Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Reflexões: Ele é todo nosso!

"Como poderia alguém abandonar-se a tristeza, quando Jesus é a alegria do Céu, e é seu prazer entrar nos corações aflitos..."

Jesus é todo nosso, todo para nós!





Jesus pertence-nos, Ele se digna por-se a nossa disposição, comunica-nos Ele próprio tudo quanto d'Ele podemos receber. Ama-nos com um amor que nenhuma língua saberia exprimir, ama-nos mais do que nossa inteligencia pode compreender ou a nossa imaginação conceber, e tem a complacencia desejar com um vivo ardor, tão indizível como o seu amor, que nós o amemos e concentremos n'Ele todo o fervor dos nossos afetos. Os seus méritos podem chamar-se tanto nossos como seus. - Os sacramentos são outros meios que o seu amor escolheu para se comunicar as nossas almas.

Ele é para nós o princípio, o meio e o fim de todas as coisas, ajuda-nos, consola-nos em nossas penas, sustenta-nos em nossas privações. Nada existe de bom, de santo, de belo, agradável, que não encontrem n'Ele os que O servem. Como pode ser pobre quando se vive com Ele a maior de todas a riquezas... Como poderia alguém abandonar-se a tristeza, quando Jesus é a alegria do Céu, e é seu prazer entrar nos corações aflitos. Podemos exagerar em outras coisas, mas nunca poderemos exagerar as nossas obrigações para com Jesus, nem a grandeza das misericórdias e do amor de Jesus por nós.

Poderíamos durante toda nossa vida falar de Jesus, sem jamais esgotarmos este suave e aprazível assunto. A eternidade não bastará para chegarmos a conhecer o que Ele é, ou para louvarmos por tudo quanto tem feito. Mas que importa isso? Estaremos então com Ele para sempre, e não desejaremos mais nada.

_

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA