Pesquisar este blog

domingo, 3 de dezembro de 2017

1º Domingo do Advento

Hoje, 3 de dezembro de 2017, é o 1º Domingo do Advento e se inicia o tempo do Advento, portanto preparemo-nos para mais uma vez celebrar o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. E a melhor maneira de fazê-lo é dirigir-se a Mãe do Menino que está prestes a nascer. Caminhemos com Ela e São José de Nazaré a Belém; façamos companhia ao Santo Casal, e meditemos quais seriam as cogitações de Maria e as preocupações de José.  

O mundo está no caos, e numa imoralidade assustadora; as almas fieis devem permanecer junto a Eles e procurar compensar as tristezas que Eles sentem ao ver a Humanidade em tal abismo. 

Rezemos e roguemos pelo momento em que Deus voltará a ser o centro de todos os corações, de todas as famílias e de todas as nações. 


De Nazaré a Belém


A História nos conta que o Imperador César Augusto ordenou a realização de um recenseamento em todo o Império Romano, devendo cada um alistar-se em sua cidade e origem. 

Partiram, pois, São José e a Santíssima Virgem da cidade de Nazaré, na Galileia, rumo a Belém de Judá, a cidade de David, a cuja Casa real pertenciam. Tiveram que enfrentar uma caminhada de cerca de 120 km, durante 8-10 dias, o que deve ter sido bastante penoso para Nossa Senhora, que estava prestes a dar à luz o Messias.

Hoje, quem visita a região encontra vilarejos rurais, olivais, belas paisagens e pessoas hospitaleiras. É a chamada Rota da Natividade, que entretanto não inicia em Nazaré devido às dificuldades de movimentação em parte da região em conflito. São muitos os visitantes que procuram refazer o provável caminho seguido por Maria e José.  


Revelações particulares contam interessantes pormenores da viagem de Nazaré a Belém realizada pelo Santo Casal. 

Hospitalidade recusada  
à Virgem e a São José
by Jan Massys - 1558  
Clique para ampliar

Seguindo em direção a Jerusalém, Nossa Senhora e São José atravessaram vales frios, cobertos de geada. Às vezes, paravam em lugares convenientes e descansavam. Antes da viagem, um Anjo aparecera a São José ordenando-lhe que levasse, além do jumento, que serviria de montaria à Virgem, uma jumentinha que os precederia, indicando o caminho. 

São José partira animado, certo da boa acolhida que teria em Belém. Porém, antes mesmo de chegar à cidade de seus pais, começaram as decepções. A dez léguas de Jerusalém, foi tratado grosseiramente por um homem que lhe negou hospedagem. Pouco adiante, a jumentinha os aguardava junto a um rancho onde passaram a noite. Em outras ocasiões, foram recebidos asperamente, tornando ainda mais penosa a viagem para a Santíssima Virgem.

A Beata Ana Catarina Emmerich, mística alemã do século XIX, conta que, ao chegar a Belém, São José e Maria Santíssima não entraram imediatamente na cidade. Já caía a noite, e pernoitaram afastados do caminho, sob uma árvore. No dia seguinte, São José dirigiu-se a um grande edifício, a alguns minutos do caminho, fora de Belém. Era o antigo solar de David, Profeta e Rei, e casa paterna de São José, mas que servia então de recebedoria de impostos do Império Romano. Os funcionários verificaram a genealogia de José e Maria, notando que ambos descendiam de David em linha reta. Só depois disso eles entraram na cidade, procurando pousada. 

Verificou-se, então, a pungente rejeição da cidade ao Santo Casal, conforme registraram os Evangelhos. E São José passou pela dura prova da recusa dos amigos, que não o quiseram reconhecer. Caminhando de rua em rua, batendo de porta em porta, recebia sempre a invariável resposta negativa.

Estava assim simbolizado o repúdio do povo judeu ao Messias: "Veio para o que era seu, e os seus não O receberam". (Jo. 1,11.) 

Partiram, pois, José e sua Esposa. Nas proximidades da gruta onde se abrigariam, veio-lhes ao encontro, em alegres saltos, a jumentinha que haviam deixado fora de Belém.   


Na véspera do nascimento de Cristo  
by Michael Rieser - 1869

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA

Se vc é das Missões Cristo Rei, cadastre-se aqui