Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Monsenhor Lefebvre: Não há diálogo possível com a Roma Apóstata

A Virgem em La Salette: "Roma perderá a fé e se tornará sede do Anticristo"



Sobre a Igreja sem Cristo de Francisco e a ânsia de se "reconciliar plenamente" com ela que tomo em cheio a Fellay e seus camaradas, venho refrescar a memória de todos que leem estas pobre blog com as palavras do Fundador da Fraternidade São Pio X, o Venerável Monsenhor Lefebvre. Se algum dos dirigidos de Fellay possuir um documento posterior em que Monsenhor Lefebvre se desdiz - como costuma fazer Fellay - por gentileza me envie!   

Se eu que sou ninguém sei que está vindo aí um "Sínodo de destruição da Família e de apologia aos sacrilégios contra a Eucaristia" - estão aí CINCO Cardeais (ainda que modernistas) que não me deixam mentir! - como é possível que Fellay não saiba? Como é possível que Fellay não tenha lido a "Evangelii Gaudium" ou a "Lumen Fidei", declaradamente de Francisco? Como é possível que Fellay não tenha ouvido e/ou lido os pronunciamentos, as entrevistas, os sermões, as conversas fiadas de Francisco entremeada de blasfêmias e heresias?  

Ainda assim, Fellay quer se "reconciliar plenamente" com a Roma Apóstata! "Plenamente", está escrito isso mesmo no comunicado de DICI, órgão oficial de comunicação da Neo-FSSPX!!! Ou seja: aceitando todas as condições JÁ DECLARADAS por Bento XVI no documento - Preâmbulo Doutrinal - que Monsenhor Williamson denunciou e Fellay manteve em segredo por um ano, não se antes perseguir e "expulsar" - tão expulso quanto Mons. Lefebvre foi excomungado... LOL - a Monsenhor Williamson como um cão sarnento, traído até pelos mais próximos, interessados mais no prato de comida quente e na cama macia do que na Verdade, na Doutrina e, por que não, no legado de Monsenhor Lefebvre!!! E, passado um ano, vindo a público o tal documento, Fellay não teve a hombridade de admitir o erro e, ainda por cima, quis bancar o herói dizendo que se recusara a assinar o Preâmbulo quando é sabido que Bento XVI já não estava interessado, mais preocupado que estava em se aposentar do que em dar conversa ao vaidoso Superior Geral da Neo-FSSPX... E foi só Francisco - o mesmo que agora expulsa o Cristo até da férula - assobiar que Fellay foi correndo, saltitante e esfuziante. Coisas de loucos! 

Vamos ao que interessa! Grifos, notas e links nossos. Na verdade, dá vontade de grifar tudo, porque cada palavras que foi dita por Mons. Lefebvre nesta ocasião merece ser grifada pelo peso e a importância que possui. Somente os de má fé podem ainda se fazer de cegos e surdos. Sim, porque os que são de boa fé, quando enxergam a verdade, são capazes de reconhecê-la e gritá-la em cima dos telhados. Os de má fé, os orgulhosos, os ímpios... não. 


Monsenhor Lefebvre: Não há diálogo possível com a Roma Apóstata



Da Entrevista concedida a Fideliter Nº 66, novembro-dezembro de 1988:

Não temos a mesma maneira de conceber a reconciliação. O Cardeal Ratzinger[1] a vê no sentido de nos reduzir, de nos levar ao Vaticano II[2]. Nós a vemos como um retorno de Roma à Tradição. Não nos entendemos. É um diálogo de surdos.

Não posso falar muito do futuro, já que o meu está atrás de mim. Porém, se vivo um pouco ainda, e supondo que daqui a determinado tempo Roma nos chame, que queira voltar a ver-nos, retomar o diálogo, nesse momento seria eu quem imporia condições. Já não aceitarei estar na situação em que nos encontramos durante os colóquios. Isso terminou [3].

Colocarei a questão no plano doutrinal: Estais de acordo com as grandes Encíclicas de todos os Papas que vos precederam? Estais de acordo com a Quanta Cura de Pio IX, com a Immortale Dei e a Libertas de Leão XIII, com a Pascendi de Pio X, com a Quas Primas de Pio XI, com a Humani Generis de Pio XII? Estais em plena comunhão com estes Papas e com suas afirmações? Aceitais ainda o Juramento Anti-modernista? Sois a favor do Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo?

Se não aceitais a Doutrina de vossos antecessores, é inútil falarmos. Enquanto não tiverdes aceitado reformar o Concílio considerando a doutrina destes papas que vos precederam, não há diálogo possível. É inútil.

As posições ficariam, assim, mais claras.
Não é algo pequeno o que nos opõe. Não basta que nos seja dito: podem rezar a missa antiga[4], mas é necessário aceitar isto. Não, não é somente isso o que nos opõe, é a Doutrina. Está claro.


Notas nossas:
[1] Atual ex-Papa Bento XVI, que retomou os "colóquios doutrinários" com o desobediente Fellay. Desobediente a seu Pai Espiritual!!! Cinicamente, exige a obediência cega que ele mesmo não tem. Hipócrita!
[2] Coincidentemente, é o que continuou desejando Ratzinger-Bento e, também, e mais ainda, o atual "Papa" Francisco.
[3] Qual parte de "isso terminou", Fellay e os seus não entendem?
[4] E Fellay já pulou de alegria da primeira vez, quando Bento XVI lhe permitiu de "brincar de igrejinha", com Te Deum e tudo!  

Fonte: Palavras de Dom Lefebvre, de 1988 até sua morte, sobre as conversações com Roma (vale a pena dar uma lida). 
 
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA