Pesquisar este blog

sábado, 10 de maio de 2014

CRISTANOFOBIA no Paraná: Querem expulsar Deus dos consultórios de Psicologia!!!

Editado em 22/05/2014, para incluir a informação sobre o resultado do processo: a psicóloga Marisa Lobo teve seu registro cassado (vide notícia). A Agenda Gay avança para destruir a sociedade brasileira porque os "bons" se calam, olham para o outro lado, não se manifestam por "respeito às diferenças"... Acordaremos em um País autoritário, onde ser normal, honesto, cristão vai ser PROIBIDO.


Marisa Lobo: Psicóloga acusada de usar o nome “Deus” em aconselhamentos será julgada dia 16.




O CRP (Conselho Regional de Psicologia) do Paraná intimou para uma audiência de julgamento a psicóloga Marisa Lobo (foto). Marisa é acusada por grupos LGBT´s de usar a religião em aconselhamentos aos homossexuais que lhe procuravam. O uso da religião e do nome "Deus" na orientação a paciente homossexual foi visto pelos gays como homofobia e por isso eles pedem a cassação do CRP de Marisa."

O julgamento vai ocorrer dias 16 deste mês. Marisa Lobo além de psicóloga é teóloga, missionária da Igreja Batista e conselheira pastoral e, por conta dessa formação religiosa, afirma que pode dar aconselhamento cristão a qualquer pessoa.


A primeira advertência do CRP ocorreu no começo de 2012. À época, Lobo disse que manteria as referências a Deus e a Jesus em seus sites e perfis da rede sociais porque a Constituição lhe garante a liberdade de crença.

Agora, ela reafirmou que não abdica de sua fé e a acusou o conselho de usar de “artimanhas” para taxá-la de homofóbica com base em denúncias feitas pela internet cujos autores são fakes.

Disse que em seu consultório nunca tratou da homossexualidade como doença e que, sobre isso, não há nenhuma denúncia de paciente.

Afirmou que vai abrir uma ação civil criminal contra o Conselho por querer acabar com a sua bem sucedida carreira de 15 anos. “Vocês [diretores do Conselho] vão ter de me pagar uma indenização por danos morais”.

Ela disse que o Conselho quer sua cabeça em uma bandeja, já que não conseguirá cassar o registro do pastor Silas Malafaia, que também é acusado de fazer afirmações homofóbicas.

Falou que o "Conselho de Psicologia tem problema sério", e que seus diretores "estão precisando de tratamento psicológico".

Essa a notícias, este meu comentário: 

Mesmo a sra. Marisa Lobo não sendo católica, devemos apoiá-la, neste momento, não por ela, para pela honra de Deus. Esse processo representa mais um passo avante do Lobby Gay; para amanhã proibirem um padre de falar de Deus... é um pulo. 

Se tentar ajudar um paciente em sua aflição é homofobia, proibir Deus nos consultório cassando o registro que a permite de fazer uma imensa caridade... não é cristanofobia*? Então, homofobia é proibido, mas cristanofobia, não? Em um País de maioria cristã, isso soa a uma imensa falta de - no mínimo - bom senso. Se não preconceito, discriminação, loucura e... crime contra a Constituição Federal, que ampara e protege a religiosidade do povo brasileiro. O Estado laico está aí para defender esse preceito constitucional. Cabe, sim, processo criminal e, também, civil, neste caso.


O estranho é que todos os grandes nomes da psiquiatria/psicologia, quer gostemos ou não, como Freud, Young e companhia, falam... de Deus. 

Até mesmos os homossexuais - "gay" é ativista da causa da perversão - procuram a Deus, ainda que de forma equivocada. Basta ver a quantidade de "igrejas" pró-gays que se multiplicam mundo afora. 

E não estão se debatendo como loucos para conseguir se casar em uma igreja, de preferência CATÓLICA? E não apenas por escárnio - especialmente da parte dos "gays" - mas, em muitos casos, por uma mal entendida religiosidade. Toda alma busca a Deus! 

E é de se refletir que, se os homossexuais - gays ou não - procuram um consultório psiquiátrico ou psicológico é porque não estão felizes com a vida que têm. Ou estão? Se estão, porque procuram AJUDA, então? 

Sim, porque se "ser homossexual" fosse normal, seria motivo para felicidade, bem estar, satisfação, alegria e serenidade. Não é? Por que motivo um homossexual procura um profissional da saúde mental?

Tolher às pessoas o direito de buscar uma solução para seus problemas é um crime principalmente contra essas pobres pessoas, antes de o ser contra a profissional Marisa Lobo. Porque, se os gays não querem se curar, não podem negar aos homossexuais o mesmo direito. Isso, sim, é um direito legítimo.

A cura é possível, já está provado não só aqui, como no mundo.Veja, a respeito disso, no pé da página deste blog, a seção APOIO AOS HOMOSSEXUAIS, com vários links (copiei neste artigo, no final, para facilitar a vida das pessoas, diferentemente do Conselho de Psicologia do Paraná) e, também, com indicação de profissionais que ajudam os homossexuais que QUEREM se curar. É um direito deles! A sra. Marisa, e todos os demais profissionais da saúde mental que seguem a mesma linha, não obriga ninguém a se curar.

Além disso, estão tolhendo aos pacientes o direito de escolha, uma vez que ninguém é obrigado a se tratar com a sra. Marisa Lobo: não gostou... procura outro profissional. Não fazemos isso nós com todos os profissionais? Não gostamos de um prestador de serviço, procuramos outro. Não gostamos de um ginecologista, procuramos outro. Não gostamos de uma cabeleireira, procuramos outra. Sem stress, de forma adulta e equilibrada. É de se estranhar que membros de um Conselho de PSICOLOGIA não guardem o mínimo de bom senso, equilíbrio e inteligência!

Escandalosa a atitude do Conselho de Psicologia do Paraná, tanto quanto é escandalosa a atitude da mídia que tenta colocar a opinião pública contra a sra. Marisa Lobo com uma notícia tendenciosa. Isso não é jornalismo, e é também CRISTANOFOBIA! 
Aproveitem e votem no final do artigo à enquete sobre o "envolvimento de Deus" nas terapias. Por enquanto, o SIM (os psicólogos devem envolver Deus) está ganhando, o que mostra que as pessoas são contra esse processo PRECONCEITUOSO. De dizer, contudo, que essa enquete é mal-intencionada, porque tenta induzir as pessoas ao NÃO pela ideia de que todos os homossexuais serão bombardeados por sermões cristãos. É mentira. Há uma parcela dos profissionais de saúde mental que defende a ideia de que não se deve curar um homossexual.

De mais a mais, não se pode negar que há atletas cristãos que se manifestam em seu trabalho, há juízes cristãos, há políticos cristãos, há cantores cristãos, há médicos cristãos, há artistas cristãos e por ai vai, em toda a gama de profissões e ofícios no Brasil! O Cristianismo não é um empecilho para o profissionalismo, muito pelo contrário, pois lhe agrega valores que não se ensinam nas universidades, mas nos bancos de igreja.  

Assim, conclamamos nossos caros leitores a perderem alguns minutinhos para entrar em contato com o Conselho de Psicologia do Paraná para que usem do bom senso e não pratiquem o mesmo preconceito de que acusam a sra. Marisa Lobo. Cristanofobia é um preconceito. Aqui o link do Conselho: http://www.crppr.org.br/contato.

Giulia d'Amore

_____________________________________________
* Cristanofobia ou cristianofobia. Ambos são aceitáveis.


Apoio aos homossexuais

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Um comentário:

  1. São José, modelo de masculinidade, de HOMEM, de trabalhador, de marido e de Pai de família, ensinai a todos os homens no mundo inteiro a serem HOMENS de verdade! Amém. Meu Bom Jesus verdadeiro Deus e verdadeiro HOMEM, por intercessão de São José tende misericórdia de quem peca por vícios contra a natureza! Amém. Ave Maria Puríssima roga por nós!

    ResponderExcluir

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA