger.

 -------------------------------------------------------
 
Esta é a nova oração da Sexta-feira Santa, composta por Bento XVI, pela conversão dos sempre "pérfidos Judeus".
Oremus et pro Iudaeis, ut Deus et Dominus noster illuminet corda eorum, ut agnoscant Iesum Christum salvatorem omnium hominum. Oremus. Flectamus genua. Levate. Omnipotens sempiterne Deus, qui vis ut omnes homines salvi fiant et ad agnitionem veritatis veniant, concede propitius, ut plenitudine gentium in Ecclesiam Tuam intrante omnis Israel salvus fiat. Per Christum Dominum nostrum. Amen
Oremos também pelos Hebreus, para que Deus nosso Senhor ilumine seus corações e reconheçam Jesus Cristo salvador de todos os homens. Oremos. Ajoelhemos. Levantai. Ó Deus onipotente e eterno, que quereis que todos os homens sejam salvos e alcancem o conhecimento da verdade, concedai benigno que, entrando a plenitude das gentes em Vossa Igreja, todo Israel seja salvo. Por Cristo nosso Senhor. Amém.
 
Et respondens universus populus dixit: "Sanguis eius super nos et super filios nostros"
A Maldição do Sangue

Esta, ao contrário, é a tradicional oração para os "pérfidos hebreus" da Missa de São Pio V:
Oremus et pro perfidis Judaeis ut Deus et Dominus noster auferat velamen de cordibus eorum; ut et ipsi agnoscant Jesum Christum, Dominum nostrum.
Omnipotens sempiterne Deus, qui etiam judaicam perfidiam a tua misericordia non repellis: exaudi preces nostras, quas pro illius populi obcaecatione deferimus; ut, agnita veritatis tuae luce, quae Christus est, a suis tenebris eruantur. Per eumdem Dominum...Amen
Oremos também pelos pérfidos Judeus: que Nosso Deus e Senhor remova o véu que cobre os seus corações, a fim de que eles reconheçam o Senhor Nosso Jesus Cristo.
Deus onipotente, que não afastai de vossa misericórdia nem mesmo a incredulidade dos judeus, atendei nossas orações que vos apresentamos pela cegueira daquele povo, para que, reconhecida a luz da vossa verdade, que é Cristo, sejam libertos de suas própria trevas. Por nosso Senhor... Amém

Fonte: NON POSSUMUS
Tradução: Giulia d'Amore di Ugento  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA