Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Sobre os Fioretti III: Histórias edificantes sobre Pio XII

Na sequência do mesmo tema fascinante e instrutivo dos Fioretti, trago, enfim, um texto que ilustra a vida do Papa Pio XII. Já falamos, aqui, dos Fioretti como ato de devoção utilíssimo, e também como histórias edificantes, em particular sobre São Francisco, em seus famosos "I Fioretti". Hoje, vamos nos deliciar com histórias sobre o último Papa católico. 

Os Fioretti de Pio XII foram extraídos do site oficial da Causa da Canonização dele. Em que pesem as virtudes heroicas reconhecíveis neste Pontífice, um memorex sobre as neo-canonizações da Neo-Igreja Conciliar, ou, como me parece mais correto dizer, na Igreja Neo-Luterana nascida do CVII. Mas esse é outro assunto. Voltemos ao nosso, mais agradável, com certeza. 

Desse site, então, trago esse excerto e, a seguir, um fioretto

“Também Pio XII tem os seus Fioretti. Episódios simples, pequenos, ou, às vezes, mesmo grandes, mas sempre íntimos, que correm o risco de passarem despercebidos, pois a atenção é atraída pelas imagens dos eventos públicos e solenes. Contudo, a teia das virtudes é tecida justamente aí, na vida escondida, na vida do dia a dia. É sobretudo nessa cotidianidade íntima conhecida apenas por poucos que Eugenio Pacelli – assim como São Francisco de Assis“vivendo nesta miserável vida, com todos o seu esforço, se engenhava de seguir a Cristo, perfeito Mestre”
Algo desta vida íntima foi reunido no trabalho precioso e atento desenvolvido pela Postulação para preparar a “Positio super vita et virtutibus” do Venerável. Dois volumes recolhem as disposições de 61 testemunhas que verdadeiramente conheceram o íntimo cotidiano do Papa: desde seus familiares ao seu dentista; de Sor Pascalina a quem o assistia no trabalho de gabinete.  
Desta imponente coleção – além de revistas e livros temporalmente próximos ao Pontificado do Papa Pio XII – extrairemos os nossos Fioretti.”  
 

Jube me venire ad Te!


Testemunho do Padre Guglielmo Hentrich, Jesuíta, por 16 anos membro da Secretaria privativa de Pio XII e homem de plena confiança do Papa.


Em 7 de dezembro de 1954, às 12h30m, sou chamado para ver o Santo Padre, que se encontra doente, de cama. Ele me mostra um livreto espanhol dos Exercícios(*), e me repete várias vezes chorando: “Nesta semana, eu li o tempo too este livreto, e continuamente recitei a oração Anima Christi(**), de modo particular as última palavras: 'ut cum Sanctis tuis laudem Te'… (para que com Vossos Santos Vos louve)'…”
Ele me disse que lhe aparecera o Senhor, que havia esperado, mas...; eu compreendi o que queria me dizer e me apressei a dizer: “Santidade, nós ainda precisamos de Vós”. Depois, me abraçou com muita benevolência e com as lágrimas nos olhos. 
Em 24 de novembro de 1955, ele me mandou chamar e me contou os particulares da aparição. No dia 1º de dezembro 1954, quando estava sozinho em seu quarto, ele, pelo que me disse, ouvira uma voz clara e distinta que dizia: “Virá uma aparição”, mas naquele dia nada aconteceu. 
No dia seguinte, 2 de dezembro, nas primeiras horas da manhã, quando já estava completamente acordado, ele viu o Senhor ao lado de sua cama. O Papa, acreditando que o Redentor quisesse levá-lo à pátria celeste, disse: “Jube me venire ad Te!” (Mandai-me ir para Vos!). A aparição desapareceu, então, sem ter dito nada. 
A partir desse dia, começou uma melhora na saúde do Santo Padre. E, então, ele pensou que o Senhor tivesse vindo para consolá-lo e restituir-lhe a saúde. 

Positio, pp. 39-41.  

Notas: 
(*) Trata-se dos Exercícios Espirituais compostos por Santo Inácio, que Pio XII leu por toda a vida na língua original (o espanhol), como resulta de vários testemunhos. Para registro, nosso Retiro Espiritual será na Semana Santa, veja aqui. 
(**) Oração composta pelo Fundador da Companhia de Jesus, Santo Inácio de Loyola, incluída no Missal Romano entre as orações de ação de graças após a Comunhão Eucarística.  

Fonte: http://www.papapioxii.it/i-fioretti-di-pio-xii/jube-me-venire-ad-te/
Tradução: Giulia d'Amore. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA